isolamento

Para esta semana, destacamos as inúmeras ofertas de leituras gratuitas de banda desenhada disponibilizadas por editoras. Descobrimos um texto de Agostinho da Silva, recordamos o falecimento de um dos criadores de Astérix, e desvendam-se mais alguns detalhes da nova obra que conta com a colaboração do escritor David Soares. Revemos a polémica em tribunal sobre quem terá inventado o primeiro computador, e o potencial dos leitores de livros eletrónicos a cores. para banda desenhada. Mas, claro, a pandemia de Covid-19 é o grande tema da maior parte das leituras selecionadas. Só partilhamos leituras que ajudem à compreensão profunda do fenómeno, entre os seus impactos económicos e sociais, e, essencialmente, da proatividade do movimento Maker na busca de soluções para os problemas levantados pela pandemia. Leituras, para combater o isolamento.

Mundos da Ficção Científica

isolamento

Philippe Caza: Do fantástico psicadélico.

Viagem a Lua: Agostinho da Silva a falar-nos do sonho das viagens à Lua. Um fabulos achado.

Albert Uderzo, One Half of the Legendary Astérix and Obelix, Has Died: Deixou-nos o segundo criador daqueles que são talvez os mais famosos personagens da BD franco-belga.

Taking the Mickey: how Disney swallowed up all of culture: Nos últimos anos, a Disney surgiu como a empresa que, literalmente, engoliu as mais famosas e lucrativas propriedades intelectuais da cultura popular. Há muito que a Disney deixou de ser o pato Donald, e inclui ícones pop tão díspares como a Marvel ou Star Wars.

Photo: Lágrimas femininas, em tons pop.

“DIAMANTINO” (“DIAMANTINO”) Gabriel Abrantes, Daniel Schmidt (2018) PORTUGAL/BRASIL/FRANÇA: Uma análise a um dos filmes mais surreais e anómalos do recente cinema português. Que eu perdi por completo durante o curto período nas salas de cinema.

isolamento

Ralph McQuarrie: O futuro, em estética zen.

Leituras digitais: 2000 AD, Dargaud, Bonelli: Para adicionar a Dargaud às editoras que já noticiámos aqui por disponibilizaram livros grátis para ler durante o isolamento pandémico.

BD et confinement – découvrez une sélection d’albums gratuits: Mais uma editora que oferece leituras gratuitas para combater o tédio do isolamento pandémico. Desta vez em francês, e entre as ofertas encontra-se uma integral do clássico Bob Morane.

Novelas gráficas y cómics para leer en cuarentena: Nunca são demais, as sugestões literárias, especialmente se acessíveis. E aqui ainda dá para descobrir um pouco da rica tradição de BD argentina.

Chesley Bonestell’s cover art for The Magazine of Fantasy: Faz recordar algumas cenas de um dos filmes Star Trek.

Free to download: 400 pages of epic Judge Dredd!: Coisas boas destes tempos negros. Editoras e criadores que disponibilizam livros para aliviar o tédio do isolamento. Através da sua app, a 2000 AD disponibilizou o quinto volume de Judgre Dredd The Complete Case Files.

isolamento

Video art for John Carpenter’s Dark Star, by Thomas Warkentin,…: Daqueles filmes de FC que ainda não vi.

UN BONELLI AL GIORNO!: A Bonelli disponibiliza livros digitais dos seus mais icónicos personagens, um por dia durante algumas semanas. Boa oportunidade para ler a lendária Alba dei Morti Viventi, a primeira aventura de Dylan Dog.

Photo: Não, desculpe, adoraria dar boleia mas não vou para esses lados.

Sobre “Errata”, livro de fotografia de Nuno Moreira com texto de David Soares: David Soares fala-nos um pouco sobre os textos que criou para Errata, o livro de fotografia de Nuno Moreira.

Tecnologia

isolamento

*Victorian design-fiction of speculative media, by Punch…: Telepresença, aceder à distância à música que queremos ouvir, educação à distância… o que nos é normal hoje, imaginado em 1870.
Coronavirus May Mean Automation Is Coming Sooner Than We Thought: A vários níveis. Uma economia automatizada é menos frágil a pandemias, mas tem de ser estruturada para servir a humanidade e não apenas interesses financeiros. Perceber que o potencial da robótica e automação pode tornar a nossa sociedade mais resilientes, é uma das consequências positivas da pandemia de Covid-19.

Now You Can Download and 3D Print NASA’s Multi-Tool, and Other Space-Related Stuff, for Free: A NASA expandiu os seus arquivos de materiais 3D, e todos somos livres de descarregar e usar.

