Esta semana, destacamos a edição completa de Providence, o fantástico português apresentado na Eurocon, e a nova temporada de The Expanse. Na tecnologia, fala-se da acelaração de substituição da mão de obra humana por sistemas autónomos, de enxames de robots pintores, redes sociais e das tropelias da app portuguesa de rastreamento de contactos. Ainda se reflete sobre as problemáticas heranças do neoliberalismo, dos narizes das estátuas egípcias, e do Codex Seraphinianus. Esta é uma pequena amostra das leituras intrigantes nas Capturas da semana.

Ficção Científica e Cultura Pop

Alan Moore’s Complete Providence Compendium – Order Now: Shut up and take my money. Providence é das mais profunda homenagens literárias a H.P. Lovecraft, uma tremenda história onde Moore entretece elementos dos diferentes contos que compõem os Cthulhu Mythos. Uma edição coligida e anotada é uma prenda perfeita de natal.

Islands Of Space: E por falar em bizarros fatos de astronauta…

The Dangers of Cynical Sci-Fi Disaster Stories: Porque precisamos de FC otimista? As histórias que contamos ajudam a modelar a visão que temos do mundo.

sociais

Kevin Johnson’s 1989 cover to Ray Bradbury’s The Toynbee…: Futurismo urbano clássico.

johnny-dynamo:Campy Creatures by Emrich Office: Clássicos intemporais.

The Marvellous Mod World of Sci-Fi Supermarionettes: Acho que pertenço a uma geração que cresceu a ver isto na televisão, mas na altura não lhes dava valor. A rigidez destas marionetes não conseguia competir com o dinamismo dos cartoons de Tex Avery que Vasco Granja passava entre animações do leste europeu (outra coisa que na altura considerava um tédio, e agora compreendo a sua riqueza). Agora, mais conhecedor da complexidade da cultura Geek, aprecio o trabalho do casal Anderson, com as suas marionetes e cenários cheios de estilo.

Portuguese Fiction – an Eurocon Presentation: O fantástico português esteve representado – e bem, na mais recente Eurocon. O portal de FC e F partilha a apresentação da Cristina Alves, que é uma excelente introdução às vertentes do fantástico português.

Peter Elson: Em aterragem.

Aesthetipunk: The Product Design of Ikeuchi Hiroto: O grafismo cyberpunk traduzido em objetos. sociais

Bob Layzell: Space opera pura.

The future of the Belt has begun in first trailer for The Expanse S5: Das melhores séries contemporâneas de Ficção Científica. E, como a série televisiva é fiel aos livros, digo-vos como leitor, mas sem querer fazer spoilers, que esta nova temporada irá ser de perder o fôlego.

Tecnologias Sociais

The Germ-Hun: Um belíssimo exemplo, com cem anos, do tipo de discurso enviesado, de fake news, ou extremismo político que hoje prolifera de forma assustadora nas redes sociais. Pois, as redes sociais e internet não vieram inventar nada no que toca a isto, apenas acelerar e aumentar o volume.

Here’s your first look at Boom Supersonic’s faster-than-sound XB-1 demonstrator aircraft: O Concorde é agora peça de museu, mas o sonho de transportes supersónicos está de novo no ar. O foco não será o mercado do transporte aéreo de massas, mas sim os nichos empresariais. Será que voltaremos a ver jatos civis supersónicos nos ares?

La Unión Europea declara ilegal la recolección general e indiscriminada de información a través de móviles e internet: Mais um tiro na eterna guerra entre a UE e os abusos da sociedade digital. Agora, é a colheita de informação indiscriminada que está proibida. Mais uma legislaçáo que complementa o RGPD.

Does Social Media Poison Everything?: Bem, em parte. As redes sociais são notórias pelo aproveitamento que fazem do pior, para garantir atenção (e com isso rendimentos publicitários). Mas, pessoalmente, não vejo as redes sociais como vilões. É deprimente admitir isto, especialmente se se for humanista, progressista e otimista, mas as redes sociais funcionaram como espelho da humanidade. E a imagem refletia é tenebrosa. Afinal, não somos tão bons, social e eticamente evoluídos como se julgava.

SpaceX Is Building a Military Rocket to Ship Weapons Anywhere in the World: Hey, as promessas da exploração espacial privada são enormes, mas como se sabe o dinheiro a sério está no sector militar. Resmungo à parte, estou curioso com este projeto da SpaceX, para transporte muito rápido de cargas para qualquer ponto do planeta.

Building The Jetson’s House: Não num sentido literal. Mas mostrando como algumas tecnologias de hoje já fazem aquilo que o futurismo dos The Jetsons imaginava nos anos 60.

Millions of Americans Have Lost Jobs in the Pandemic—And Robots and AI Are Replacing Them Faster Than Ever: Não há aqui grande surpresa, a tendência de substituir todo o tipo de trabalhos rotináveis por bots, IA e robots apenas se acelerou com a pandemia. O que torna ainda mais gritantes as questões sociais que isto levanta. O que fazer aos trabalhadores tornados redundantes, substituídos por máquinas? Sendo um artigo americano, o panorama é negro. Especialmente quando os empregadores referem que a grande vantagem das máquinas é não precisarem de descanso, pausas para comer ou dias sem trabalhar. Ou seja, gostariam de negar aos seus trabalhadores aquilo que são direitos mínimos fundamentais. Este não é o caminho. A substituição de empregos por robots é uma tendência natural, que deveria servir para potenciar, e não para tornar redundante parte da humanidade.

