São Aquanautas ou melhor, astronautas que se estão a preparar para a Missão Lua 2024, e vão treinar debaixo de água. Fazendo parte do Programa NEEMO 23 e liderados por outros astronautas com experiência de Espaço, estes aquanautas vão treinar técnicas desenvolvidas para a exploração científica planetária.

NEEMO 23 para treinar Aquanautas

A NEEMO 23 ou expedição de Operações de Missão de Meio Ambiente Extremo (NEEMO) terá a duração de 10 dias e está programada para começar em 10 de Junho. O objectivo desta missão será o de testar as tecnologias que a NASA vai usar nas missões lunares que deverão começar a ocorrer a partir de 2024.

Aquanautas
O astronauta da NASA Dottie Metcalf-Lindenburger, está a simular um spacewalk ou EVA, durante o NEEMO 16, usando técnicas que serão utilizadas no futuro, na exploração de asteróides. Créditos: ESA / Herve Stevenin

Nesta fase os aquanautas recolhem principalmente amostras de corais para pesquisa científica, usando as ferramentas desenhadas para serem usadas no Espaço.

Em concreto na NEEMO 23 os objectivos vão passar pela recolha de itens que ajudarão a obter “amostras do núcleo” ou seja, a utilização de um corte transversal cilíndrico da geologia lunar logo abaixo da superfície, segundo foi anunciado por comunicado da NASA.

Esta informação vai juntar-se a outras anteriormente recolhidas nas missões lunares do Programa Apollo entre 1969 e 1972, quando para isso foi utilizado o mecanismo Apollo Lunar Surface Drill.

Mas esta missão de 10 dias também se vai debruçar sobre o estudo de acompanhamento do sono em ambiente extremo (necessário para missões de longo curso em Deep Space), e a utilização de realidade aumentada para treinar os membros a navegar dentro do Habitat, ficando os astronautas a conhecer todos os detalhes do ambiente que vão operar.

O Laboratório aquático (Aquarius) onde vai decorrer a missão NEEMO 23 está localizado 19 metros abaixo da superficie do ocean perto de Key Largo, na Flórida.

Segundo Bill Todd, líder do projeto NEEMO, fazem parte deste programa várias missões que obrigam os aquanautas a aventurar-se fora do Habitat. São bastante exigentes as EVA’s (Extravehicular activity) a que os aquanautas estão sujeitos, uma vez que estas estão repletas de testes tecnológicos e as ciências marinhas apresentam um grau de complexidade semelhante àquele que vão viver e desempenhar no Espaço.

Samantha Cristoforetti será a Aquanauta-professora!

A Agência Espacial Europeia indicou à NASA a astronauta italiana que irá liderar o projecto NEEMO dentro do Aquarius – a base subaquática ou habitat.

A Samantha Cristoforetti passou 200 dias no espaço durante as Expedições 42 e 43, entre 2014 e 2015, e detém o recorde de voo espacial mais longo para um astronauta europeu.

Vão juntar-se à “astronauta-professora” vários candidatos para a missão Lua 2024 (Artemis): falamos nesta fase de Jessica Watkins candidata da NASA; Shirley Pomponi, professora de pesquisa do Instituto Oceanográfico de Harbor Branch – Florida Atlantic University e professora de Biotecnologia Marinha na Wageningen University & Research, Holanda; e Csilla D’Agostino, cujas muitas afiliações incluem a de ser assistente de investigação da Universidade do Sul da Flórida e CEO da empresa Ketone Technologies. As aquanautas vão ser acompanhadas por dois técnicos de Habitat que a Nasa não nomeou no seu comunicado de imprensa.

No início deste ano, o governo Trump estabeleceu uma meta para a NASA devolver humanos à superfície da lua até 2024; a Administração solicitou um adicional de US $ 1,6 bilhão (mil milhões) no orçamento fiscal da NASA para 2020, com vista a concretizar esse esforço. Esse anúncio foi feito no ano em que se comemora o 50º aniversário do primeiro pouso na Lua em 1969.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

 

NASA escolhe a MAXAR para começar a Fase 1 da Missão Artemis