A Practical Dual-Arm SCARA 3D Printer: Adaptar braços SCARA para impressão 3D abre novas dimensões desta tecnologia.

Who Invented the Computer? La batalla legal que dirimió quién inventó el ordenador: Qual terá sido o primeiro computador da história? O ENIAC de Eckert e Mauchly, ou o ABC de Atanassoff e Berry? Por estranho que pareça, foi preciso um processo em tribunal para decidir isso. O ABC antecedeu o ENIAC, mas os criadores deste lançaram uma das primeiras empresas dedicadas a fabricar e vender computadores, e queriam usar a primazia como técnica de vendas. Claro que quando o tribunal finalmente se pronunciou, a questão era meramente académica. Já agora, os estudiosos da história da computação atribuem ao ABC o estatuto de primeiro computador eletrónico.

How Prusa Is Using The Worlds Largest 3D Printing Farm To Help Hospitals: Essencialmente, articulando e escutando. E percebendo as limitações dos materiais para impressão 3D no contexto médico. A porosidade de peças impressas em ambientes húmidos e cheios de elementos patogénicos é um risco de segurança, por exemplo.

Living in Corona Times: Mais um interessante apelo aos Makers sobre o que fazer para auxiliar nesta pandemia. Essencialmente, perceber o que se consegue mesmo fazer. Se só têm impressoras caseiras em PLA, não vale a pena imprimir máscaras ou material médico. Mas não é preciso baixar braços. Podem partilhar o que sabem, colaborando com as escolas em iniciativas de ensino à distância, ou outros projetos partilhados com a comunidade.

Data Reveals the True Impact of the Coronavirus Outbreak: Intrigante. Medir a latência da Internet permite aferir os impactos da pandemia. Porque se a rede estiver mais lenta, é sinal de saturação, ou seja, de cada vez mais pessoas a isolarem-se, usando os serviços web para teletrabalho, contacto social ou distrações.

Maybe Isolation Can Make the Internet Fun Again: Não só a Internet se está a mostrar como infraestrutura essencial nestes dias de pandemia, como está a levar os utilizadores a usar as redes para partilhar ideias pessoais, entre o curioso e o pateta. As comunidades juntam-se online, procuram soluções e aliviar medos. A Internet comercial, dos influencers, marketing descarado e clickbait para likes monetizados, está a ficar para segundo plano, e a velha internet da partilha livre parece ter regressado. Porque num momento de crise, precisamos de sentir que somos ouvidos, e não que só nos querem para vender produtos.

Instead of social distancing, try distant socializing: É uma das ironias destes tempos de pandemia. As redes sociais, usadas mas demonizadas pelo suposto efeito detrimental que se dizia terem sobre a forma como socializamos, estão a surgir como um elemento crucial num dia a dia em que estamos confinados aos nossos lares. Desabafamos, organizamos grupos de apoio e entreajuda, mantemos contacto com os nossos amigos e conhecidos. Quebramos o isolamento com socialização à distância.

How to change a giraffe into a bird: E porque não treinar algoritmos de Inteligência Artificial para criar algo feérico?

Share your insane Corona predictions: A possibilidade do RBI, o crescimento do online e automação da economia não parecem ideias assim tão impossíveis, hoje, e talvez sejam o que evite colapso dos sistemas sociais.

Los lectores de libros electrónicos en color hacen su aparición en China y plantean una alternativa para amantes de los cómics: É um nicho, mas um nicho interessante. E que traz desafios estéticos. Os comics para ecrãs não podem ser a transposição da prancha normalizada da norma francesa, americana, inglesa ou italiana (já no caso do mangá japonês, parece que foi feito à medida dos ecrãs).

Arduino e impresoras 3D contra el coronavirus: así se han unido makers de toda España para evitar contagios y salvar vidas: Os makers espanhóis a usar a sua inventividade para salvar vidas. Por cá, não estamos de braços cruzados, multiplicam-se as iniciativas de impressão 3D de suportes de viseiras, investiga-se outros materiais úteis aos médicos, e também se procuram soluções para ventiladores e outros dispositivos.

Buffering …: Apesar dos avanços tecnológicos, as videoconferências continuam a ser uma chatice, entre interrupções constantes e perdas de sinal. O porquê disso tem a ver com as exigências da largura de banda do vídeo, que não são nada leves.

Modernidade em Tempos de Isolamento

Ah, Venice: O que a despoluição dos canais de Veneza, fruto da paralisia social imposta pela pandemia, está a revelar. A imagem, claro, é uma montagem, feita por fãs dos Mythos de Cthulhu.

