O Signal é o chat encriptado mais seguro do mundo? É quase…

0
513

Tudo começou com os Tweets de Snowden:

I use Signal every day. #notesforFBI (Spoiler: they already know)” ou “Use Tor. Use Signal“.

E se a CIA e o FBI estavam com dificuldades com o Signal, agora as coisas ficaram muito piores, com o financiamento de 50 milhões que recebeu em Fevereiro de 2018.

O Signal popularizou-se por não ter necessidade de nome de usuário ou e-mail, permitindo a criação de grupos e o uso de emojis, por usar criptografia de ponta-a-ponta (P2P), bem como por ser possível configurar a aplicação de modo a impossibilitar a captura de tela e de enviar mensagens com auto-destruição.

O fundador da Open Whisper Systems, que criou o Signal é o conhecido hacker Moxie Marlinspike e é um activista dos direitos humanos. “O Protocolo Signal é tão prestigiado que WhatsApp, Facebook e Google o estão a começar a usar para suas criptografias”, afirmou o porta-voz da Open Whisper Systems (administração do Signal).

Especialistas criptógrafos como Bruce Schneier e Matthew D. Green, do Departamento de Ciência da Computação da Universidade de John Hopkins (EUA) também recomendam o Signal.

O Signal começa a ter tanta notoriedade que até o Skype, por se encontrar vulnerável, está actualmente a testar uma nova “feature”, o “Private Conversations” (parece que há conversas pessoais, que são públicas) que utiliza os protocolos de segurança do Signal para as suas chamadas.

E portanto, o Signal é completamente seguro? Depende… É completamente seguro até à data, se só for utilizado no telefone. Se for utilizado no Macbook tendo as notificações ligadas, todas aquelas notificações que “desaparecem” ficam registadas na hard drive do Macbook. Estas notificações incluem o nome da pessoa que envia e o conteúdo da mensagem.