Can Robots Help People With Their Mental Health?: As ferramentas de inteligência artificial já podem ser úteis no tratamento de doenças mentais. A questão é, queremos que sejam uma ferramenta terapêutica, ou uma substituição do papel do psicólogo ou psiquiatra

Various first words: Para mim, a melhor é mesmo a da Arpanet (o dealbar da internet). Bug ao terceiro caractere.

Room-temperature superconductivity has been achieved for the first time: Isto pode ser revolucionário, no que toca à transmissão de energia. O uso de supercondutividade tem sido um dos grandes objetos de investigação, e parecemos estar finalmente próximos de materiais capazes de assegurar supercondutividade à temperatura ambiente.

Browser Makes Tiny Office Suite: Office? Libre Office? Google Workplace? Nah, quero mesmo é usar esta minúscula suite de office, escrita sobre html e que, apesar de ser muito simples, é estranhamente funcional.

Robot swarms guided by human artists could paint colourful pictures: Mais um projeto de investigação que cruza artes e robótica. Estes cientistas estudam comportamentos de enxame e diretividade de um criador, no desenvolvimento de robots pintores.

Uma app pode ser obrigatória? Mas ter telemóvel é obrigatório? E dados móveis? E o bluetooth ligado?: A ideia de tornar o uso da app de rastreamento Stayaway Covid levanta imensas dúvidas. Vamos passar a ter patrulhas da GNR a mandar parar para verificar o telemóvel? Diretores de turma a verificar se os alunos têm a app instalada? Superiores hierárquicos a exigir ver o telefone dos funcionários para atestar que a app está instalada? E a questão fundamental: as democracias só conseguem combater a pandemia com medidas autoritárias?

Modernidade

sociais
Codex Seraphinianus: Luigi Serafini’s Guide to An Alien World: Uma enciclopédia alienígena, criada como projeto artístico nos anos 70. Bizarro, surreal e psicadélico quanto baste, e de certa forma uma piada elegante sobre o Manuscrito de Voynich?
Liberalism and Its Discontents: Mais do que a crise das democracias, ameaçadas pelas forças autocráticas, temos uma crise do liberalismo. Em parte, provocada por causas externas. Mas também, pela desvirtuação da base humanista de princípios liberais que estimulam a diversidade e liberdade para agendas económicas que tiveram como consequência prática o agudizar de desigualdades, o alastrar da insegurança e o erodir das bases sociais que garantem dignidade aos cidadãos.

Political Economy After Neoliberalism: Depois de décadas de desinvestimento público, encolhimento do papel dos estados na economia, a pandemia fez-nos perceber que isso foi um erro. Estamos pior preparados do que estaríamos se houvesse um real equilíbrio entre público e privaod, quer para combater a pandemia quer para suster os tremendos efeitos económicos. Claro que antes da pandemia houve uma série de crises económicas motivadas pela corrupção trazida pela desregulação do sistema financeiro, mas sobre isso quem se importa, até porque os estados suportaram os custos da queda das instituiçõas? Neste artigo, fala-se de novas propostas de pensamento político em economia, que levem em conta o que realmente funciona para o progresso e não o dogmatismo de escolas de pensamento.

Thoughts on Immensity: Estamos tão habituados às imagens do espaço que já nem pensamos nisto. A ideia de imensidão, da vastidão dos espaços estelares.

There’s a word for senior men who pass the time watching construction sites: Fiquei algo surpreendido com um recente Dylan Dog que li, onde parte dos personagens eram velhotes que passavam os dias a observar estaleiros de obras. Agora percebi a lógica. Em Itália, passar o tempo nisto é uma cena, e até têm um nome para isso.

Google Arts & Culture app lets you turn yourself into a Van Gogh painting: É uma app discreta, mas que tem componentes muito interessantes de realidade aumentada aplicada à cultura. A novidade mais recente? E que tal filmarem-se com estilo Van Gogh?

The Plague That Saved The World: A Short Course In How Things (Might) Happen: Os momentos de crise trazem consigo convulsões sociais que, a longo prazo, fazem evoluir a sociedade. Qual será a evolução da nossa, assolada a médio prazo pelas alterações climatéricas e a curto pela pandemia?

Why Are the Noses Broken on Egyptian Statues?: Curiosamente, a razão não se prende com os efeitos do tempo. As razões para os danos das antigas estátuas egípcias são muitas, e variam entre motivos mágicos – destruir a estátua equivalia a destruir a alma do representado, a políticos.

Why Look at Flying Saucers?: Porquê o gosto pela crença em ovnis, lendas urbanas, teorias da conspiração e similares?
‘We will never leave’: Armenia and Azerbaijan have fought over disputed region for decades: Porque, no meio da pandemia, tínhamos de ter uma guerra. O eterno conflito regional entre a Arménia e o Azerbeijão, agora com ajuda de dinheiros de petróleo e da Turquia, cuja animosidade história para com os Arménios é bem conhecida.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Fazer o rastreamento do coronavírus pelo som da sua voz?

Artigo anteriorMissões Chang’e: Surpresas no Programa chinês começam em 2024
Próximo artigoDescoberta: Exoplaneta errante do tamanho da Terra move-se na galáxia
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.