órbita
Antevisão do Archinaut (Made in Space)

Já existem formas de imprimir em 3D no espaço. Outras estão em desenvolvimento. A impressora Made in Space já imprime a bordo da ISS. E, na Europa, os projetos MELT e Imperial da ESA contam com tecnologia portuguesa no desenvolvimento de técnicas de impressão 3D em gravidade zero. Qual será o passo seguinte? Archinaut, o próximo projeto da Made in Space, é ambicioso: lançar para órbita um satélite fabricador, capaz de imprimir em 3D as suas estruturas e elementos já no espaço.

Imprimir em 3D em Órbita

É um conceito que faz sentido. Com os custos elevados dos lançamentos, é mais sensato em termos económicos colocar em órbita matérias primas que posteriormente servirão para construir estruturas, do que as peças completamente criadas, tal como fazemos agora. O desafio do projeto Archinaut é mostrar que isso é possível, desenvolvido tecnologias e metodologias de manufatura aditiva autónoma em órbita. A NASA decidiu financiar esta missão, que poderá ser lançada já em 2022.

O projeto Archinaut é aparentemente simples. Lançar um satélite que necessita de compridas longarinas de suporte a painéis solares. Mas, em vez de estas estarem dobradas no interior da cápsula, aumentando o volume e o peso da do lançamento, o satélite contará com um robot de impressão. Após atingir a órbita desejada, este irá começar a extrudir as longarinas. À medida que estas são impressas, os paineis solares são desenrolados e colocados. Quando o processo ficar concluído, um braço robot irá trancá-las no lugar. Se esta missão for bem sucedida, será um tremendo passo no desenvolvimento de tecnologias de manufatura aditiva na exploração espacial.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

 

***E clique em baixo para saber mais…

Das Marsprojeckt, vida em órbita e Wernher Von Braun!

Artigo anteriorSabia Que… Este Algoritmo Reconhece e Edita Fotografias?
Próximo artigoO feito extraordinário da conquista da Lua
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.