história

Esta semana, trazemos a história do livro e da escrita vinda da antiguidade clássica, um fantástico filme exploitaiton de português, ou um dicionário de ideias de Ficção Científica. Fala-se da história mecanismo de Antikythera, dos sucessos da Relativity Space, ou da mãe sobreprotetora que usou deepfakes para injuriar as concorrentes da filha. Aimda se fala da disponibilização pelo MIT das suas revistas em acesso aberto ou de memes medievais. Outras leituras vs aguardam, nas Capturas da semana.

Ficção Científica e Cultura Popular

Renato Casaro: Saviour of the Universe!

A Dictionary of Science Fiction Runs From Afrofuturism to Zero-G: Um projeto: Um projeto fascinante para quem se interessa a fundo por ficção científica, que rastreia a origem de conceitos e frases, incluindo o momento original da primeira aparição.

O Infinito aberto pela Escrita e o Livro: Um livro que é apaixonante, pela erudição e encanto mostrado pela autora. Li-o, e muitas vezes pensei no extraordinário que era, ser incapaz de parar de ler um ensaio, de tão agarrado que ficava às palavras. Mais do que uma história, é uma carta de amor à cultura clássica, às letras, à história das ideias.

Herge’s Heirs Are No Fans Of A French Artist’s Edward Hopper/Tintin Mashups: Em parte, é uma questão de gosto. Mas a Moulinsart é notória pela forma férrea com que gere Tintin como propriedade intelectual, com especial gosto em proibir trabalhos derivativos e espremer o máximo possível de dinheiro deste ícone da bd.

história

John Berkey: Futurismos industriais.

Origin story: Lessing (1979), Shikasta: Uma das grandes obras da FC nos anos 70, percursora temática de vertentes que só hoje se estão a tornar prevalentes. A sua visão crítica sobre temas como o colonialismo ou capitalismo foi, à altura, inovadora.

Mutant Blast: Perdi este filme durante a sua curta passagem pelos cinemas portugueses (creio que chegou ao Motelx do ano passado, mas perdi essa edição do festival). Andava mortinho por o ver, e graças à RTP Play, ei-lo. Esta loucura visual mistura zombies, gore, ação e comédia num perfeito delírio de terror pós-apocalíptico. É um filme que não se leva a sério, e no entanto está cheio de excelentes efeitos especiais. É um constante acumular de situações inesperadas e over the top. Nem sei do que gostei mais, entre a ratazana bebé que nasce de uma mão que sofre mutações, da lagosta gigante que irá ter uma batalha final contra um golfinho ninja, ou da ratazana gigante que extermina um grupo de mutantes à dentada e ao leite radioativo. Delicioso, over the top, assumidamente camp exploitation. Os críticos eruditos não gostam, mas este tipo de cinema não se destina a esse público, isto é para os amantes das late night movie sessions.

Abertura de Attack on Titan com Marco Paulo é o novo estranho fenómeno da Internet portuguesa: A piada disto, é que realmente até funciona, a pimbalhice clássica assenta como uma luva no genérico do anime.

The Sky Beast Of Berlin: Puro gernsback continuum, apesar de não ser de ficção científica.

Best Comics of 2020: An International Perspective Part 2:Year in Review: Intrigante, esta perspectiva sobre a edição de banda desenhada na Europa, com destaques para cada país. Se bem que não sei se a representatividade portuguesa é a melhor, os destaques vão todos para a bd indie da Chili Com Carne, e há outros autores, outros editores que não foram representados.

história

“Astral Thinker,” by Peter Max, 1970: FC psicadélica.

Alan Moore’s New Novel Series, Long London, Is Being Auctioned Off: Pensava que Moore se tinha reformado de vez, mas aparentemente ainda há novas obras a esperar. O que é uma excelente notícia para os fás desta lenda dos comics.

Proctor Valley Road, Grant Morrison’s Biggest Original Launch In Years: Este argumentista é uma força estranha no mundo dos comics, sempre me surpreende que o deixem editar em zonas mais mainstream. Consegue ir para o surreal e psicadélico extremo, mesmo nos habitualmente estereotipados comics comerciais. Ultimamente tem estado a fazer coisas inacreditáveis com o clássico Green Lantern, e segue-se agora uma nova série. Vai ser de certeza intrigante.

