artificial

Pela primeira vez, vemos as ilustrações integrais de Druillet para um especial da Heavy Metal. Divulgamos Aqui Já Houve Algo, de Flix, o mais recente lançamento da Polvo. Descobrimos entrevistas a criadores de BD portuguesa da H-alt, e redescobre-se a visão clássica da exploração espacial por Von Braun e Bonestell. Tomamos anti-depressivos para aguentar uma sitcom de David Lynch. Na tecnologia, a tendência vai para a Inteligência Artificial, com artigos sobre reconhecimento facial, algoritmos, e a disponibilização do GPT-3 pela OpenAI. Ainda descobrimos a língua macaense em vias de extinção, bem como o plano espanhol para uma economia sem numerário, e recordamos histórias da aviação na Guerra Fria. Estes são os destaques nas Capturas da semana, mas mais leituras vos aguardam.

Ficção Científica

Philippe Druillet’s Necronomicon of H.P. Lovecraft — the Full Version: É uma edição lendária da Heavy Metal, para amantes da obra de Lovecraft. E que ficou truncada nalgumas contribuições, por razões editoriais. Se bem que cortar pranchas a um génio como Druillet pareça criminoso. Mas, graças aos arqueólogos online dos comics, a contribuição de Druillet para esta edição pode finalmente ser apreciada na sua totalidade.

Spectrus – Paralisia do Sono: Uma nova editora de BD (não consigo imaginar pior altura para arrancar um projeto destes), e uma proposta curiosa, banda desenhada brasileira com estilo gráfico interessante e sabor a mangá.

Artificial

Gay Book, November 1936: Recordar que a palavra já teve outros significados. E, antes que se amofinem por eventuais presunções de homofobia, o interessante é a estética destas capas de revistas pulp.

H-alt Episódio 100: Para comemorar o centésimo episódio do seu podcast, a H-alt organizou um número especial, destacando entrevistas aos criadores portugueses de banda desenhada.

Aqui Já Houve Algo… Memórias Deste E Do Outro Lado, _Flix: A Polvo divulga a sua mais recente edição, da autoria do criador alemão Felix Görmann, aliás Flix: ““Aqui já houve algo…” reúne as memórias da infância de Flix, o autor deste livro, e de uma série de parceiros de conversas. Do tempo em que a Alemanha ainda estava dividida e o muro existia. Tudo começou em 2008 com a publicação, num jornal de Berlim, de uma pequena história sobre tanques de brincar, percepções erradas e uma realidade que, para uma criança de sete anos, era inconcebível. Mas após esta estreia, Flix foi tendo cada vez mais conversas sobre o tema com amigos e conhecidos e apercebeu-se que também eles tinham recordações interessantes para relatar dessa época. Uma única história transformou-se em duas, depois três, quatro e por aí fora. Quase todos os meses aparecia uma no jornal, até se atingir mais de trinta episódios. Estes são, pois, os seus testemunhos”.

DENNY O’NEIL: An Appreciation, by NEAL ADAMS: Uma elegia pelo ilustrador que, junto com O’Neill, redefiniu a personagem do Batman nos anos 70. Diga-se que qualquer história assinada por O’Neill e Neal (yep, também me confunde, por vezes) é sempre sinónimo de grande momento dos comics.

Collier’s articles on conquest of space (1952-1954): Wernher Von Braun, Willy Ley, Chesley Bonestell. Escritos pelos primeiros, ilustrados pelo último, estes artigos da hoje desaparecida Collier’s são marcos da história da exploração espacial, pela visão galvanizadora que apresentavam. Aqui podem encontrar esses artigos, como merecem ser vistos, a cores.

artificial

talesfromweirdland: Mythological and legendary creatures from Friedrich Justin Bertuch’s BILDERBUCH: Seres mitológicos.

Destination Moon: A 70th Anniversary Appreciation: Revisitar um clássico do cinema de ficção científica, um daqueles raros filmes do género que tentou ser o mais rigoroso possível, face à ciência contemporânea.

…But it was no good. He couldn’t sleep: Uma das aberturas mais brilhantes de uma história de banda desenhada, concebida por Alan Moore e desenhada por Stephen Bissette e John Totleben.

Denny O’Neil, the Man Who Gave Batman a New Voice, Has Died at 81: Do camp ao cavaleiro das trevas, foi Denny  O’Neill quem virou a personagem de Batman. E ainda nos legou outras personagens e histórias, que perduram.

RABBITS 1: David Lynch fez uma sitcom existencial sobre coelhos. Para ver enquanto se toma anti-depressivos como se devoram pipocas.

artificial

1970s cutaway view of a Toroidal Colony by NASA artist Rick Guidice: Uma das influentes visões do que seriam habitats espaciais, talves das mais influentes iconografias do que seria um ambiente artificial orbital.

