realidade

Esta semana, recorda-se o assombro de The Fog, os lugares misteriosos de Clive Barker, e o melhor lançamento de banda desenhada por cá no final do ano de 2020. Fala-se da evolução das tecnologias de reconhecimento facial, da visão enviesada do real trazida pela mediação digital, e experiências de fotogrametria com filmes do início do século XX. Ainda se olha para as motivações dos líderes chineses, para o como as cidades decaem, e o incrível momento da aula de yoga que captou o início do golpe de estado na Birmânia. As Capturas trazem, semanalmente, o misto de realidade e ficção que nos faz refletir no dia a dia.

Ficção Científica e Cultura Popular

realidade

Paul Lehr: Visões exteriores.

Controversial war game ‘Six Days in Fallujah’ questionably revived 12 years later: Este jogo tem uma premissa intrigante, ao ser construído a partir do depoimento dos envolvidos nesta batalha. Pode ser um ardil publicitário, ou pode ser um exemplo de como usar os jogos de computador como forma de questionar a história.

In Science Fiction, We Are Never Home – Issue 95: Escape: Talvez a Ficção Científica seja o género onde melhor se expressa aquela eterna necessidade humana de ir sempre mais além, embora sem perder a nostalgia da origem.

Acolhedor como uma Fogueira de Acampamento…: Tal como o Lord, não creio que The Fog seja um dos melhores filmes de sempre. Mas, também tal como ele, penso que este é um daqueles raros filmes que toca. Fiquei seduzido pela sua ambiência à primeira visualização, e em parte talvez isso se deva ao que é apontado no artigo, a omnipresença da narração a acompanhar as imagens de um terror subtil.

Where Midian is: Houve uma altura que era grande fá da literatura de terror de Clive Barker, e Cabal foi alvo de uma excelente adaptação cinematográfica. Saber onde fica a lendária cidade de Midian, refúgio de monstros e inadaptados, algures no Canadá profundo, é um dos desafios para os fãs do horror Barkeriano.

Arkady Martine, A Desolation Called Peace: Li, e adorei, o primeiro livro da série, apesar de mais focado em enredos bizantinos do que numa narrativa que explore mais a amplitude do intrigante mundo ficcional criado pela escritora. É também um exemplo de FC que se foca em aspetos culturais e de género, aspetos que tendem a irritar os fãs de uma ficção científica mais clássica.

“Human eyes directly observed the far side of the Moon for the…: Ir, ver, para além.

Central Banking on Mars!: Deteto em Charles Stross um certo fascínio por Musk e Marte. Depois da especulação desenfreada sobre como seria uma reação pandémica numa futura colónia marciana (a thread de comentários é fabulosa), agora olha para as criptomoedas como forma de sustentar o comércio interplanetário.

Shanghai Dream – Philippe Thirault e Jorge Miguel: O melhor livro de BD editado no final de 2020. Uma história interessante, passada entre judeus escapados à Alemanha nazi e refugiados em Xangai, entre as tragédias da história e o amor ao cinema. Também nos trouxe o traço de Jorge Miguel, um desenhador português que trabalha para as editoras francesas.

[BD] Val, La T.S.F. interstellaire (1930): Dos primórdios da ficção científica popular francesa, chega-nos este curioso artefacto de banda desenhada, que especula sobre a possibilidade de comunicação interestelar, e com isso de intercomunicação entre grandes mentes terrestres e alienígenas, através da telegrafia sem fios.

realidade

Andrei Sokolov, 1976: Em direção às estrelas.

Five SF Empires That Seemed Too Big to Fail: O mais interessante nesta lista de séries de FC sobre a queda de impérios estelares é ter ido buscar autores mais obscuros. Destas séries, li recentemente a Interdependency de Scalzi, que para além de uma kickass space opera, também é uma excelente metáfora sobre a nossa dependência económica de sistemas complexos frágeis que não compreendemos totalmente.

While Bela Lugosi Slept, They Made A Whole Other ‘Dracula’ On The Set — And It’s Better: Durante o dia, Bela Lugosi filmava o célebre Dracula de 1931. À noite, os estúdios eram usados pela equipe encarregue de filmar a versão em espanhol do filme, usando os mesmos cenários mas com atores e argumento diferentes. Aproveitavam-se do trabalho do turno do dia para fazer ainda melhores takes, e ao contrário do comedido Dracula de Lugosi, esta versão em espanhol era bem mais atrevida. O porquê das versões multilingues tem a ver com uma tendência nos primórdios do cinema sonoro, em que eram filmadas diferentes versões de um mesmo filme para mercados de língua não inglesa.

Novidade: A Morte da Terra – J.-H. Rosny Aîné: Um clássico da ficção cientíca francesa, cujos primórdios não se resumiram apenas a Verne. Agora com edição portuguesa.

