Os telefones não servem só para fazer selfies, e para termos internet rápida no bolso. Com a tecnologia que está a ser apresentada todos os dias, os telefones poderão no futuro até substituir canivetes-suiços. Este telefone em particular tinha até ajudado no recente resgate dos jovens na Tailândia.
A marca Caterpillar esteve desde sempre ligada a materiais de construção. Numa estratégia de maximização da marca, começou a licenciar com sucesso a sua marca a produtores de tecnologia, de roupa, de mochilas, etc.. Caterpillar quis sempre fazer passar  uma imagem que é sinónimo de robustez.
Numa das suas parcerias bem-sucedidas, associou-se aos produtores ingleses de smartphones, o Bullitt Group, e estes lançaram recentemente no mercado um telefone voltado para um público que necessita de comunicar em ambientes complicados.
O smartphone Cat S61 foi feito a pensar em engenheiros, encanadores, construtores, militares, etc. É um autêntico tanque de guerra, construído em material muito resistente, e que aguenta quedas, imersões e sujidade.
Borda de policarbonato, protetor de tela já aplicado sobre a tela do Gorilla Glass 5, porta de carregamento USB-C, lanterna, camera de 16 megapixeis, nada de muito surpreendente.
As novidades começam no canto inferior esquerdo, onde está alocada a lente do laser para medir distâncias, e isto tem inúmeras utilizações possíveis. Mas tem outra “feature” importante, como a capacidade de medir a qualidade do ar, o que é espantoso e completamente inovador, e que na dúvida nos alerta para atmosferas perigosas.
Medir a qualidade do ar para um engenheiro que está numa obra, para determinar uma atmosfera nociva, é algo nunca visto, Mas se associarmos este recurso à visão de Predador (como no filme de Arnold Schwarzenegger) ou visão térmica, então temos mesmo um telefone do outro mundo.
Até ao momento, tanto o Android como o Iphone tinham a capacidade de juntar (tal como mostra o filme abaixo) uma camera Flir como acessório, e que permite fazer leituras térmicas. A única diferença para o Cat S61, é que a camera Flir já vem incorporada no equipamento.

Estas alterações nem sequer sobrecarregaram muito o Cat S61. De facto este telefone robusto pesa 260 gramas. E colocando o seu peso em perspectiva, o iPhone X por exemplo pesa 174 gramas, e o Samsung Galaxy S9 Plus pesa 189 gramas.
O S61 aguenta quedas de 1,8 metros, temperaturas de -25 graus até 55 graus celsius, e “dust resistant” ao ponto de aguentar spray de “neve de salina”.
A introdução de tecnologia laser, para medição de distância, faz-nos imaginar que dentro de alguns anos, alguém se lembre de colocar um laser classe 4 dentro de um telefone, para fazer o efeito de uma pequena faca igual á de um canivete-suiço. Há videos sem fim no youtube com as inúmeras brincadeiras com os “lightsabers”, e de facto é um recurso que pode ser bastante útil.

Enquanto não fazem ainda parte dos nosso telefones, vale a pena ver os lasers da Wicked Lasers em http://www.wickedlasers.com/ ou as cameras térmicas da Flir que já vão na geração 3 em www.flir.com