que

A origem dos traços de caráter na antiguidade clássica, os novos clássicos da Ficção Científica da Penguin, recordar a origem da Comics Code Authority são os destaques culturais. Na tecnologia, descobrimos um projeto de comunicação científica usando comics, o potencial do GPT-3 e o Airbus totalmente autónomo. Ainda olhamos para o impacto da pandemia na educação e aviação, e terminamos com uma viagem muito a fundo aos hábitos alimentares romanos. Mas há muito mais a descobrir nas Capturas da semana, as histórias que intrigam.

Ficção Científica e Cultura

Chris Foss: Grande mestre.

The Flatterer and the Chatterer: Qual a origem dos estereótipos com que empacotamos, qualificamos e designamos as tipologias das pessoas com que nos cruzamos? Tal como muitas outras coisas, há que ir à antiguidade clássica para ir buscar a raiz. Neste caso, a Teofrasto, discípulo de Aristóteles, o primeiro que se sabe ter elencado e caricaturado traços de caráter.

The Celebrity Bookshelf Detective Is Back: Vá, confessem lá. Parte do apelo das videoconferências é poder perscrutar as prateleiras dos interlocutores e perceber as suas leituras. Pelo menos para bibliófagos, que para fãs de outros gostos a curiosidade zom/meet/teams deve seguir mais para os elementos decorativos ou a possibilidade de vislumbram algum elemento de aspeto agradável em trajes a puxar para o inexistente. Lamento, mas ao longo da vida já percebi que há taras para tudo. Eu, é mesmo os livros.

que

Davis Meltzer’s 1977 cover art to Equality: in the Year 2000, by Mack Reynolds: Futurismo surreal.

Penguin Classics Science Fiction review – a fresh look at brave new worlds: A Penguin está a apostar na reedição de literatura clássica de Ficção Científica, e a atrever-se a encontrar leituras fora do continuum anglo-americano da FC.

Cuando la censura acabó con los cómics de crímenes y terror: É uma história bem conhecida dos fãs de comics. Nos anos 50, sob pressão de um público acicatado por políticos interesseiros e falsos psicólogos que afirmavam provar que ler banda desenhada levava à degeneração moral das crianças, a indústria editorial americana adotou um regime de auto-censura que perdurou até há relativamente pouco tempo. Mais do que uma história da história dos comics, é um exemplo de como é fácil instrumentalizar a opinião pública perante os impactos de novos meios de comunicação. É um padrão que se tem repetido, sempre com os mesmos argumentos – adotar um novo media vai dar cabo da nossa cabeça (ou a das criancinhas). Se se recordarem, o mesmo foi dito da televisão, walkman, internet, dispositivos móveis, redes sociais… e geralmente termina quando o uso do meio se normaliza.

Curious Crime of a Make-Believe Angel: O que fascina nestas capas? O sentido de composição.

Comic-Con 2020 Souvenir Book: A organização da Comic Con 2020 disponibiliza o seu livro de recordações do evento, especialmente dedicado ao legado de Ray Bradbury.

What Makes a Great SF Short Story?: Se há género literário que cultiva a excelência do conto é a ficção científica. Em parte pelas suas origens pulp, nas revistas de contos, mas também como forma dos autores testarem ideias e aprimorarem técnicas narrativas.

Marvel Comics, Basil Wolverton and the H-Bomb: O trabalho do ilustrador Basil Wolverton tem de ser visto para se acreditar, é puro surrealismo. Inacreditável porque fazia comics nos tempos da golden age.

que

Uncredited: OVNIs, disseram?

Cyberpunk is Now and No One Knows What to do With It: Pandemias. Tecnologia a acelerar alterações sociais e económicas. Rede global de comunicações. Potentes algoritmos de inteligência artificial. Alastrar da automação e robótica. De facto, o mundo imaginado pelos autores cyberpunk parece-se muito, mesmo muito, com a nossa realidade.

Histórias da Tecnologia

Twin Vision: Interface entre água salgada e estruturas do antropocénico.

