inteligência

Nesta semana, os destaques vão para um belíssimo conto de ficção científica portuguesa, uma coleção de sessões de John Peel, e a relação entre arquitetura moderna e visões do mal no cinema. Descobrimos um filme assombroso criado com inteligência artificial, e percebemos que esta tecnologia se está a tornar mais uma ferramenta ao dispor dos artistas. Não esquecemos o impacto da pandemia na economia turística, na forma como concebemos os espaços que habitamos, e nas crianças. Estas e outras leituras, nas Capturas na Rede da semana.

Mundos da Ficção Científica

inteligência

Tom Swift and his Magnetic Silencer: Futurismo do passado.

Ondulações sobre o fundo cósmico: Um belíssimo conto de ficção científica, sobre uma nave que vagueia no espaço, despertando ocasionalmente quando a proximidade a uma estrela alimenta os seus sistemas energéticos.

Kerig Pope’s illustration for the Ray Bradbury short story “From Stonehenge to Tranquillity Base”: Coisas clássicas.

Short Pick Of The Day: ‘Fire (Pozar)’ by David Lynch: Prontos para uma experiência visual perturbadora? É Lynch, e merece o visionamento.

John Peel Sessions: Isto é uma mina de excelente música. Este arquivo tem uma lista crescente de sessões de Johh Peel. Um pouco da melhor música pop, rock e independente das últimas quatro décadas está aqui para ser

The cooling of Earth’s crust, by Chesley Bonestell: Imaginar o passado longínquo.

Lançamento: Batman – Asilo Arkham: Foi um dos livros que formou o meu gosto pelos Comics, bem como preferências estéticas. Nem tanto pela história, o que me agarrou por parecer impensável e a anos luz do que era a estética da Banda Desenhada, foi o arrojo da ilustração de Dave McKean. Um desbravar de novos terrenos, entre a ilustração e a colagem, que me deixaram de olho arregalado. Agora regressa aos leitores portugueses, numa nova edição.

inteligência

Starblazer: Nostalgias da Ficção Científica. Chega-se pelo divertimento, fica-se pela exploração dos limites do possível.

THE ISSUE: The First Crossover Reboot Event on American Newsstands: No século XIX, para marcar um novo formato de edição, o editor de dois dos mais marcantes personagens americanos de literatura juvenil de aventuras científicas (um dos géneros que veio dar origem à ficção científica), decidiu juntar os seus mundos ficcionais naquele que se viria a tornar o primeiro Crossover. Os aventureiros-inventores Frank Reade e Jack Wright uniram esforços e saberes.

Robert McCall: Ficção científica clássica.

My “Cyborg Stat Card” from bOING bOING magazine circa 1993 #cyberpunk: Se precisam de saber o que é ser cyberpunk…

Impressive four minute mash-up of 50 music videos from 1988: O verdadeiramente impressionante nesta colagem de vídeos musicais é que funciona por si só, o mashup de músicas marcantes é em si uma música.

scanzen: The Forgotten Space Artist Who Envisioned the End of…: Visões do passado e futuros possíveis da exploração espacial.

Los inventos de ciencia-ficción a lo largo de los tiempos: una cronología y un glossário: O Technovelgy regista a cronologia de especulações sobre tecnologias futuras que vieram a tornar-se realidade. Não é FC como oráculo, mas sim como especulação informada sobre tendências e necessidades.

inteligência

John Berkey: Giro, o OVNI.

O Ponteiro sem Relógio: A segunda parte deste webcomic de estética apaixonante, escrito e ilustrado por Daniela Barros.

Here’s every spaceship that’s ever carried an astronaut into orbit: Agora que a Crew Dragon está no limiar da sua primeira missão tripulada à ISS, a Space.com recorda os modelos de nave que foram concebidos para colocar astronautas no espaço.

lamotta2015: Estéticas do gótico clássico.

The Architecture of Evil: Dystopian Megacorps in Speculative Fiction Films: A ligação estética entre a arquitectura do alto modernismo e brutalista e as iconografias do mal no cinema. Os espaços arquitectónicos abstractos têm sido usados como cenários futuristas, em parte por invocar o sentimento de futuro, e também pela sua frieza e estética arrojada.

Tecnologia e Inteligência Artificial

Team cracks the case of the universe’s ‘missing matter’: Analisando radiação estelar, cientistas conseguiram encontrar traços da matéria que compõe o universo.

Giving soft robots feeling: Técnicas para dotar robots da capacidade de sentir a proximidade, e de perceber a posição dos seus actuadores no espaço relativa a outros objetos. Fundamental para interação segura entre robots e humanos.

How Big Tech Monopolies Distort Our Public Discourse: Mais do que a afamada manipulação algorítmica, é o seu enorme peso na divulgação e espalhar de informação via redes sociais, muitas vezes falsa ou enviesada, que torna as gigantes da Internet num risco para a democracia.