Tecnologia

The Antikythera Cosmos: Recreating an ancient mechanical Cosmos: É um artefacto fascinante, especialmente por ser um dos raros vislumbres que hoje temos das tecnologias do passado. Agora, uma equipe multidisciplinar propõe aquela que parece ser a mais completa interpretação sobre este artefacto e o seu comportamento, sublinhando que se trata de um dispositivo computacional da antiguidade clássica. História e tecnologia, em conjunto.
Alfa Romeo doubles down on 3D printing in bid to move up the F1 grid: Uma aposta interessante dos engenheiros da construtora, e coudelaria de fórmula 1, italiana. A manufatura aditiva permite obter peças complexas mais leves do que as fabricadas por métodos subtrativos, e num desporto onde a mais ínfima diferença pode ser decisiva, isso ajuda muito ao desempenho dos veículos.
A Brief History of the Chinese Internet: Talvez o mais interessante, para além da cronologia do nascimento e evolução da internet no país mais populoso do mundo, é perceber como o governo chinês conseguiu contrariar as tendências libertárias da internet, cooptando-a para ser mais um instrumento de controle dos seus cidadãos.
Computational thinking: Uma excelente, embora curta, introdução aos conceitos estruturantes do Pensamento Computacional. Resume muito bem as ideias de abstração, decomposição, reconhecimento de padrões e algoritmos que sustentam esta abordagem que cruza computação, pensamento e educação.

En medio de una escasez global de chips, Taiwan se enfrenta a una sequía que puede interrumpir la producción de procesadores: A escassez de dispositivos computacionais nos mercados, causada pelo cruzamento de escassez de chips com a subida nas aquisições de material informático para dar resposta aos tempos pandémicos, ainda pode piorar. A seca que se vive em Taiwan obriga a restrições no consumo de água, com implicações nas indústrias de componentes eletrónicos, poderão agravar esta situação.

An 8-year-old con artist ran a brilliant grift to get out of going to school over Zoom: Poucas coisas são tão capazes de desenrascanço como uma criança entediada. O truque até é simples – errar a palavra-passe para ser bloqueada no sistema, aproveitando uma salvaguarda habitual de gestão – o barramento após um número elevado de acessos, para se safar do tédio das aulas.
Facebook’s next big AI project is training its machines on users’ public videos: Não há grande surpresa aqui. Em parte, é para isto que servem as redes sociais – recolher dados para alimentar modelos de aprendizagem em inteligência artificial. É na forma como esses algoritmos sáo usados que reside o segredo dos imensos lucros das empresas de tecnologia.
3dconvert.me — 2D image to 3D avatar creation: Marcar na categoria ferramentas com potencial interessante. Dois estudantes universitários estão a adaptar o PIFuHD para criar um sistema de geração automático de avatares, baseado no algoritmo que reconstrói um modelo 3D do corpo humano a partir de uma única foto. Esta app automatiza o processo, e ainda gera um modelo animado.
Switzerland gears up to place robots in classrooms: Algumas experiências suíças de introdução de robótica na escola. Por um lado, seguindo a via habitual de ter um robot de baixo custo para atividades de introdução à programação para crianças, por outro, estudando a possibilidade de robots como assistentes dos professores. Se bem que a resposta ao problema da sobrecarga dos professores, com turmas de 28 alunos, talvez não seja bem o colocar um robot na sala para ajudar.
3D Quilt Codes & the Tinkercad Cypher: O Tinkercad ainda consegue ser uma aplicação interessante, como mostra este projeto que cruza história, design, desenho vetorial, cifras e modelação 3D.
Deformable Neural Radiance Fields: Este projeto intrigante mostra técnicas que, suspeito, estarão em breve a chegar às apps de fotografia para telemóveis. Cruzando várias fotos com algoritmos de aprendizagem automática, permitem obter imagens deformadas reconstruídas. Os resultados são um curioso híbrido entre foto e vídeo.
Relativity Space lands first Department of Defense launch contract: Eu sei, a SpaceX é que é a que desperta o interesse. Mas pessoalmente estou mais entusiasmado com a Relativity Space, que está a desenvolver lançadores usando impressão 3D.
Mom Allegedly Uses Deepfakes to Frame Daughter’s Cheerleading Rivals: Ter uma daquelas mamãs hiper-protetoras, que não olha a meios para fazer com que os filhos consigam tudo, a usar deepfakes para injuriar as colegas da filha e garantir que ela se tornasse líder de uma claque de cheerleaders, é talvez o uso mais inesperado da IA que encontrei. Na verdade, sendo professor, e tendo de aturar a minha quota de pais tão esforçados pelos seus filhos que reclamam e exigem tudo para o sucesso (menos o óbvio, aplicar-se e estudar), isto até nem me surpreende muito.
Play the Piper for Pi Day: Isto é muito interessante. Um interface de programação por blocos para o Pi Pico, cheio de tutoriais e formas de aprender a programar a versão mini do Raspberry Pi.
Tracing Paper: E é por isto que todos aqueles policiais onde as notas de resgate impressas não levam à apreensão imediata dos criminosos são implausíveis. Todas as impressoras imprimem mais do que o que aparece na página impressa – cada página inclui microimpressões que identificam marcas, modelos e números de série.
Microsoft começou a limpar o Windows 10 e agora vai remover o 3D: Como alguém que mexe imenso em 3D, sentimentos mistos. Há coisas que não deixam pena, o Paint3D era completamente inútil, e o visualizador de impressão 3D igualmente. Já o visualizador 3D é útil, como forma rápida de visualizar modelos 3D sem ter de instalar aplicações extra. Espero, francamente, é que não eliminem o 3DBuilder. Aquele software discreto que permite modelar em 3D, reparar modelos para impressão 3D, e até fazer coisas que noutros são difíceis, como transformar superfícies em volumetrias.

