Aquacultura

A produção de peixe por aquacultura é hoje uma metodologia madura, que complementa a pesca tradicional e industrial para satisfazer as necessidades dos mercados alimentares. Um mercado em crescimento explosivo, que se prevê que quintuplique até 2050. As empresas de aquacultura estão constantemente a desenvolver tecnologias que lhes permitam melhorar a qualidade da produção e diminuir custos. A resposta pode estar na robótica.

Arctic Offshore Farming: Aquacultura Automatizada

A produção de peixe em cativeiro é complexa. As zonas delimitadas têm de ser constantemente vigiadas. As condições meteorológicas, salinidade, profundidade, salubridade, temperatura e acidez interferem na produção. A concentração elevada de peixe nas zonas de cultivo gera problemas com parasitas e doenças. E o ambiente não é o mais agradável para trabalhar. Isso é especialmente verdade na Noruega, cujo terceiro produto mais exportado é o salmão de aquacultura produzido nas águas geladas do norte.

Para dar resposta aos problemas de produção, a Norway Royal Salmon está a desenvolver um sistema inovador de produção por aquacultura, onde a robótica e automação facilitam o trabalho. O sistema Arctic Offshore Farming utiliza um tanque com um diâmetro de 80 metros e 10 de altura. Este é submerso, exceto por um pontão de acesso. Redes mantém o salmão dentro da estrutura, que se prevê capaz de albergar 600.000 peixes adultos. A estrutura é capaz de se auto-estabilizar nos mares agitados do norte. Redes de sensores e câmaras monitorizam constantemente as diferentes variáveis que interferem no saudável desenvolvimento do peixe de aquacultura. A alimentação é automatizada. Tudo isto se conecta a barcaças tripuladas, onde os tripulantes podem monitorizar as condições dos diferentes tanques oceânicos. Este projeto em implementação irá permitir aumentar a produtividade e qualidade da aquacultura de salmão, através da automação.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

 

***E clique em baixo para saber mais…

T-HR3: O Robot da Toyota Controlado Via 5G

 

Artigo anteriorTensão no Espaço: da Guerra das Estrelas ao hacking espacial
Próximo artigoCapturas na Rede – 18 de Agosto: Futuro em Tom Retro
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.