The First Video Game in History: Em 1958, um cientista decidiu adaptar um osciloscópio para criar um jogo e, com isso, tornar mais interessantes as visitas aos laboratórios de Brookhaven. Nasceu assim Tennis for Two, o primeiro jogo de computador da história. De lógica similar ao Pong, mas mais electromecânico.

The real magic of GPT-3: Quando se fala de algoritmos do tipo GPT, o medo está em primeiro lugar – textos falsos, incapacidade de distinguir um texto escrito pela IA. Mas, e se puder ser usada de forma mais criativa? Para gerar recomendações de ideias que permitam a escritores ultrapassar bloqueios, por exemplo. Ou descrever imagens. O potencial destes algoritmos é enorme.

This Russian Firm’s Star Designer Is an AI—but No One Knew That for a Year: Confesso que notícias que incluam Rússia no título despertam-me o afinar de sentido crítico. Será que a veracidade é assegurada? Se sim, é intrigante. Uma empresa de design trabalhou durante um ano com um algoritmo de Inteligência Artificial para gerar design gráfico, e nenhum dos colaboradores desconfiou. Parece ter sido eficaz a gerar trabalhos de logotipagem.

So Much for the Decentralized Internet: A descentralização e diversidade sempre foram um dos pilares essenciais da Internet. Mas as Stacks vieram meter um fim nisso. Sem nos apercebermos, ficamos dependentes de sistemas essencialmente centralizados, geridos pelos interesses comerciais e pessoais dos donos das empresas que fornecem serviços. Esta situação é analisada à luz de um recente ataque informático ao Twitter.

ercComics: Intrigante. Um projeto que trabalha a divulgação científica usando a linguagem dos webcomics. E pelos exemplos que vi, faz a aposta certa, com argumentos interessantes que fogem ao didactimos habitual neste tipo de iniciativas.

The 48 Laws of PowerPoint: Falta a regra número zero, que é evitar usar o PowerPoint com a intensidade do diabo que foge da cruz. Mas se se tiver mesmo que usar essa ferramenta irritante (bem, há pior, Prezi, suspeito que haverá todo um círculo do inferno para albergar os fãs do efeito zoom desta app), seguir estes 48 conselhos é… bom conselho. Porquê esta minha cruzada anti-powerpoint? Porque percebi, com os anos de uso (e ter levado com imensas sessões entediantes de death by powerpoint) que o fundamental deste tipo de aplicações se tinha perdido num mar de efeitos, sobrecarga de slides e informação mal gerida. No seu princípio elementar, as apresentações são uma ferramenta de organização de pensamento e apoio narrativo à comunicação. Se não tivermos atenção a isso, não é a ferramenta que nos salva do desastre.

You can play ‘Doom’ inside ‘Minecraft’ using a virtual PC: Doom, aquele jogo famoso por correr em praticamente tudo. Até mesmo em computadores virtuais construídos no Minecraft (leram bem, é possível simular computadores dentro do Minecraft).

