ThisAbles
Impressão 3D de elementos assistivos (ThisAbles)

Como é que é possível facilitar a vida a pessoas com necessidades especiais, concebendo mobiliário adaptado ? Em Israel, a IKEA, em conjunto com as associações Milbat e Access Israel, encontraram uma resposta muito criativa. Fizeram-no sem redesenhar o mobiliário da empresa, mantendo-os com custos acessíveis. Utilizando peças impressas em 3D, possibilitam que qualquer pessoa com necessidades especiais consiga utilizar facilmente móveis e acessórios caseiros.

Facilitar o Dia a Dia dos Portadores de Necessidades Especiais

É algo que a maior parte das pessoas só sente em momentos pontuais, quando se vê com mobilidade reduzida por questões de saúde. Mas para os portadores de necessidades especiais,algo tão simples como utilizar com facilidade o mobiliário caseiro pode representar uma enorme dificuldade. Atos como o abrir portas de armários, acender lâmpadas ou sentar-se e sofás são dificultados pelo design de mobiliário. Que, normalmente, não é pensado para utilizadores com necessidades especiais. Para estes, adquirir móveis feitos à medida, adaptados a problemáticas específicas ou equipados com tecnologias assistivas, é geralmente caro. Estes fatores dificultam mais a vida a este segmento da população.

Os parceiros da IKEA israelita procuraram utilizar manufatura aditiva para ajudar a resolver este problema. E fizeram-no de formas muito simples. As suas soluções impressas em 3D são muito low tech. Conceberam pequenas peças que se encaixam em móveis das linhas mais vendidas da empresa sueca, tornando-os fáceis de usar para portadores de necessidades especiais. São elementos como pegas para portas que se podem abrir com os braços, suportes de espelhos, barras para proteger vidros de cadeiras de rodas, adaptadores grandes que facilitam o ligar e desligar de interruptores, suportes para elevar sofás, ou pegas para cortinas de chuveiro.

Soluções Simples Utilizando Impressão 3D

ThisAbles
Alguns dos modelos disponíveis para impressão 3D (ThisAbles)

São treze pequenos objetos imprimíveis que facilitam a vida a quem mais precisa de ajuda. Estes objetos adaptativos permitem que estas pessoas possam utilizar sem dificuldades os móveis de preço acessível, aumentando a sua independência e autonomia. Os modelos 3D são gratuitos e podem ser descarregados no formato STL na página do projeto ThisAbles. Podem ser impressos em qualquer impressora FFF caseira, profissional, ou de fablab. Claro que sendo objetos relacionados com a IKEA, algumas montagens podem ser necessárias. No entanto, os ficheiros incluem instruções de montagem. Todo o espírito do projeto parece estar contido no espiriuoso trocadilho do seu nome, que brinca com o sentido da palavra disabled.

No Bit2Geek temos dado destaque a algumas aplicações de impressão 3D aplicadas à saúde. Normalmente, colocamos o foco na vanguarda, olhado para tecnologias que permitem imprimir tecido vivo, estruturas celulares ou cartilagem, ou manufatura avançada de implantes que tira partido do potencial da impressão 3D. São de facto promissoras mas estão ainda em vários estádios de desenvolvimento e em muitos casos, ainda longe de entrar nos processos de certificação médica que asseguram que são seguras para uso humano. O projeto ThisAbles mostra outro caminho de uso de impressão 3D nestes contextos. Recorrendo ao lado mais normalizado desta tecnologia, utiliza objetos simples e fáceis de imprimir. Com este pequeno gesto, muda para melhor a vida daqueles que mais necessitam de ajuda, aumentando-lhes a autonomia. Por vezes, as soluções simples são as mais eficazes.

***Aceite a sugestão do Bit2Geek e clique em baixo para saber mais

Impressora, Preciso de um Rim

Artigo anteriorNASA Decadal Survey 2020: as missões astronómicas da próxima década!
Próximo artigoMarço de 1986: A Armada Halley foi estudar o Mensageiro do Caos
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.