Desenvolvido pelo makerspace A Industriosa em Vigo, o mClon é um robot educativo de muito baixo custo. Usa as especificações do hardware e software opensource do mBot, um popular robot educacional. Barato, fácil de modificar e recriar, é mais uma alternativa que responde às dificuldades que as escolas têm para financiar projetos de robótica na educação.

Os Inesperados Custos Elevados da Robótica Educacional

robot
mBot, um popular kit de robótica.

O mBot é um popular kit de robótica educativa desenvolvido pela Makeblock. Robusto, fácil de montar e programar, é muito apreciado por professores e alunos. A sua combinação de peças em metal, hardware baseado em arduino e ambiente de programação visual – é programado no software mBlock, derivado do Scratch, tem transformado este robot educacional num caso de sucesso. Apesar de desenvolvido e comercializado por uma empresa, o mBot é um projeto de hardware e software livre. O seu custo é também competitivo, face a outros kits de robótica. Um mBot pode custar entre 80 a 100 euros, nas versões mais simples. Por comparação, um kit lego pode custar mais de quinhentos euros, e outros kits de robótica têm custos acima dos cento e cinquenta euros. 

Valores que até são aceitáveis a título individual, mas que se tornam incomportáveis quando se tenta levar os robots para a escola. Para que os alunos experimentem e aprendam com a capacitação trazida pela robótica educativa, é preciso que disponham de um número de robots suficiente para que, pelo menos, os possam programar a pares. Com isto, os custos disparam. Usando kits comerciais, raramente se consegue ter mais do que três ou quatro robots na escola, e isto sem contar com os custos de sensores, atuadores, peças e baterias adicionais.

Robot mClon: A Variante mBot de Baixo Custo

As comunidades educativas maker têm dado resposta a este problema procurando desenvolver plataformas de robótica educativa de baixo custo. Por cá, o projeto Robot Anprino é um exemplo de solução, para fazer chegar aos alunos kits de robótica. De Espanha, chega-nos este mClon, que foi criado com o fim específico de clonar os robots mBot.

Desenvolvido pelo espaço maker A Industriosa, por uma equipe de makers que incluiu professores, o projeto mClon foi desenvolvido para ser um clone de muito baixo custo da plataforma mBot. Combinando arduino, impressão 3D e componentes eletrónicos, tem uma lista de material que, seguindo os modelos de construção mais em conta, pode chegar aos vinte euros. A programação deste robot é feita através do software mBlock, tirando partido da base de conhecimentos já existente.

O mClon é muito reconfigurável, uma vez que todos os elementos do projeto – bill of materials, listagem de componentes, modelos 3D das peças estruturais, código base da placa arduino, estão disponibilizados pelo projeto. Que, inclusive, sendo fiel ao espírito de partilha maker, encoraja a sua remistura e criação de variantes. O segredo do mClon, que é livremente divulgado, está na sua placa controladora. Criada por Xavier Rosas, a ShieldClon é uma placa adicional ao Arduino que replica as ligações e configurações de hardware do mBot.

Baixos Custos, Abertura Total, Elevadas Aprendizagens

robot
O segredo de fonte aberta do mClon.

Sendo um projeto totalmente aberto, todos os materiais estão disponibilizados no seu site, bem como guias de utilização e tutoriais de programação. O mClon não é um projeto comercial, embora não se oponha a que empresas comercializem os seus kits mClon. O objetivo é levar a aprendizagem de programação, eletrónica e robótica ao maior número possível de crianças. E quando falamos de aprendizagem, é de forma profunda. Ao contrário do habitual nos kits de robótica, montar um mClon obriga a mais do que encaixar componentes eletrónicos. A ShieldClon vem com os componentes â parte, necessitam de ser soldados como parte do processo de montagem. Isto é intencional, uma vez que o objetivo destes makers e professores é que os alunos também aprendam sobre eletrónica e componentes. 

robot
Um cruzamento de Anprino com mClon.

Por cá, descobrimos este projeto de uma forma muito simpática. A equipa do Robot Anprino* foi contactada por uma professora espanhola, que lhes mostrou o que anda a fazer com o Anprino. Criou o seu próprio robot educativo, cruzando a eletrónica do mClone e a estrutura modular do Anprino. Com isto, consegue ter um robot programável na popular app mClon (o Anprino usa uma variante do Ardublockly que não está traduzida para outras línguas que não o português) com a fácil configurabilidade do Anprino.

A Importância da Robótica Low Cost

Sabemos que a importância de estimular aprendizagens avançadas nos domínios da programação e robótica é, cada vez mais, fundamental na educação. Assim o obriga a necessidade de preparar as crianças para os desafios de um futuro que, como sabemos, será determinado por tecnologias de inteligência artificial e robótica. Mas nos sistemas educativos, sempre com os recursos apertados, no terreno das escolas, raramente há dinheiro suficiente para um investimento forte nestas tecnologias. As comunidades Maker e de professores têm respondido a estes desafios, com inúmeros projetos de robótica de baixo custo. Vindo de Vigo, o mClon é mais uma destas valiosas iniciativas.

*O autor deste artigo participa no projeto Robot Anprino.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Portugal na Maker Faire Rome

Artigo anteriorCapturas na Rede, 9 de Janeiro: Realidade
Próximo artigoCapturas na Rede, 16 de Janeiro: Tecnologias
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.