Siemens eHighway
Camiões eHighway em testes (Silas Stein/picture alliance via Getty Images)

Esta é uma solução intrigante para os problemas levantados pelos veículos elétricos. E se, em vez de depender de redes de carregamento ainda lentas e pouco disseminadas, se instalassem fios elétricos para alimentar camiões elétricos? Na Alemanha, um projeto desenvolvido pela Siemens eletrificou dez quilómetros de estrada. O objetivo é o iniciar de testes de uso de camiões TIR eletrificados para transporte pesado.

Siemens eHighway: Camiões TIR Eletrificados

Siemens eHighway
Sistema elétrico dos camiões eHighway Silas Stein/picture alliance via Getty Images)

O eHighway é uma resposta aos problemas de poluição causados pelos motores a diesel. No fundo, é um sistema similar ao dos elétricos tradicionais ou autocarros eletrificados. De acordo com a Siemens, este sistema reduz emissões. E tem a vantagem de ser facilmente adaptável à infraestrutura rodoviária existente.

Para já, a primeira estrada eletrificada do mundo liga o movimentado hub de carga do aeroporto de Frankfurt a uma zona industrial. Se a tecnologia for bem sucedida na Alemanha, teremos de nos habituar a ver catenárias nas principais vias europeias.

Aceite o nosso convite e leia o artigo Estaciona Novamente, Stan.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

 

***E clique em baixo para saber mais

Programa Artemis: Objectivo Lua 2024 recebe mais 1,6 mil milhões $US

Artigo anteriorSabia que… Há Drones Armados Com Lâminas?
Próximo artigoDo Blockchain a caminho do Hashgraph
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.