Esta semana, destacamos a mestria dos contos de Ted Chiang, os novos panoramas da Ficção Científica e o fim anunciado da série Expanse. Na tecnologia, analisa-se o porquê do falhanço do ensino online, aprende-se a descobrir dados pessoais íntimos a partir de fotos de cartões de embarque, e descobre-se uma ferramenta para nos ajudar a distinguir perfis falsos e verdadeiros. Ainda se fala dos perigos da simulação computacional da democracia (é o artigo de leitura obrigatória da semana). Estas e outras leituras aguardam-vos nas Capturas da semana.

Ficção Científica e Cultura Pop

perfis

Roger Dean: Um toque de surrealismo a fazer lembrar Max Ernst.

E se Lady S. perdesse as roupas nos telhados de Lisboa?: Ignorem o título clickbaity, o post do Bandas Desenhadas é (mais uma) enciclopédica viagem pelas referências a Portugal na banda desenahda internacional. Que, nos casos golden e silver age, eram referências em que qualquer semelhança com a realidade seria pura coincidência.

Da Ficção Científica à Filosofia: Ted Chiang é um escritor que admiro imenso, mas raramente consigo ler. Obriga-nos a parar, as suas histórias são densas e pouco contemplativas do leitor. E birlhantes. Chiang é um dos mais consagrados autores de Ficção Científica da atualidade, e consegue sê-lo apenas escrevendo contos.

Death Patrol: Adoro estas capas de antigos pulps de aventura na aviação.

HERÓIS INESQUECÍVEIS (72) – PITANGA: São raros, mas existem, os heróis da BD portuguesa. Este artigo recorda a criação de Arlindo Fagundes.

perfis

Robert McCall: Mesmo sendo fã deste artista clássico, tenho de perguntar: uma bandeira a adejar no espaço?

El sistema solar de la nueva ciencia-ficción: A ficção científica já não é aquele género exclusivamente virado para as ideias de um grupo específico anglo-americano, maioritariamente masculino e ligado à ciência e engenharia. Abriu-se à diversidade cultural e à riqueza das múltiplas perspetivas, mas sem deixar para trás o essencial, a especulação informada e o olhar para a ciência.

The Blonde Who Wrecked The Flying Circus: A princípio pensei que fosse um título e ilustração sexistas (que, nos pulps, é de esperar). Depois olhei melhor, e vi Fokkers nas cores da esquadrilha de Richthofen a perseguir uma piloto sobrevivente, enquanto o seu avião da RAF arde no fundo. Se calhar, a história merece ser lida.

Andrómeda ou O Longo Caminho para Casa (Zé Burnay): É um dos melhores livros de BD portuguesa que já li. Surreal na narrativa, hiperreal no traço, uma verdadeira experiência sensorial. A análise das Leituras do Corvo segue outros caminhos, mas reconhece que este é um excelente livro.

Bronisław Wojciech Linke (1906 – 1962): Podemos sempre confiar no Monster Brains para descobrir artistas que estão no limiar do fantástico e da pintura tradicional.

Odds and Ends on the Clouds of Venus: Da ficção à realidade. A possibilidade de vida na atmosfera venusiana leva o Centauri Dreams a recordar momentos em que a ficção científica imaginou que vida poderia haver no planeta.

perfis

Henri Lievens: Assustadores abutres alienígenas.

The Expanse’s 9th and Final Book Is Titled Leviathan Falls: Se não estão a ler a série Expanse (também adaptada para televisão), estão a perder uma das mais interessantes e divertidas space opera contemporâneas. Uma série literária que chegará ao fim em 2021. Se, por um lado, como fã lamento o final das aventuras do capitão Holden e da sua tripulação, por outro ainda bem que termina, e não se arrasta até se tornar irrelevante. Agora resta aguardar pelo final. Pessoalmente, gostaria que respondesse à questão da origem dos artefactos alienígenas que se tornaram centrais no universo Expanse. Ou talvez não. O mistério sobre isso sempre foi um dos encantos da série.

Let’s Stop with the Realism Versus Science Fiction and Fantasy Debate: O que é que é mais profundo, a literatura realista ou o delicado world-building da ficção científica? Ou melhor, porque é que ainda fazemos esta pergunta, que tem como premissa a menorização da literatura de género.

No Maps for These Territories, a Documentary About William Gibson #cyberpunk: Um clássico, este documentário de 1999 sobre o autor que criou o conceito de ciberespaço, e um dos grandes nomes da literatura cyberpunk.