História e Modernidade

história
Solo hay una cosa mejor que los memes: los memes medievales, y así puedes hacerlos: Daqueles brinquedos digitais giros, que nos permite construir memes medievais com imagens da história. A ferramenta em si é impressionante pela sua simplicidade e facilidade.
MIT Press y el acceso abierto y gratuito a todas sus revistas académicas: Uma excelente notícia para quem quer aprofundar conhecimentos nas áreas de ponta. As revistas académicas publicadas pela editora do MIT estão em acesso livre. Isso, para mim, significa mergulhar a fundo nos arquivos da Leonardo.

Las violaciones que denuncia la National Gallery y que el Prado oculta en su exposición ‘Pasiones mitológicas’: Não é preciso ser-se especialmente ativista para saber que estes grandes quadros da história de arte representam ações que, para nós, são perturbadoras. A própria mitologia grega original é clara nisso, estas representações das predações de Zeus sobre as mulheres (e rapazes) que lhe despertavam a luxúria eram de facto violações, e geralmente ainda acabavam mal para as vítimas da luxúria divina. No entanto, não precisamos de rejeitar liminarmente estas obras por ofenderem a nossa sensibilidade contemporânea. Há que ter a maturidade para conhecer os seus enquadramentos, por perturbadores que hoje nos pareçam, e com isso ser capaz de as ver com visão crítica.

The bizarre tale of the world’s last lost tourist, who thought Maine was San Francisco: Enganos na paragem, quem nunca? No caso deste alemão que sempre quis visitar o Oeste e a cidade de São Francisco, uma confusão na escala do avião no Maine levou-o a andar uns dias pela Nova Inglaterra, a pensar que estava na cidade californiana. Eram outros tempos, e os americanos ajudaram aquele turista alemão que mal sabia falar inglês a ir descobrir a cidade com que sonhava. Algo impossível de fazer hoje. Nem falo de uma história destas, hoje em dia, ser pasto para inúmeras piadas nas redes sociais. É que provavelmente nem passaria na fronteira.

Myanmar consiguió colocar su primer satélite en el espacio, ahora Japón lo tiene retenido y bajo control en la EEI: Quando os golpes militares chegam ao espaço. O primeiro satélite lançado por Myanmar está em suspenso, detido pelos parceiros japoneses da JAXA, para evitar que a junta militar que tomou o poder no país use este recurso para oprimir a população.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Sci-Fi Tropical: Literatura entre as margens do Atlântico

Artigo anteriorCapturas na Rede, 20 de Março: Algoritmos
Próximo artigoCapturas na Rede, 3 de Abril: Programação
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.