O projeto Sci-Fi Tropical, de Rubens Paiva, está a usar os livros digitais para criar uma ponte de leitura entre as duas margens do Atlântico. O Sci-Fi Tropical partilha com a comunidade lusófona obras de autores portugueses e brasileiros de ficção científica.

Sci-Fi Tropical: O Amor À Ficção Científica

Este é, claramente, um trabalho de amor. Amor à literatura, ao design, e especialmente à ficção científica. É um projeto que se percebe estar ainda em crescimento. Sente-se o entusiasmo, e a vontade de ir mais longe. Quem ganha são os leitores, e a comunidade literária luso-brasileira.

O trabalho do designer Rubens Paiva no Sci-Fi Tropical é notável. Está a adaptar para formato digital, legível em dispositivos móveis, contos de ficção científica de autores brasileiros e portugueses. Alguns já estavam disponíveis em linha, mas o trabalho deste projeto atualiza-os, com uma linha gráfica coerente e muito bem conseguida.

A grande vantagem deste projeto é que, de forma independente, consegue construir uma verdadeira ponte atlântica entre os fãs de ficção científica. Por cá, sabemos que no Brasil se escreve boa FC. E, por lá, também sabem que algo se passa por cá. Mas os livros não fluem entre o Atlântico. Encontrar nas livrarias portuguesas livros de ficção científica e fantástico brasileiro é uma raridade (já me aconteceu, mas contam-se pelos dedos de meia mão). Se hoje já há mais partilha, graças a grupos de redes sociais que reúnem fãs dos dois países, a verdade é que a FC brasileira é para nós uma enorme desconhecida. E, suspeito, o mesmo se passa do lado de lá do oceano em relação à nossa literatura fantástica.

Uma Coleção Crescente e Cuidada de Contos

sci-fi

Se são livros que procuramos, não é esse o âmbito deste projeto. O Sci-Fi tropical colige contos de autores portugueses e brasileiros. No seu site, podemos ler contos de Octávio Aragão, Jeronymo Monteiro e de Rubens Paiva. Nos autores portugueses, pontuam João Barreiros, João Ventura e Luís Filipe Silva. Como este projeto está em desenvolvimento, é de prever que futuramente mais obras e autores sejam disponibilizados. 

Um pormenor interessante deste projeto é a forma cuidada como aposta no design. Os livros digitais têm um grafismo apelativo, com capas que despertam a atenção. O formato é o PDF, o que parece contraintuitivo. Este formato é dos piores para leitura em ecrãs, por ser usado para replicar o aspeto do layout tradicional em A4. No entanto, o trabalho deste designer mostra que com uma concepção cuidada, o PDF se torna legível em pequenos ecrãs.

Como todos os projetos independentes, o Sci-Fi Tropical vai sendo construído, com a dedicação do seu criador. Ganham os leitores de ambas as margens do Atlântico, que podem ter acesso fácil a obras icónicas da ficção científica do Brasil e de Portugal.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Cinco Livros Para Descobrir a Ficção Científica Portuguesa

Artigo anteriorSabia Que… Pode Desenhar com Inteligência Artificial?
Próximo artigoCapturas na Rede, 19 de Dezembro: Ficção
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.