Work begins in France to recreate process that powers the Sun: Uma notícia discreta, mas este é apenas o segundo maior projeto de cooperação científica internacional (o primeiro é a Estação Espacial Internacional). E, se for bem sucedido, beneficiará toda a humanidade, com uma revolução energética. O objetivo do ITER é construir o primeiro reator de fusão nuclear comercialmente viável. Todos os benefícios da energia nuclear, sem os problemas de radioatividade gerados pelas tecnologias de fissão nuclear.
Airbus’ self-flying plane just completed successful taxi, take-off, and landing tests, opening the door for fully autonomous flight: Uma coisa é ver Cessnas e outras pequenas aeronaves totalmente autónomas. Outra é ver um A350, ainda por cima XWB. Ainda por cima a notícia é discreta e, nos meios de comunicação, praticamente invisível porque foram mais de 500 voos de testes, sem nenhum acidente. Aeronaves capazes de operação autónoma já é algo de habitual, graças aos sistemas externos de controlo de voo. O que a Airbus fez foi desenvolver técnicas em que os próprios sistemas da aeronave gerem todos os aspetos do voo. Terão os pilotos humanos os dias contados? A curto prazo, não, estas tecnologias são apresentadas como um complemento, aliviando a carga cognitiva sobre os pilotos.
Aerographite: An Advance in Sail Materials with Deep Space Implications: Um novo material leve e resistente, que potencialmente poderá ser usado na construção de velas solares para impulsionar naves espaciais.
Looking into the black box: Um dos problemas das redes neuronais é que o processo de decisão não é transparente. Sabemos que são potentes e chegam a resultados surpreendentes, mas não sabemos porquê. E se usamos inteligência artificial para apoio a decisões, transparência e possibilidade de auditoria são elementos fundamentais.
Different from a computer: Why the brain never processes the same input in the same way: Até à pouco tempo, tínhamos apenas as inferências externas da psicologia para compreender como pensamos e aprendemos, como funciona o nosso cérebro. As neurociências e os seus instrumentos de análise estão a mudar isso, permitindo um crescente conhecimento de como o cérebro realmente funciona. Este estudo é intrigante, e mostra como o cérebro não reage ao mesmo estímulo sempre da mesma maneira. O título é elucidativo, porque de facto, a computação biológica cerebral é radicalmente diferente da nossa computação lógica analógica ou digital.
A new study measures the actual impact of robots on jobs. It’s significant.: E não positivo, ou seja, a adoção de robots industriais reforça tendências de redução salarial. O que é de esperar, uma vez que estão a substituir trabalhos rotinados, que são de baixo valor salarial.
iRobot’s New Education Robot Makes Learning to Code a Little More Affordable: Se este novo robot educativo se parece com um aspirador, isso não é surpresa. É o fator forma favorito da iRobot. É sempre bom ter mais um robot educativo, não tão barato quanto isso, mas cheio de potencial. Tem como pormenor interessante o ser pensado também para artes, incorporando caneta para desenho como elemento de raiz do kit.
SpaceShipTwo Update: The Passenger Cabin of the VSS Unity Is Unveiled…: Uma viagem panorâmica até ao limite suborbital, nas futuras naves da Virgin Galactic.

