É uma tradição que se tornou numa ansiedade anual… Todos os anos, por esta altura realiza-se em Las Vegas a feira do CES Consumer Electronics Show. Este ano o CES 2019 decorre entre 8 e 11 de Janeiro, e uma das novidades deste ano é o “CUbe” com os seus  Robot Dogs…

A primeira edição da feira aconteceu em 1967 na cidade de Nova York. E entre 1978 e 1994, a CES aconteceu duas vezes por ano. A WCES que se realizava em Janeiro em Las Vegas (Winter Consumer Electronics Show), e a SCES (Summer Consumer Electronics Show), que se realizava no Verão, em Junho, na cidade de Chicago.

A importância desta feira é incontornável: os entusiastas do trending tecnológico, e todos os que querem saber quais são os produtos e as tendências tecnológicas para o próximo ano, correm o youtube à procura dos “reviewers” que obrigatoriamente se passeiam pelos corredores desta feira internacional, á procura de patrocínios e oportunidades de criação de conteúdos para os seus canais.

O CUbe da Continental…

O CES 2019, apresentou um CUbe, renovado e pronto para ir para o mercado. O CUbe é um veículo autónomo (ou sem motorista), que no futuro vai transportar não só pessoas como também robots de entregas, também conhecidos por Robots Dogs.

O CUbe ou Experiência de Mobilidade Urbana Continental, é um veículo que se vai integrar na futura categoria dos robot-taxi mais conhecidos por “Pod’s”. A necessidade de incrementar definitivamente os veículos baseados em energia renovável e portanto eléctricos, vai criar uma cultura de “Transport-Sharing”, onde passamos a utilizar estes veículos partilhados em detrimento dos transportes particulares. Além disso os futuros Pod’s vão ser a única alternativa viável em áreas densamente habitadas e com forte crescimento populacional.

O expertise da Continental em tecnologias e soluções escaláveis como sensores, percepção e modelagem de ambiente, localização e posicionamento, análise de situação, tomada de decisões e actuadores mecânicos, levou á elaboração do primeiro da geração dos Pod, e que de facto impressiona.

Mas a ideia não é ficar por aqui. Segundo foi explicado no CES 2019: “Com a ajuda da entrega de robôs, a visão da Continental para mobilidade contínua pode estender-se até à sua porta… A nossa visão de entrega de robôs em cascata, aproveita um veículo sem motorista para transportar robôs de entrega, criando uma equipe de transporte eficiente”, explicou Ralph Lauxmann, chefe da divisão de Sistemas e Tecnologia, Chassi e Segurança da Continental.

E os Robot Dogs também vão usar o CUbe…

“Ambos são eléctricos, ambos são autónomos e em princípio, ambos podem ser baseados no mesmo portfólio de tecnologia escalonável. Essas sinergias criam um potencial empolgante para conceitos de entrega, usando soluções semelhantes para diferentes plataformas. Além dessa base tecnológica, é razoável esperar que toda uma cadeia de valor se desenvolva nessa área ”.

robot dog
Crédito: Continental’s Vision, CES 2019

A entrega de mercadorias e encomendas em áreas residenciais é um mercado crescente e dinâmico, impulsionado pelas vendas de comércio electrónico, que aliás aumentam de ano para ano. Com o crescimento desse segmento, o custo de entrega por hora tem vindo a ganhar cada vez mais importância… E é por isso que a Continental quer que sejam os Robot-Dois a fazê-lo, e para garantir uma grande autonomia, a Continental sugere que sejam os seus Pod’s a transportar os robots de entregas.

De facto, e de acordo com os estudos que a empresa tem vindo a desenvolver, a utilização de robot-dogs ou de “entrega automatizada”, é um segmento que no futuro irá cobrir cerca de 80% de todas as entregas das empresa para os consumidores finais. Nessa nova estratégia cabe ao CUbe ou aos Pod’s o papel de implantação dos robots por zonas, cobrindo assim rapidamente todos os circuitos de entregas. Além disso, tanto os Pod’s como os Robot-Dogs podem estar em funcionamento 24/7, necessitando apenas de carga eléctrica.

Empresas como a Anybotics ou a Boston Dynamics já estão a trabalhar neste tipo de soluções. Aliás, o Spot Mini que está no vídeo que se segue, começa a ser comercializado ainda este ano, ainda só com hora e meia de autonomia, até ter que receber nova carga, embora esse pareça ser um problema com os dias contactos…

E também já se fala no Bee, o espantoso carro autónomo para os menos conversadores…

 

***Aceite a sugestão do Bit2Geek e leia Rodas reconfiguráveis já existem, e podem ser boas para outros planetas