Pandemic Organizers Are Co-opting Productivity Software: Apps de gestão de projetos, como o Slack, estão a ser usadas por ativistas para manterem contacto e organizar ações nestes tempos de distanciamento social. Não foi bem para isto que foram criadas, mas mostram aquele velho ditame dos usos e adaptações inesperadas da tecnologia: the street finds a way.

How 3D printing is being used in the field of urology: Da impressão 3D de elementos educacionais à bioimpressão de tecidos, a manufatura aditiva é uma ferramenta médica em urologia.

Creating Surreal Short Films from Machine Learning: Um brilhante uso de inteligência artificial para criar obras de arte. A artista usou vários algoritmos de criação de imagens para gerar imagens e vídeos, que montou de forma assombrosa. Mostra muito bem que caminhos os algoritmos de criação de imagem podem dar aos artistas, indo para além da mera exploração de efeitos visuais formalistas.

Artists, Don’t Worry That The AI Robots Are Coming To Replace You: É interessante ler isto da parte do diretor de um laboratório dedicado a explorar criação artística e inteligência artificial. É também um bom bálsamo aos voos dos proponentes da AGI e da futura consciência das máquinas. Talvez lá se chegue. Mas a inteligência artificial de que hoje dispomos hoje não é consciente, e as suas produções visuais (ou musicais e também linguísticas), não fazem qualquer sentido para os algoritmos, por muito intrigantes que nos pareçam. No entanto, na junção entre o potencial dos algoritmos e a sensibilidade dos artistas, aí sim, a inteligência artificial pode ser um novo meio de expressão estética. Não por acaso, Elgammall compara o advento das ferramentas de IA aos primórdios da fotografia, altura em que se levantaram questões similares sobre artificialidade, significado e expressão.

SpaceX Pulled It Off: No rescaldo da primeira e bem sucedida missão da Crew Dragon, o caminho do espaço sai reforçado. O lançamento, diga-se, foi um momento empolgante à antiga, fazendo esquecer a normalidade das viagens ao espaço.

AI researchers say they created a better way to generate 3D photos: Claramente, a imagem 3D está a democratizar-se, entre o efeito semi-estereoscópico potenciado por aplicação de algoritmos de inteligência artificial, e a cada vez maior de aplicações de fotogrametria e digitalização 3D, potenciada pelos avanços das capacidades de fotografia digital, incorporação de lidar e realidade aumentada.

Programar sin escribir código es posible: así funciona la nueva era del No Code: Uma análise às ferramentas de automatização e frameworks que permitem a qualquer um criar aplicações sem conhecimentos prévios de programação. A ideia não é substituir programadores, mas tornar este tipo de projetos mais acessível aos utilizadores avançados.

Microsoft lays off journalists to replace them with AI: É de notar que os jornalistas substituídos por inteligência artificial não são escritores, mas sim editores cujo trabalho era selecionar conteúdo para publicação nos vários sites informativos de que a Microsoft é dona. Ou seja, não é a escrita de notícias e artigos que é automatizada, mas sim a escolha de conteúdos noticiosos.

This Entire Article Was Written by Open AI’s GPT2: Uma experiência interessante. Dar indicações de escrita a um algoritmo GPT2, e deixar que o texto se produza. O resultado é arrepiantemente coerente, e parece fazer sentido. Agora imaginem que vos apresentava este texto como um interessante artigo sobre o impacto da inteligência artificial sem referir ser falso. Aposto que não dariam pela diferença. Eu não daria…

Remembering Sara Little Turnbull, Whose Bra Cup Design Became the N95 Mask: Diga-se que depois de ler isto, sempre que vir alguém na rua a arfar para dentro de uma máscara N95, irei ter pensamentos impuros. Mas curiosidades à parte, interessa destacar o papel desta designer na integração de novos materiais na fabricação de tecidos.

El LiDAR desvela el monumento maya más grande y antiguo hasta la fecha: mide 1,4 km y tiene unos 2.800 años: Mais um excelente exemplo de como as tecnologias de visão computacional permitem grandes descobertas. Desta vez, usando LIDAR, arqueólogos mexicanos descobriram vestígios de um enorme complexo Maia.

Modernidade

inteligência

The Clearing. How to live together once sea levels rise and global economy collapses: Um projeto artístico que estuda formas de cooperação comunitária de baixa tecnologia para adaptação aos desafios do aquecimento global.

The Pillage of India: Duas histórias em comparação, que falam da East India Company, da colonização britânica da Índia e do Raj. Onde comércio, imperialismo e cupidez colidiram de formas que hoje compreendemos que foram catastróficas.