Modernidade que Intriga

que
Look at this unintentionally creepy magazine ad for a casino: Ah, o apelo dos grandes espaços abertos da natureza, mas o que é isso face ao fascínio de um casino.
First Look: The Thing BBS: Um enorme clássico da arte digital. Este BBS albergava projetos artísticos nos tempos incipientes do alastrar da internet. Pensava-se que tinha sido perdido, mas alguém guardou uma cópia que permitiu o seu restauro, como artefacto digital dos primórdios da net art.
Top 10 rebel warplanes: É raro, mas acontece, forças insurgentes ou rebeldes ganharem acesso a aeronaves. Creio que as melhores histórias são as da II Guerra, com partisans jugo-eslavos capazes de fazer frente à Luftwaffe. Intrigante, também, é a história da desconhecida guerra civil brasileira entre o estado de S. Paulo e a ditadura de Getúlio Vargas nos anos 30, com uma mini-força aérea à mistura.
Todo lo que sabemos de la mascarilla que promete inactivar el coronavirus: Confesso que estou a ter alguma dificuldade em levar a sério esta notícia, soa demasiado a marketing e product placement da Sonae quando a vejo nos media portugueses (até indica exatamente em que lojas está à venda). A confirmar-se, é um excelente avanço, e na verdade pouco surpreendente. A indústria têxtil portuguesa há muito que se reconfigurou da manufatura de produtos baratos para o desenvolvimento de produtos inovadores e tecnologias de ponta.
Some Countries Reopened Schools. What Did They Learn About Kids and Covid?: Confesso ter um interesse muito direto nisto. Em setembro, irei passar uma parte significativa dos meus dias numa sala de aula com mais 28 alunos (ou seja, aquilo que leram sobre a abertura do ministério da educação em flexibilizar tipos de aula, desdobrar turmas ou diminuir o número de alunos por turma é falso, qualquer pedido neste sentido é recusado liminarmente pela DGEstE, a norma é presencial para todos e a tempo inteiro). Apenas com máscara e cuidados para proteção (divisórias de acrílico, não há verba para isso, distanciamento social, é impossível). Estou apreensivo. Aliás, na escola onde trabalho, estamos todos apreensivos, enquanto procuramos soluções para o problema impossível que temos de resolver. Centenas de crianças e adultos num mesmo edifício durante uma pandemia? O que é que poderá correr mal? Ler a literatura sobre o tema ajuda a perceber. É tranquilizante perceber que no 1º ciclo e pré-escolar os riscos de transmissão são menores. Mas nos restantes ciclos, são similares aos dos adultos. Tranquilizador, não é?
Top 11 cancelled French aircraft: E, ao contrário de muitas aberrações voadoras criadas pelos engenheiros aeronáuticos franceses (o período entre as duas guerras mundiais foi especialmente fértil em aviões verdadeiramente feios), estes projetos aeronáuticos não foram cancelados por questões estéticas. Falta de interesse, tecnologias à frente do seu tempo, ou tecnologias obsoletas foram algumas das razões para estas aeronaves não terem passado de protótipos.
El aeropuerto de Teruel sigue lleno de aviones por la pandemia de COVID–19: O tráfego aéreo hoje representa cerca de 40% do que era antes da pandemia. E a recuperação, já se percebeu, será lenta. De tal forma que as companhias aéreas que operam gigantes do ar como o 747 e o A380 não estão a planear colocá-los no ar no futuro próximo, e algumas optaram por enviar os seus aviões diretamente para a sucata. Teruel, em Espanha, é um dos parques de estacionamento aeronáutico que testemunham o tremendo abalo sofrido pela aviação.
A Visit to the Classrooms the Kids Left Behind: Como é bem sabido, sou professor do ensino básico. Também senti na pele a sensação do confinamento súbito, embora no nosso caso tenhamos tido um dia para arrumar as coisas. No entanto, desconfinei bem mais cedo que o resto dos meus colegas (parte do meu trabalho é de gestão técnica que, à distância, é mais morosa do que num local de trabalho onde até disponho de um espaço de trabalho tão isolado que de vez em quando as assistentes operacionais se esquecem de mim e me trancam na escola ao fim do dia). A minha escola tinha as salas arrumadas, mas o ar desolado de uma escola escura e silenciosa é algo de indescritível. Agora resta-nos setembro, o absurdismo das regras sanitárias de um ministério da educação que quer todos os alunos dentro da escola (não há qualquer hipótese de praticar distanciamentos sociais), e as inevitáveis “bolhas” que irão surgir. Bolhas, perguntaram? É o termo fofo do Ministério para designar surtos de Covid-19.
Pintura mural de Hansi Staël foi recuperada: A cerca de uma hora de carro de Lisboa (de comboio nem vale a pena, que a ligação é feita pela Linha do Oeste, onde não há qualquer investimento há décadas), a cidade das Caldas da Rainha é um discreto pólo cultural, com uma vida cultural vibrante e um pequeno mas importante património arquitetónico. Uma boa dica é a possibilidade de visitar os vestígios das termas originais da rainha D. Leonor, no interior do Hospital Termal das Caldas (que funciona como hospital normal). É um local de forte cheiro sulfuroso. Ao património visitável da cidade junta-se este mural, no pórtico art deco da fábrica de cerâmica Secla.
Photos of Early 20th Century Doll Factories: Vejam estas imagens de peças desincorporadas de bonecas e repitam para vós próprios, isto são só fotografias. O fator creepy é elevado.
Roman Drive-ins and Dives: Fiquei a saber muito mais do que esperava sobre os hábitos alimentares romanos. Que, por exemplo, só os ricos comiam em casa, a populaça vivia em casas que só tinham quartos e por isso comia em tascos e tabernas, muitos dos quais estranhamente similares ao nosso conceito de fast food. Mas com garum, não ketchup.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Milagre Mecânico na Catedral

Artigo anteriorMaker Faire Rome 2020: Online, Onsite, Onlife!
Próximo artigoVamos poder fazer transmissões de vídeo em directo a partir de Marte?
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.