maker

Este ano, a rentrée trouxe uma excelente surpresa para a comunidade Maker portuguesa. A Maker Faire está de regresso a Lisboa. Nos dias 10 e 11 de Outubro, o espaço do Instituto Politécnico de Lisboa irá acolher aquele que é o ponto de encontro por excelência de makers, fablabs, makerspaces, projetos educativos e outros que se dediquem à criatividade e ao fazer. 

Maker Faire: Ponto de Encontro dos Fazedores

maker

O desafio partiu do fablab Benfica, que adquiriu à Maker Media a licença para este evento no âmbito do projeto Distributed Design Market Platform. Com este projeto, Lisboa volta a ter Maker Faire, numa estratégia pensada para comunidade. A call para makers está aberta a todos os que desejam participar. Para participantes e visitantes, a Maker Faire é um evento gratuito, aberto a todos. Show and tell é o seu grande objetivo, permitindo aos projetos participantes mostrar o que fazem aos seus pares. E, mais importante, ao público em geral. O grande esforço da comunidade Maker é o de partilhar as suas experiências e conhecimentos, desafiado quem está de fora a descobrir o potencial da apropriação das tecnologias por todos nós. 

Os espaços exteriores do Campus do Politécnico de Lisboa serão o local de partilha nos dias da Faire. Espera-se uma forte presença dos fablabs portugueses, mostrando a evolução destes espaços de inovação. Esperam-se também empresas e projetos tecnológicas. E, este ano, as comunidades online Maker sustentadas por redes sociais também irão marcar presença, aproveitando a Faire para encontros físicos. 

Comunidades Maker, da Educação aos Fablabs

O mundo da educação não fica de fora desta edição da Maker Faire Lisbon. Os últimos anos têm sido marcados por um forte crescimento de projetos pedagógicos que colocam o fazer com tecnologia nas mãos dos alunos do ensino básico. Muitos destes projetos também irão estar presentes na Faire, apesar das condicionantes do arranque do ano letivo. Esta vertente conta com curadoria da Associação Nacional de Professores de Informática, organização que tem ao longo dos anos desafiado professores para se atreverem a inovar com tecnologia da educação. 

O dinamismo dos  clubes de robótica de escolas portuguesas, bem como o de outros projetos pedagógicos que desafiam as crianças a apropriar-se da tecnologia, estará representado. Para além das mostras de projetos, estão ainda previstos workshops sobre os mais diversos temas, da construção de mobiliário com fabricação digital à introdução à programação para crianças. Sempre na perspetiva da partilha, do dar o que se sabe e aprender com os participantes. 

Maker Faire: O Desejado Regresso a Lisboa

maker

Lisboa já contou com três Maker Faire, eventos organizados pelo Ciência Viva com apoio de múltiplos parceiros, e que agitaram as águas da comunidade. A primeira foi a Lisbon Mini Maker Faire em 2014, Mini apenas no nome. Seguiram-se mais dois eventos Faire (a diferença está na dimensão), sempre no espaço do Pavilhão do Conhecimento. No entanto, após estes três momentos explosivos para a comunidade Maker, a hipótese de haver Faires pareceu perder-se. Têm sido organizados eventos mini maker faire em Castelo Branco e Évora, mas apostando mais nas comunidades locais e com as restrições de dimensão de um evento mini. 

O regresso do evento a Lisboa abre-o a um público mais alargado. Além disso, a aposta dos organizadores vai para além deste evento. Procuram assegurar alguma continuidade à Faire, mas mais importante do que o momento público de partilha é a sua intenção de aproveitar a energia da Maker Faire para reforçar laços e parcerias entre a comunidade Maker, empresas, fablabs e a comunidade educativa. Este trabalho de longo prazo permitirá, se bem sucedido, fazer evoluir as comunidades, interligando-as entre os seus saberes e valências. 

Infelizmente, não nos será possível cobrir com profundidade esta Maker Faire Lisbon. Tentaremos visitar e olhar para alguns projetos, mas as datas do evento colidem com as do Fórum Fantástico 2019. No entanto, tal como no ano passado, o Bit2geek irá acompanhar a Maker Faire Rome, aproveitando a presença do projeto português As TIC em 3D no maior evento Maker europeu. Iremos trazer uma panorâmica dos projetos presentes este ano em Roma. Com especial destaque para os Makers In Space, a seção dedicada a projetos no domínio da tecnologia espacial.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

 

***E clique em baixo para saber mais…

Robótica, Hologramas e Impressoras 3D: O Melhor da Maker Faire Galicia

Artigo anteriorCapturas na Rede – 21 de Setembro: O Futuro Está Entre Nós
Próximo artigoExploração da Lua e a iSpace: a aceleração do mercado lunar!
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.