Foi na rua Jiujiang em Shanghai que o China Construction Bank inaugurou a primeira filial completamente operada por robots. Desde simpáticos recepcionistas, a caixas automáticos com inteligência artificial  e tecnologia de reconhecimento facial, temos de tudo.

Os clientes que não se sintam completamente confiantes no atendimento feito pelos robots, têm acesso a salas privativas onde podem contactar com funcionários humanos em vídeo-conferência.

A verdade é que os actuais robots não têm a inteligência artificial suficiente para procederem a solicitações complexas ou aconselhamento, mas a introdução da inteligência artificial está tanto na ordem do dia, como há anos atrás estaria a introdução de caixas automáticas ou caixas multibanco.

Segundo as previsões do físico futurista Michio Kaku afirmadas em conferência pública, até 2026 vão estar a operar entre os humanos cerca 24 biliões de mecanismos robotizados a substituir o trabalho dos humanos. Por esta razão os governos começam a abordar a questão de um Rendimento Global Único ou seja, um ordenado que seja pago àquelas pessoas cujos trabalhos foram ocupados por mecanismos robotizados com inteligência artificial. Curiosamente as profissões do futuro serão todas na área da Criatividade.

Por aqui vamos continuar a acompanhar o desenvolvimento deste assunto.