The Original 1960s Architects of Dystopian Internet Art: Um olhar sobre o trabalho de arquitetura teórica provocatória do coletivo italiano Superstudio. Nalguns pontos, a teoria arquitetónica, no seu lado especulativo, ultrapassa a ficção científica.

Cool Covers and Splashes From ‘Way Back In Our Past-ez: Especialmente dedicado a capas e splash pages marcantes de Len Wein.

Top Gear : Robin Reliant Space Shuttle Challenge – Top Gear – BBC: E houve aquela vez em que a equipa do Top Gear se lembrou de lançar um micro-carro para o espaço, como se fosse um vai-vém espacial. A ideia era simular o voo de um Space Shuttle, completo com aterragem do carro com asas depois de lançado por três boosters. Pois, a história termina exatamente como estão a pensar, mas o que surpreende é que eles quase conseguem safar-se com o projeto.

Tecnologia e Inteligência Artificial

Facial Recognition: Last Week Tonight with John Oliver (HBO): Uma visão equilibrada sobre as tecnologias de reconhecimento facial, detalhando os problemas éticos, sociais e legais que o uso indiscriminado destas tecnologias por empresas e instituições podem trazer.

Gods And Robots: A tecnologia contemporânea e de futuro cruza-se com a antiguidade clássica. Este ensaio resume aquele que é um excelente livro, que analisa os mitos gregos como precursores das nossas correntes visões, investigações e medos sobre tecnologia. Aumentar as capacidades humanas através de mecanismos, criar vida artificial mecânica, usar substâncias estimulantes ou modificadoras do comportamento humano, sensação de perda do essencial do humanismo quando se começa a depender de tecnologias. Ideias que, entre a história e os mitos, já estavam presentes na antiguidade clássica. E se isto não vos convencer a ir ler este artigo – e o livro, uma pista: há uma razão para tantas empresas especializadas em vigilância e videovigilância se chamarem Argus. Vem de um mito grego, sobre um ser mecânico capaz de ver em todas as direções.

The various Lego computer interfaces: Aparentemente, alguém que se dedica a colecionar todos os diferentes tipos de interface computacional das peças Lego.

OpenAI API: Ainda estou confuso com esta. Primeiro, recusaram a libertação do GPT-3 por medo do seu potencial de uso como ferramenta de geração de textos falsos. Mas agora estão a comercializar o acesso ao algoritmo. Selecionando as empresas que se candidatam à API, é certo, mas contraria um pouco a ideia original da Open AI.

Adobe launches Photoshop Camera, a free app with tons of elaborate face filters: Não sei até que ponto isto vai ser bem sucedido, o que não falta por aí são apps com filtros de imagem, alguns a ir buscar recursos de inteligência artificial. E como é incompatível com o meu telefone com quatro meses, acho que não vou perceber a piada desta app. Mas gostava de experimentar.

Facebook just released a database of 100,000 deepfakes to teach AI how to spot them: O abuso de deepfakes para enviesamento político ou cibercrime em redes sociais ainda não é um problema, mas poderá tornar-se a curto prazo. Daí estas iniciativas, que procuram aperfeiçoar o treino de algoritmos de inteligência artificial para detetar imagens falsas, geradas por inteligência artificial.

6 Myths About Automation That You Should Know Today: Não, não vai dar cabo de todos os empregos, nem é solução para tudo. No entanto, a automação avançada vai alterar profundamente setores inteiros da economia.

Where are all the robots?: Longe da visão Sci-Fi de seres mecânicos no nosso dia a dia, mas entre maquinaria especializada, software e robótica avançada, a transformar profundamente a indústria e outros modos de produção.

From delayed deceleration to Zooming: Como tornar a aviação mais sustentável, em termos económicos e ambientais? Às vezes, pequenas alterações técnicas podem significar grandes poupanças, como mostra este trabalho de investigação que demonstrou ganhos de eficiência e diminuição de poluição alterando um pouco a forma como os pilotos fazem a aproximação à pista.

What Are The Applications of Image Annotation in Machine Learning and AI?: São a forma que permite treinar os algoritmos de Inteligência Artificial para reconhecer o conteúdo das imagens.

Scientists investigate directly 3D printing tissues within the body using robotics: Ainda estamos longe dos dias em que um engenho mecânico imprima diretamente tecido vivo sobre o nosso corpo, mas investiga-se nessa direcção.

Artificial Intelligence & Its Types Decoded!: Um panorama simplificado das principais categorias de inteligência artificial.

