HP Supercomputador
ISS

A HP acaba de recuperar o Spacebourne Supercomputer. Depois de uma missão a bordo da ISS, esta máquina irá ser testada para que os engenheiros percebam se suportou os rigores de uma missão espacial. Combinando hardware acessível e sistemas de software capazes de gerir os riscos do ambiente orbital, este computador pretende diminuir os custos dos computadores concebidos para uso no espaço.

HP Spaceborne Supercomputer: Resistir aos Rigores do Espaço

HP Supercomputador
HP Spacebourne Computer.

O espaço é um ambiente hostil. Os computadores que são enviados em missões espaciais têm de ser construídos com tecnologias endurecidas, para suportar os riscos das missões espaciais. Elevados níveis de radiação induzidos por raios cósmicos ou partículas solares, e flutuações de energia e temperatura, são alguns dos desafios que se colocam à engenharia computacional em órbita. Construir equipamentos resistentes eleva o tempo necessário e os custos. Para diminuir custos e acelerar o desenvolvimento de equipamentos de computação para missões espaciais, a HP decidiu testar um novo modelo de supercomputador. O objetivo era o de perceber a eficácia de sistemas de software para proteger a máquina dos perigos no espaço, com com materiais mais baratos.

Depois de um ano e meio na Estação Espacial Internacional, regressou à Terra na mais recente missões Dragon. O Spaceborne Supercomputer, durante o tempo de permanência na ISS, desempenhou funções de teste de diversos softwares da NASA. O tempo de missão foi excedido, e a monitorização revelou que atingiu os objetivos traçados. Será agora testado pelos engenheiros da HP. Irão aferir se foi capaz de suportar os rigores das missões espaciais. O conhecimento adquirido será aplicado na próxima geração deste sistema, que está a ser desenvolvido com vista à criação de um sistema de supercomputação barato, capaz de resistir às rigorosas exigências das missões espaciais.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

 

***E clique em baixo para saber mais…

A NASA conseguirá colocar astronautas na Lua já em 2024?

Artigo anteriorSabia que… Este Braço Robótico Pode Ser Programado Por Qualquer Pessoa?
Próximo artigoNotícias do Futuro: do computador quântico ao fim da queda do cabelo
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.