Há um mundo cheio de ideias giras e a Werebach teve uma! Fazer relógios com o metal expandido, usado na construção dos foguetões de estágio russos da Soyuz, que levaram astronautas para a International Space Station (ISS)… Mas isto foi o ano passado…

Hoje, 12 de Junho, a Werebach (que tem sede em Zurique), apresentou-se no Kickstarter com uma ideia nova… No Crowdfunding explicam que queriam voltar com algo novo: “um relógio feito a partir de um bocado de um foguetão, que também vos liga ao espaço, para partilhar a visão de um astronauta, em tempo real!” . Com graça, o relojoeiro acrescentou que “os presentes do dia dos pais, estão fora deste mundo!”

A primeira colecção destes relógios chama-se Earth, e foi na série Leonov que começaram a ser cortados em pedaços de foguetão, concretamente no motor derretido.

Agora, a nova colecção Mach 33, vai ter uma placa com mostrador que faz o link (orbital) directo para o espaço.

O material vem de um foguetão Soyuz (MS-02), que transportou três astronautas para a Estação Espacial Internacional e foi recuperado manualmente nas estepes do Cazaquistão.”

Os modelos Sport e Classic Mach 33 da Werenbach apresentam fragmentos de cinza e prata do foguete cortado da casca externa, da Soyuz MS-02 que foi lançada a 19 de Outubro de 2016, com os astronautas da NASA Shane Kimbrough e cosmonautas da Roscosmos, Sergey Ryzhikov e Andrei Borisenko.

“Com um toque no seu relógio, enviando para o seu telefone, você pode realmente ser actualizado ao vivo, em vídeo e em tempo real, da Terra para a Estação Espacial Internacional – e ter a mesma visão que os astronautas a bordo”, explica Werenbach.

O link para órbita é possível graças a um chip de autenticação embutido dentro do relógio e várias câmeras de vídeo HD montadas fora da Estação Espacial Internacional. Activado em 2014, o projecto HDEV (High Definition Earth Viewing) oferece uma transmissão ao vivo de cerca de 250 milhas (400 quilómetros) acima do planeta.

Os outros relógios de metal de foguetão, da Werenbach vão ser vendidos por um preço mínimo de US$ 1.200 e podem custar até US$ 8.000, dependendo do modelo, e das partes de material que o vão compor… O Link orbital vão todos ter, tanto quanto se sabe.

Mais interessante que isto, é que parece que há um “early bird” agora, muuuuuito interessante!!! 179 dólares, por um bocadinho de universo no seu pulso!!!

Credits: Werenbach