Tecnologia

1900’s Video Digitization: Apesar de ser aficionado da fotogrametria e ultimamente me ter dedicado a explorar o potencial da captura de vídeo, convertida para imagem fixa como forma de usar o Meshroom para produzir scans 3D, ainda não experimentei isto – vir ao YouTube, ou usar vídeos antigos, como forma de vir buscar conteúdo para gerar modelos 3D. Esta experiência é especialmente intrigante, e toda uma vertente fascinante, converter antigos filmes em modelos 3D.

Twitter, George Soros, and Porn: É provavelmente a explicação de como os media e as redes sociais estão a enviesar a nossa visão da realidade, incentivando a uma espécie de realidade subjetiva em constante inflamação, cada vez menos representativa da realidade objetiva. Ninguém em sã mente pensaria que os excessos da pornografia representam todo o espectro da sexualidade humana. Então, porque é que achamos que os tweets inflamados, as fake news e os posts incendiários nas redes representam os factos reais?

FUTURE SKETCHES: CODE AS A MEDIUM: Programação como meio de expressão plástica. Apesar de programar ser uma atividade mais associada à lógica e matemática, cresce o número de artistas que usam linguagens de programação para gerar novas experiências estéticas, e fazer o questionar da realidade que caracteriza a melhor expressão artística.

The Hidden, Destructive Legacy of ‘Duke Nukem’: Confesso que sou fã do clássico Duke Nukem precisamente pelos aspetos que o articulista considera negativos – as referências estapafúrdias à cultura pop, o exagero grand guignol das armas, entranhas e sangue, ou as decorações menos próprias a remeter para a sexualizaçáo. Percebo o ponto de vista do artigo, é de facto um tipo de conteúdo que ofende sensibilidades (o lado objetificante da mulher neste jogo é perturbador), mas na verdade, está mais do lado da sátira pastiche do que o uso da comédia para encobrir vícios e enviesamentos. E, como professor, tantas vezes que digo sobre os alunos “you’d think they’d learn”.

The Secret of the Antikythera Mechanism: Graças às técnicas de imagiologia e reconstrução 3D, este mecanismo fascinante dá-nos um vislumbre do saber mecânico, astronómico e computacional dos antigos gregos.

This Incredible Toy Teaches Kids Coding Without the Need for Screens: Este projeto parece-me interessante, utilizando interfaces tangíveis e brinquedos para ensinar às crianças conceitos de programação e pensamento computacional, sem usar ecrãs.

How to have a better relationship with your tech: Um dos efeitos secundários da pandemia é ter-nos tornado mais dependentes das conexões tecnológicas, como forma de ultrapassar o isolamento. Um factor que pode ser positivo, ao combater o isolamento, mas também pode sublinhar problemas de solidão e adição.

PDP-11/45: la computadora de 16 bits que permitió crear el CGI de la Estrella de la Muerte en 1976: E ainda hoje está funcional. A história de um dos primeiros exemplos de efeitos especiais digitais, o mapa 3D da Estrela da Morte no original Star Wars.

This is how we lost control of our faces: Uma curta história da evolução das tecnologias de reconhecimento facial. Inicia nos anos 60, com as primeiras experiências de usar um computador para identificar pontos de referência em fotos de rosto, mas explode no início do século XXI, porque os investigadores começaram a ter acesso a enormes bases de dados de rostos para afinar e melhorar os seus algoritmos. Ou seja, todas as fotos e selfies que partilhámos em sites e redes sociais, alimentaram (e continuam a alimentar), sem o nosso consentimento explícito, a evolução desta tecnologia que tem fortes implicações na privacidade individual e nos direitos sociais.

Tab It Your Way: O navegador de internet tornou-se o software mais importante nos nossos dispositivos computacionais, a seguir ao sistema operativo. Hoje, podemos fazer praticamente tudo usando apenas o navegador para aceder a sites e aplicações web. Mas este tipo de software não parou o seu desenvolvimento, e ainda é possível inovar com propostas de navegadores que vão além do que é oferecido pelos três grandes – chrome, firefox e safari.

How do machines learn: a simple explanation: Essencialmente, alimentando com dados modelos de treino. Simples, certo? Na realidade, a complexidade matemática reside nos algoritmos dos modelos de treino.

