gpt-2

Há alguns meses atrás, a OpenAI anunciou o desenvolvimento de um poderoso algoritmo de inteligência artificial para geração automática de textos. O GPT-2 foi descrito como sendo tão potente, que os investigadores decidiram não publicar as versões mais avançadas do seu algoritmo. Recentemente, mudaram de ideias, e disponibilizaram-no totalmente.

GPT-2: Algoritmo Capaz de Produzir Texto Convincente

O GPT-2 surpreendeu pela sua capacidade de criar textos. Foi treinado com uma base de dados composta por oito milhões de documentos de texto disponíveis online, e funciona através da análise probabilística do encadeamento de palavras. O algoritmo revelou-se potente. Partindo de uma simples frase, mostrou-se capaz de gerar textos surpreendentemente coerentes, embora não completamente perfeito. Esta capacidade levou os investigadores, na altura, a temer que o seu algoritmo fosse usado como ferramenta para desinformação, automatizando a criação de notícias falsas. Um pressuposto razoável, dado o uso que ferramentas de inteligência artificial têm tido na criação de vídeos deepfake e revenge porn.

Agora, observaram que não analisaram usos perniciosos da tecnologia que já publicaram, e disponibilizaram o algoritmo por completo. Em parte, esta decisão sublinha algumas das imperfeições do GPT-2. Ao gerar textos, nem sempre é totalmente coerente, e se o conteúdo do texto parece legível, uma análise mais profunda pode revelá-lo desprovido de sentido. Era essa, aliás, o grande medo dos investigadores: que o sistema fosse usado para gerar spam coerente, para afogar fluxos de informação já de si em sobrecarga.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Leituras Automáticas Irreais

Artigo anteriorPaulo Gil em entrevista na Antena 1, sobre satélites.
Próximo artigoA maior aventura da raça humana está apenas a começar
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.