dispositivos

Nesta semana, destacamos filmes de culto, a digitalização de revistas clássicas da FC brasileira e os monstros de Dürer. Fala-se de fotografia com dispositivos móveis, das valências dos media digitais e da passagem do Tilt Brush a open source. Descobrimos as aventuras de obras em domínio público, das recordações de baleeiros e do desinteresse dos alienígenas. Mais leituras vos aguardam, nas Capturas da semana.

Ficção Científica e Cultura Popular

dispositivos

Angus McKie: Space opera old school.

The 50 Best Cult Movies: Estas listas são sempre discutíveis, mas pessoalmente creio que grande parte destes filmes merece, de facto, a distinção.

Cupar’s Victorian sci-fi pioneer who imagined our world then vanished in time: Uma história intrigante, sobre um autor de FC da viragem do século que, à altura, começou a mostrar-se marcante, mas faleceu prematuramente. Resta só saber se, de facto, é mesmo um autor interessante a descobrir, ou não passa de uma tentativa de académicos escoceses em arranjar um suposto nome escocês relevante para o género.

Revista Magazine de Ficção Científica nº 2: O projeto Sci-Fi Tropical traz-nos outra boa vertente, a digitalização de revistas clássicas de FC.

Moebius: Clássicos.

Albrecht Dürer – The Apocalypse, 1498: Visões de horror da arte clássica, naqueles anos de pivot entre o fim da idade média e o renascimento.

La ciencia ficción que recomiendo leer para gente que se quedó en Asimov y Arthur C. Clarke: Algumas excelentes sugestões de leitura para aqueles que, conhecendo a FC clássica, não sabem por onde se aventurar para ler a FC contemporânea.

dispositivos

Uncredited 1975 cover art: Tempos psicadélicos da FC.

Mordido por Lon Channey Jr: O inimitável Lord Velho falanos das bizarrias dos filmes de terror espanhóis que copiavam descaradamente os clássicos filmes de O Lobisomen.

Tecnologia

Uncredible Off Brand and Bootleg Products: Um tanque Peppa Pig? Perfeito!
Who Needs a Teacher? AI Designs Lesson Plans for Itself: Bem, antes que fiquem a pensar que os algoritmos vão substituir os professores (se calhar aqueles para quem ensinar é só debitar matéria, sim), é de notar que este algoritmo é apenas capaz de planificar as suas ações, e com isso aprender.
Why iPhone is today’s Kodak Brownie Camera: Confesso que também sou um apaixonado pela fotografia com dispositivos móveis, apesar das suas limitações. A acessibilidade, a facilidade com que se captura os fugazes momentos que nos são significativos, são os principais elementos. Mas também é um desafio  intrigante, dentro das limitações das lentes dos telemóveis, tentar com que as imagens fotografadas com estes dispositivos sejam interessantes.

Brief history of The Oregon Trail videogame: Os jogos educacionais, uma excelente forma de aprender se forem ambientes abertos e não interfaces educativos espartilhantes, têm um ponto de origem bem conhecido. O jogo em que os jogadores percebiam o que era ser um pioneiro que partia em direção a oeste, com um jogo que quase invariavelmente terminava na morte dos personagens, devido às escolhas feitas no percurso. Foi o primeiro jogo que mostrou que era possível, e interessante, aprender sobre temas (no caso, história) jogando.

The Origin of Cut, Copy, and Paste: Porque é que usamos as combinações Ctrl+X, Ctrl+V ou Ctrl+C para manipular e colar texto nos dispositivos digitais? A razão está nas histórias da história da computação.

What is good and bad about the F-35 cockpit: A ‘Panther’ pilot’s guide to modern cockpits: Um vislumbre sobre o que é pilotar uma aeronave, como funcionam os cockpits dos modernos aviões de combate.

Reviving the reusable spaceplane: Sabemos logo que é um artigo inglês. Só eles é que ainda acreditam no eterno vaporware que é o Skylon.

The Hidden Cost of America’s Forever War: A história dolorosa de um erro fatal, cometido por soldados de operações especiais em apoio a tropas afegãs nos primeiros tempos do envolvimento americano no Afeganistão.

Studying wine that was aged for a year on the space station: Vá, confessem. Estudar este vinho? Quem não gostaria de ter a hipótese de o saborear?