Gorreana Tea Plantation in São Miguel, Portugal: E diga-se que é dos melhores chás no mercado, tem um sabor excelente.

Even uncontacted tribes in Brazil may face coronavirus risk: Como quebrar o isolamento mais isolado? Ter excesso de boas intenções. Voluntários que querem contactar tribos isoladas no amazonas poderão transmitir-lhes infecções por coronavirus.
Denmark’s Idea Could Help the World Avoid a Great Depression: O problema da pandemia não é só o imediato, é a recuperação de uma economia global que literalmente parou de um momento para o outro. É curioso ver que muitos estados estão a apostar em esquemas próximos do rendimento básico garantido para assegurar a manutenção de empregos, o que poderá significar um impacto menor na economia desta crise.
How the Virus Got Out: Um brilhante trabalho de infografia que nos mostra a inevitabilidade da pandemia num mundo globalizado, conectado por redes intrincadas de transporte.

Future City – Experiment and Utopia in Architecture 1956-2006: Wanderings 6/26: Adoro visões de arquitetura experimental, tentando imaginar o que seria habitar naqueles edifícios, atravessar, sentir fisicamente o proposto por estes espaços conceptuais.

What Our Contagion Fables Are Really About: A lição deste belíssimo ensaio sobre literatura e pandemias está explanada logo no subtítulo, o resto é uma excelente viagem através de obras que abordam o medo da doença generalizada através do imaginário. Mas deixo-vos com este genial parágrafo: “But, then, the existence of books, no matter how grim the tale, is itself a sign, evidence that humanity endures, in the very contagion of reading. Reading may be an infection, the mind of the writer seeping, unstoppable, into the mind of the reader. And yet it is also—in its bidden intimacy, an intimacy in all other ways banned in times of plague—an antidote, proven, unfailing, and exquisite”.

European Union response to coronavirus threat: O que a União Europeia está a fazer e implementar para ajudar os Estados membros a combater a pandemia e tentar aguentar a economia. Sem enviesamentos politiqueiros nem filtros do comentariado. Serão suficientes, serão necessárias mais? Ainda é prematuro ter certezas, excepto uma: se perdermos a coesão europeia, vamos ter tempos muito duros no futuro a médio prazo.

Four from First Look: Art Online Now: Com a impecável curadoria da Rhizome, quatro projetos contemporâneos de net-art, para descobrir a intersecção entre o digital e a expressão artística.

A message from MIT astronauts: Accept the mission and find your motivators: Como reagir ao isolamento? Sentido de missão, e motivação individual. Dicas de astronautas, cuja experiência de lidar com isolamento e confinação em ambientes hostis é imbatível. No espaço, não podemos sair para passear o cão.

HOUSEBOUND HORROR FANS CAN TAKE A VIRTUAL TOUR OF THE PARIS CATACOMBS: Não é uma visita oficial, mas sim um filme de terror mediano mas divertido que tem como grande chamariz o ter sido filmado nas catacumbas de Paris. Dá-nos um vislumbre dos espaços subterrâneos que só os cataphiles conhecem a fundo.

Why infectious diseases are on the rise: Una história das infecções virais, que nos mostra que se a humanidade tem sido bem sucedida no combate às doenças, continua vulnerável a surtos de contágio elevado. Em parte, devido aos eficientes mecanismos de replicação dos vírus. E, também, num mundo globalizado, interligado por rápidas redes de transporte, é quase impossível circunscrever surtos a geografias específicas. O momento que vivemos mostra, dolorosamente bem, isso.

Mapa do sofrimento: Talvez o que mais custa ver nas notícias sobre o espalhar global da pandemia de Covid-19, é a terrível situação italiana. Porque Itália é, também para mim, um daqueles pilares culturais do mundo, entre a sua herança romana e renascentista. E por ser a pátria de Dylan Dog, claro (toque de bom humor). Se me chocam as notícias francesas, espanholas, chinesas, portuguesas, enfim, globais, fico especialmente tocado pelas imagens fantasmagóricas das ruas italianas desertas. Mas no meio da tragédia, dura mas passageira, a herança itálica perdura, como mostra este texto de David Soares.

3,400-year-old Mesoamerican ball court sheds light on origins of the game: Jogar à bola, esse passatempo milenar.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

https://bit2geek.com/2019/09/10/osso-sabia-que-foi-implantado-um-esterno-impresso-em-3d/
Artigo anteriorA Ajuda dos Robôs em Tempos de COVID-19
Próximo artigoMatternet: o novo mundo tecnológico pós-pandemia
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.