Horror Island: Não sei a vossa opinião, mas a mim não me parece ser assim tão

Perfis de Tecnologia

Hyper-resolution Night Watch: Descobrir uma das grandes obras do património artístico global em muito alta resolução. O Rijksmuseum disponibilizou a sua imagem megapixel da Ronda da Noite de Rembrandt.
Patient dies after ransomware attack reroutes her to remote hospital: Arrepiante. Geralmente os casos de ransomware são irritantes e levam a perdas de dados ou financeiras. Já passei por isso, com um ataque à rede da minha escola (resolvida após demasiadas palpitações cardíacas, reformatação de servidores e reposição de cópias de segurança). Mas esta empalidece, perceber que médicos não conseguiram intervir num caso fatal porque o sistema estava sob ataque.

Why hasn’t digital learning lived up to its promise?
: Simples, digo eu que vi muita coisa ao longo do confinamento e escola online. Porque foi, e está, a ser usada para replicar os perfis de trabalho do ensino tradicional. Deixa de haver aulas presenciais, tomem lá com videoconferências a imitar o modelo. Educação à distância não é isto (embora possa também ter estes elementos). As plataformas interativas e metodologias de projeto que são excelente em EaD ficaram para trás. E pior, criou no público a expectativa que aulas à distância é estacionar as crianças frente ao ecrã do computador para ver o professor a falar. É o regresso em força da ideia de ensino com o aluno em corpo presente.
When you browse Instagram and find former Australian Prime Minister Tony Abbott’s passport number: Se são daqueles que fotografam os cartões de embarque antes de voar, é de observar que estão a partilhar mais informação do que julgam. Como se observa neste caso, em que com ações muito simples (visualizar o código-fonte de uma página web não é exatamente leet hax0r), se conseguiu descobrir imensa informação pessoal privada de um ex-primeiro ministro australiano.
España se apunta al tren de hidrógeno: Talgo presenta el primer prototipo con pila de combustible para Cercanías y Media Distancia: Um projeto espanhol que está a desenvolver motorização a hidrogénio para a rede ferroviária espanhola.
Why kids need special protection from AI’s influence: Bem, são à partida um público vulnerável, com a personalidade a formar-se, e presa fácil de conteúdos dirigidos. Os algoritmos permitem automatizar muita da publicidade agressiva que se foca nas crianças, entre outros exemplos.
Navy’s newest unmanned helicopter arrives at Norfolk: A marinha americana está a iniciar testes ao MQ-8C Fire Scout, um drone criado a partir dos helicópteros Bell 407. O objetivo é garantir longevidade de missões de reconhecimento. Sem necessitar de tripulantes, o drone pode ficar no ar até 12 horas em missões de vigilância militar ou busca e salvamento.
The ISS Is About to Get Its First Commercial Airlock: Mais um passo no sentido da exploração comercial do espaço, com esta escotilha desenvolvida por uma empresa privada. O objetivo é servir de espaço de lançamento de cargas a partir da ISS.
In the Future, Propaganda Will Be Computer-Generated: E já o é, hoje, através de operadores discretos ligados a agências governamentais, que usam redes de pessoas para multiplicar perfis falsos e plantar informação falsa. Nas mãos destes interesses obscuros, ferramentas de inteligência artificial, como algoritmos de geração de imagens realistas e criação de tezto, serão instrumentos para novas formas de executar aquele que é o velho jogo da propaganda.
Subjective Color: Confesso que desconhecia esta – tecnologia capaz de convencer o olhar que estava a ver cores num televisor a preto e branco, conseguida através da modularização da intensidade de impulsos luminosos.
Airbus Unveils Three Designs for Hydrogen-Powered Planes: Poderá o hidrogénio ser o combustível para aviação do futuro próximo? A Airbus está a testar o mercado, com três conceitos de aviões pensados para diversos segmentos do mercado – regional, médio curso, longo curso, que funcionarão a hidrogénio.
Spot the Troll: Um desafio: são capazes de distinguir entre perfis verdadeiros e falsos nas redes sociais? Se experimentarem esta aplicação, vão descobrir que somos mais facilmente enganáveis do que gostaríamos. Pessoalmente, acertei seis em oito possíveis, o que abalou um pouco a confiança nas minhas capacidades de literacia digital. O bom, é que a aplicação nos indica quais os sinais a que devemos estar alerta para distinguir perfis falsos dos verdadeiros.
Adobe’s Liquid Mode uses AI to make PDFs easier to read on phones: Ainda me estou a rir com esta. Quão mau é o formato PDF para leitura digital (ressalvando que é útil em muitos contextos)? Tão mau que a Adobe começou a integrar inteligência artificial no Acrobat Reader para tornar os ficheiros legíveis em dispositivos móveis. Uma solução tortuosa, e não é como se o problema não se resolvesse com formatos alternativos, pensados para adaptação a diferentes tamanhos de ecrã. Se calhar, está na altura de se fazer ao PDF o mesmo que se fez ao Flash.
Los nazis lo financiaron, tardaba 3 segundos en multiplicar y se usó para diseñar cazas: la historia del Zuse Z4 es sorprendente: Há muitos computadores que disputam a categoria de primeiro do mundo. O Z4, desenvolvido por Konrad Zuse durante a II Guerra, é um deles. O que desconhecia é que o exemplar único sobreviveu à guerra e foi extensivamente usado na Suiça, onde, entre outros projetos, contribui para os cálculos do avião de combate nativamente desenvolvido nos ano 50.