Tucows closes its once-popular software download site: O quê, o Tucows ainda existia? Nos velhos tempos da internet dial-up, este era o site onde se ia para descarregar software (legalmente). Agora, é artefacto arqueológico encerrado, mantido em arquivo no Internet Archive.

Cómo crear tu propio Google Fotos en el ordenador de la forma más fácil y económica posible: Com a Google Fotos prestes a tornar-se um serviço limitado, mesmo que pago, há que começar a procurar alternativas. O Xataka lista algumas, desde o simples armazenamento local a soluções na cloud e NAS.

Oda al formato digital: Acessibilidade, conveniência, e essencialmente diversidade. Pessoalmente gosto de ambos os formatos, não dispenso um bom livro físico, mas a facilidade de leitura dos ebooks em diversos dispositivos, especialmente no poder ler o que é mais difícil de chegar cá, é inegável.

El gobierno sudafricano ha lanzado su propio navegador: ¿razón? poder seguir usando Flash en una de sus páginas web: O absurdo disto? É que há anos que se tem vindo a trabalhar para o fim anunciado do Flash, uma tecnologia web que se tornou obsoleta e insegura. Por isso, desenvolver um navegador específico não é um sucesso.

Google open sources Tilt Brush VR software as it shuts down internal development: Uma das desilusões do ano foi o nítido desinvestimento da Google no domínio da realidade virtual. Mas esta, é uma boa notícia. A notoriamente interessante aplicação de pintura em VR foi passada para open source, o que garante não só a sua sobrevivência, como novos desenvolvimentos.

Dispositivos de Modernidade

dispositivos
Ripples: Grant Snider a recordar-nos que os momentos perfeitos são fugazes, e aleatórios.
Why Do We Assume Extraterrestrials Might Want to Visit Us?: Uma visão contrária. De facto, uma civilização capaz de desenvolver tecnologias capazes de viagens intergalácticas, provavelemente terá o mesmo interesse em nós que o nosso interesse na vida e civilização do formigueiro que está no jardim.

When your professor is dead, but teaches anyway: As maravilhas do ensino digital enlatado. Tecnicamente é possível, basta que o curso online esteja totalmente preparado, com os materiais pedagógicos e palestras em vídeo. Até se pode automatizar o momento em que os alunos têm acesso aos conteúdos nos seus dispositivos. Este é um caso extremo, mas não me surpreenderia que muitos dos cursos de e-learning que anda por aí tivessem sido montados por uma pessoa que trabalhou uma vez, mas cujo trabalho rende infinitamente à empresa que detém a plataforma de ensino.

The Greater Gatsby: Adventures in the Public Domain: Confesso que me causa alguns calafrios a ideia de rever o Grande Gatsby com zombies, mas na verdade, o maior problema está nos tempos desmesurados em que as obras demoram a chegar ao domínio público. Se os direitos de autor são totalmente legítimos durante a vida do autor, 70 anos após a sua morte não faz qualquer sentido, a menos que se seja um executivo da Disney (não por acaso, as leis americanas de copyright denominam-se leis rato mickey) ou gestor da Moulinsart, que transformou Tintin numa marca de luxo e persegue ativamente quem se atrever a criar homenagens ou fanart do personagem criado por Hergé. A perda, vai para a cultura global. Porque se há obras que são mantidas sob o olhar público, a maior parte dos criadores não deixa empresas ou fundações que lhes cuidem das obras. Resultado: queda rápida no esquecimento.

Reconstructing the Menu of a Pub in Ancient Pompeii: A descoberta dos vestígios, extremamente bem preservados e com aqueles frescos deliciosos, de um antigo restaurante romano é em si fascinante. Mas qual seriam as ementas? Os textos clássicos revelam isso.

The New Elite: Those Who Have Been Vaccinated: O papel das assimetrias de vacinação para reforçar as desigualdades sociais.

The Beautiful, Brutal World of Whaleship Art: Recordar os traços deixados pelos antigos baleeiros, quer nos intrincados desenhos que gravavam em osso de baleia, ou em diários que mantinham das suas duras viagens.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Da Robótica ao Pensamento Computacional: Educação para o Século XXI

Artigo anteriorCiberespaço: a nova fronteira da cibersegurança é espacial
Próximo artigoCapturas na Rede, 13 de Fevereiro: Online
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.