A Gene-Editing Experiment on Human Embryos Went Horribly Wrong: Resta saber o como. Mas a história mostra o quanto ainda não sabemos sobre as consequências da edição de genes CRISPR. E que a ideia de manipulação genética de embriões, para lá das óbvias considerações éticas, tem consequências imprevisíveis.

Image GPT: Aplicações dos algoritmos de geração de texto à criação de imagens.

I used an algorithm to help me write a story. Here’s what I learned: Notem que não se trata de usar algoritmos de Inteligência Artificial para escrever, mas sim usá-los como parte do processo criativo.

Histórias da Modernidade

Saving Macau’s Dying Language: Confesso que desconhecia isto. O Patuá, uma lingua mista de português, malaio e chinês, falada apenas pela comunidade macaense. Um dos primeiros melting pots de culturas e civilizações, preservado na gastronomia e num dialeto próprio.

Las siete grandes preguntas sobre el coronavirus que aún no hemos sido capaces de responder (y son imprescindibles para el futuro): Ao conhecer cada vez melhor o coronavírus que provoca a Covid-19, mais percebemos o quanto nos falta conhecer. E dada a sua elevada capacidade de contágio e potencial letal, precisamos mesmo de conhecer. Talvez o que não tenhamos dúvidas é que está a modificar profundamente a nossa sociedade global.

Bad Diet & Bad Hair Destroy Human Civilization: É bom ver que o casal Crumb ainda está em boa forma. A boçalidade política de hoje, vista no estilo contra-cultural dos anos 60.

Revisiting Mengele’s Malignant “Race Science”: Um olhar para um dos recantos mais tenebrosos da história moderna, com a visão crítica de perceber que não se tratava da loucura de um homem, mas sim de todo um sistema doentio.

The Sea’s Weirdest Creatures, Now in ‘Staggering’ Detail: Uma nova técnica de imagiologia submarina que permite visualizar as estranhas criaturas das profundezas abissais com um detalhe nunca visto.

Cómo es el plan del Gobierno para acabar con el dinero en efectivo en España y qué límites marca la Unión Europea: Intrigante. Aproveitando o impacto da covid-19, o governo espanhol começa a falar da desmaterialização do dinheiro, pensando na eliminação das transações em numerário. Fim das notas e moedas à vista? Bem, a curto prazo duvido, mas estas coisas obedecem à janela de Overton. O que hoje parece impensável, amanhã poderá ser normalizado. Fará sentido? O dinheiro, fundamentalmente, é uma abstração. E para governos e serviços de finanças, a rastreabilidade das transações digitais assegura um elevado nível de controlo sobre a economia. Que o digam os chineses, talvez o país mais avançado neste tipo de projetos, onde as transações se tornaram mais uma arma de controlo social e político.

The Intellectual Underpinnings Of Populist Strongmen: O populismo autoritário de Trumps, Bolsonaros, Orbans ou outros seres do bestiário político retrógrado, sonho húmido do patético querido líder chegófilo, é uma patetice pegada, feita de palavras chave e aproveitamento enviesamentos, crises e de acicatar de ódios, certo? Sim, mas não só. Há raízes teóricas para este ideário aberrante, centradas na ideia de democracia autoritária. Algo que nasceu, como outras coisas ruins, na Alemanha de Weimar, às mãos de um constitucionalista que influenciou o pensamento nazi.

Hitting the Books: A fully-connected future means you’ll never be alone: E sim, a solidão é desejável. Autoconhecimento, tempo para refletir, desfrutar do silêncio… Ou apenas fugir, como diria Sartre, desse inferno que são os outros.

The ungoverned globe: Com a credibilidade e capacidade de ação das instituições supra-nacionais clássicas cada vez mais fragilizada (em parte pela cegueira de uma visão de globalização que trouxe prosperidade a alguns mas aumentou desigualdades), há forças que se podem vir a aproveitar para se afirmarem em novas ordens mundiais. E não têm a tradição liberal das instituições clássicas.

Nukes, Nubs And Coners: The Unique Social Hierarchy Aboard A Nuclear Submarine: Curiosidades que são interessantes. A estratificação social a bordo de um submarino nuclear.

F-104 Starfighter Pilot Recalls His Life Intercepting Soviet Bombers During the Cold War: Histórias da Guerra Fria, nas memórias de um piloto italiano que nos anos 80 fazia parte das esquadrilhas de alerta rápido. Nas suas memórias, muitas intercepções de aeronaves soviéticas icónicas.

On a world without police: Recordar que a ideia de forças de segurança institucionais é um desenvolvimento recente na história humana.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Robôs Inteligentes e Inteligência Artificial: a propósito de algumas reflexões éticas

Artigo anteriorCapturas na Rede, 20 de Junho: Pensar em Liberdade
Próximo artigoRobôs Sem Contenção Social
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.