When the Cruise Ships Stop Coming: Se há indústria que paralisou a nível global com a covid-19, foi o turismo. E será das mais difíceis de reiniciar, depende do restauro das viagens regionais e internacionais, da confiança (e capacidade económica) dos turistas. Para cidades que se focaram no turismo como principal indústria, o impacto económico é tremendo – e Lisboa é um desses casos. Mas há um lado positivo. A massificação do turismo trouxe problemas de sobrecarga, de excesso puro. Viver numa cidade pitoresca parecia ser uma maldição, com os fluxos crescentes de turistas que em boa parte das vezes exibiam comportamentos desrespeitadores, a desertificação de centros urbanos cujos habitantes são expulsos para dar lugar a AirBnB e alojamento local, e a destruição da textura urbana com a substituição dos negócios locais por falsos tipicismos orientados para sacar tostões aos turistas (pessoalmente, devo dizer que as lojecas de latas de conserva ou lojas de pastel de bacalhau com queijo não vão deixar saudades, são símbolos do pior que o turismo nos trouxe).

How Covid-19 is redesigning our world: O impacto da pandemia na arquitectura e urbanismo. Que medidas terão de ser estruturadas para regressaremos ao espaço público em segurança, que comportamentos terão de ser adaptados, que novas formas de organizar espaços físicos serão necessários? No fundo, como poderemos funcionar em sociedade mantendo isolamento social?

For over 50 years, Navy fighter pilot never told anyone about secretly shooting down Russian aircraft: Histórias esquecidas da Guerra Fria. Um combate aéreo entre aviões soviéticos e americanos durante a guerra da Coreia que foi mantido secreto, não para manter a paz, mas porque a sua divulgação mostraria que os americanos eram capazes de decifrar comunicações russas.

Far-Right Extremists Are Hoping to Turn the George Floyd Protests Into a New Civil War: Movimentos radicais mas obscuros, potenciados pela Internet, que se estão a aproveitar dos protestos nos Estados Unidos para acicatar ainda mais os ódios.

El mundo desde ayer: sobre una sociedad en conviviencia de años con el COVID-19 sin vacuna ni inmunidad de grupo: Há medida que o tempo de pandemia passa, algo está a ficar claro. Isto não é um surto travado por medidas de confinamento. É uma doença nova que nos vai obrigar a alterar a forma como sempre vivemos, pelas razões simples de ser nova, os seus efeitos sobre o organismo humano ainda não são totalmente conhecidos (dos maiores erros que fizemos no início disto foi comparar com as gripes); e não há vacina ou terapia rápida para ela. E poderá não haver, pelo menos no futuro próximo. Também, felizmente, já não vivemos numa sociedade que considera aceitável a morte aleatória de milhares de pessoas. O que significa que o normal pré-covid terminou, mesmo que eventualmente sejam desenvolvidos vacinas ou tratamentos. Porque as sociedades vão evoluir, e as pessoas vão habituar-se a novos hábitos, primeiro por medo e necessidade, mas com o passar do tempo a ficarem rotinados. É um traço da inteligência humana. Relações interpessoais, urbanismo, economia, arquitectura, comportamentos culturais. Nada escapa se queremos aprender a viver com este vírus sem deixar que os sistemas de saúde entrem em colapso.

“F-117s Had An Air-To-Air Capability With Secondary Mission To Shoot Down Soviet AWACS” Former Stealth Pilot Says: Parece que afinal o F do F-117 tinha razão de ser.

How Police Became Paramilitaries: Parte dos problemas explosivos que se vivem nos Estados Unidos vem daqui – a disponibilização de equipamento militar aos polícias, sem que haja real necessidade disso, e todo o mindset daí advindo.

How Covid-19 is changing the world’s children: Não sei se será, como o artigo indica, uma geração perdida. Mas de facto, há impactos muito reais desta pandemia nas crianças. Para lá dos efeitos psicológicos da quebra da socialização e isolamento, há um agudizar profundo de assimetrias. Isto sente-se particularmente quando se está a trabalhar com alunos à distância. Os com boas capacidades e suporte familiar desabrocham, evoluem apesar das restrições. Os restantes, definham.

What Comes Next: Life Beyond Pandemic: Bem, não sabemos que mundo irá surgir das cinzas da pandemia. E talvez se regresse a formas muito próximas daquelas que nos eram naturais antes da Covid-19. Ou talvez não. Porque o abalo ao que sustenta a sociedade global está a ser forte. E nós próprios mudamos, reorganizamos as nossas formas de pensar e agir. Em parte por reação, em parte por medo. E especialmente porque a única certeza que temos é que isto está para durar, não há remédios mágicos que resolvam o problema a curto prazo.

The British Empire According to Players Cigarettes: Visões do exótico e do colonialismo cartonadas em maços de tabaco, para deleite dos fumadores.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Inteligência Artificial actualiza imagem de jogos e filmes antigos para 4K