Perfis de Modernidade

Lovely tribute to the inventor of the phenakistoscope, an early animated art form: Hoje considerado um brinquedo ótico, é uma das tecnologias clássicas da imagem em movimento que antecedeu o cinema. Esta homenagem junta antigos discos de fenacistoscópio, recapturando a magia destas antigas animações.

WHEN TEACHERS ARE STRESSED, STUDENTS FACE MORE DISCIPLINE: Daqueles estudos que se pensa duh, era mesmo preciso investigar o óbvio? A resposta é sim, e o porquê disso é a diferença entre achismo e investigação. Não surpreende, os estudos confirmarem que o estado de ânimo de um professor tem influência na forma com se processa a relação com os alunos na sala de aula. Contra mim falo. Bem sei as sevícias a que sujeito as pobres criancinhas quando a máquina de café da escola está avariada e tenho de os enfrentar sem cafeína nas veias…

What Is Good Teaching?: Essencialmente? São as relações, a empatia que se estabelece com os alunos. Com isso, todo o processo de aprendizagem, bem como a rotina escolar, corre de forma suave. Sem isso, é a imagem clássica do prof que debita matéria para alunos alheados, uma iconografia modernizada com a versão morte de tédio por powerpoint.

Eurofighter Typhoon versus Dassault Rafale: A 2020 comparison: Duas aeronaves com perfis muito similares, que representam a capacidade da indústria aeronáutica europeia no seu melhor.
Simulating Democracy: Logo nos primeiros parágrafos desta magnífica análise de James Gleick ao mais recente livro da historiadora Jill Lepore, damos com esta citação: “By 2018 the researcher sitting at his console will be able to compile a cross-tabulation of consumer purchases (from store records) by people of low IQ (from school records) who have an unemployed member of the family (from social security records). That is, he will have the technological capability to do this. Will he have the legal right?”. Vem de um artigo futurista escrito nos anos 60, que imaginava formas de usar computadores para influenciar eleitores. Baseado na experiência da Simulmatics, a primeira empresa a usar computadores para fazer perfilagem eleitoral e aconselhar candidatos a adaptar os seus discursos. Uma espécie de Cambridge Analytica dos anos 60, que trabalhou para a campanha de Kennedy. À altura, influenciar o eleitorado usando métodos estatísticos e perfis de utilizador foi considerado um ataque à democracia. Agora? Esse é, basicamente, o modelo de negócio da internet: agregar perfis individuais em categorias e, com isso, afinar canais de publicidade comercial. Algo que se está a tornar imensamente problemático quando percebemos a capacidade das redes sociais em enviesar a visão que os seus utilizadores têm do mundo.
A Great Wave of Hokusai Drawings Resurfaced at the British Museum: Desenhos sobreviventes do grande mestre japonês. Literalmente sobreviventes – se tivessem sido usados como base para litografia, teriam sido destruídos no processo. Podemos agora ver a mestria de Hokusai em desenhos concebidos para uma enciclopédia japonesa, que nunca chegou a ser editada.
The Dark Side of Smart: Um sinal de perfis de inteligência é a capacidade de manipular aqueles que nos rodeiam.
The history of book burning: Popularizado pela Inquisição, redescoberto pelos nazis, a queima de livros tem sido ao longo da história uma arma de destruição massiva de culturas.
Vicus Caprarius: Fica anotada para a próxima vez que visitar Roma (não será na Maker Faire deste ano, que em crise pandémica, será apenas online). Quem diria que por debaixo do bulício de Trevi há vestígios de aquedutos romanos que ainda hoje alimentam de água as fontes da zona.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Maker Faire Rome 2020: Online, Onsite, Onlife!

Artigo anteriorSabia Que… Vai Haver Drones Autónomos no Campo de Batalha?
Próximo artigoSabia Que… É Possível Gerar Modelos 3D só com uma fotografia?
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.