La programación como materia pendiente en educación primaria: lista pero sin el apoyo y recursos necesarios: Um panorama do estado das TIC na educação em Espanha. Confesso que pensava que por lá estariam bem mais avançados do que isto. Há ideias, há projetos, mas estão ainda muito longe de uma generalização da programação e robótica na educação.
Windows, Minimized: O Windows CE foi uma tentativa falhada da Microsoft em criar um sistema operativo móvel, para dispositivos computacionais que cabiam no bolso. Algo que nunca pegou, porque entre alternativas como o fantástico Palm OS e hardware que não correspondia às expetativas criadas. Só o iPhone veio mudar isso. Não que o CE tenha sido um falhanço – tornou-se um dos principais sistemas operativos para aplicações de nível industrial. Não se tornou o avô dos sistemas operativos móveis, mas ainda é hoje um dos principais pilares de sistemas dedicados no comércio e indústria.
21 apps y programas gratis para dibujar, pintar y colorear: Mais uma lista daquelas que faz jeito, nestes dias de ensino remoto online. Aplicações de desenho para o computador e tablet.
2021/02/05 Orbital Construction: DARPA Pursues Plan for Robust Manufacturing in Space: Quando a DARPA se pergunta e se…, geralmente é o ponto zero de novas tecnologias. Neste projeto, está a iniciar-se o estudo da manufatura robótica em órbita.
The Real Novelty of the ARPANET: Uma excelente análise sobre os primórdios da Internet, que nos recorda que a narrativa do nascimento do mundo online com a Arpanet é apenas um elemento de algo maior, das diferentes formas que, nos anos 50 e 60, já existiam de interligar pessoas e instituições usando computadores.
2021/02/08 DARPA Initiates Design of LongShot Unmanned Air Vehicle: Poderão os drones ser melhorados? As pesquisas e desenvolvimentos desta tecnologia já são enormes, mas a DARPA procura sempre ir mais longe. Este projeto aposta em maior autonomia e capacidade de voo.
Dassault Systèmes launches two new 3D software packages for makers and students: São muito bem vindos estes dois novos recursos, que vão colocar o poder do Solidworks nas mãos de estudantes e makers.
Pocos chips y muchos problemas: así afecta una escasez mundial a móviles, ordenadores, TVs y hasta coches (Despeja la X #127): Dificuldades em adquirir um dispositivo novo a bom preço? Todos as temos sentido, e a causa está aqui – na realidade, a produção de chips não está a acompanhar as necessidades.

Realidade e Modernidade

Video zooms way, way into a syringe needle: Literalmente, mergulhar numa ponta de seringa. É sempre fascinante ver estruturas nanométricas como se gigantes fossem.
Video of Myanmar teacher dancing to coup backdrop becomes viral sensation: Há coisas que nem inventadas. A imaginação mais fértil empalidece face a estes acasos surreais da realidade. Um excelente exemplo disso é este vídeo da professora de educação física, que vai praticando os seus exercícios ao som de música de carrinhos de choque, sem se aperceber que por detrás, estão a decorrer as primeiras movimentações do golpe de estado militar que depôs o governo democraticamente eleito da Birmânia.
O pico: Estatísticas e análises aos dados e números da pandemia há muitos. Boa parte deles enviesados pelos interesses não expressos, mas muito óbvios, de quem os discute. Pessoalmente, prefiro ir dando um olho às análises deste docente universitário, conhecido pelo seu trabalho de ética na ciência.
How Do Great Cities Die? So Slowly That Most People There Barely Notice: Gostamos de pensar em cataclismos e catástrofes como algo que arruína as cidades, mas na realidade são resilientes, costumam recuperar bem deste tipo de eventos. O que dita o abandono de cidades é o lento declínio, por vezes um processo de séculos, em conjugação de fatores económicos, sociais e ambientais.
How Did Zombie Figurative Art Become So Popular?: Essencialmente, arte realista que é mera técnica e exercício de estilo, desprovida de reflexão ou sentimento profundo, meramente decorativa e não expressão artística que nos faz parar, contemplar e pensar. Arte eye candy, sintoma de uma época de consumos rápidos e satisfação imediatista?

Van Gogh’s “Starry Night” To Be A Lego 3-D Set Soon: Vou só deixar isto aqui, recuar um pouco, e apreciar a reação dos fanboys de Lego que conheço. Aposto que estão a entrar em modo shut up and take my money.

2020 letter: Uma leitura muito longa, mas que nos ensina muito sobre o real estado das coisas na China de hoje, na forma como o partido comunista gere o país e conduz os destinos dos seus cidadãos.

Nadie tiene por qué saber que estás vacunado: pasaportes sanitarios, listados de vacunación y sus riesgos para la privacidad: A pandemia tem revelado a facilidade com que resvalamos das liberdades e garantias para o autoritarismo. O registo público de vacinas é mais um exemplo, de algo pensado com boas intenções mas que na realidade se pode tornar um fator de discriminação.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

https://bit2geek.com/2021/02/03/ciberespaco/
Artigo anteriorPerseverança. Para Chegar a Marte e Mais Além!
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.