Nas leituras desta semana, destacamos o regresso do Festival Contacto, a preservação digital de clássicos da ficção científica, do romance de lobisomens por Steinbeck, ou ovnis psicadélicos. Descobrimos o significado da arte gerada por inteligência artificial, robots de combate fabricados na Alemanha, ou algoritmos para compreender o contexto cultural das expressões faciais. Ainda se olha para a retrospetiva de Nam June Paik, ou para a forma como as empresas conseguem lucrar com venda de produtos a muito baixo custo vindos da China. Outros artigos vos aguardam, nas Capturas desta semana.

Ficção Científica e Cultura Pop

algoritmos

Chesley Bonestell: Clássico profundo.

Imortais e Artes Marciais: Não faz parte dos meus gostos de cultura pop (apesar de, nos anos 90, o meu  ser adolescente adorar a ideia de imortais entre nós). No entanto, ganhou algum estatuto de série de culto, embora menor.

Festival Contacto 2021: Ainda sem informações e programa, mas já com datas, o regresso deste descontraído festival literário ligado ao Fantástico, organizado pela Imaginauta. Dias 24 e 25 de julho, finalmente um ponto de encontro não virtual para os fãs e criadores, na Biblioteca de Marvila.

A Nave das Sombras (Isaac Asimov Org.): Mais um excelente trabalho de arquivismo e preservação digital do SciFi Tropical, desta vez a digitalizar uma antologia originalmente editada pela Argonauta.

Marrying the Monster: Apocalyptic and Utopian Impulses in 1950s Sci-Fi Cinema: Das reflexóes profundas que se podem fazer a partir da iconografia e temas dos filmes de série B clássicos.

What Accounts For The Enduing Popularity Of Orwell?: Falar do legado do autor de 1984, Triunfo dos Porcos e Homenagem à Catalunha.

A 1979 portrait of Ray Bradbury, by Greg Bear: Porque, bem, Bradbury será sempre aquele gentil mestre.

John Steinbeck’s estate urged to let the world read his shunned werewolf novel: Um policial noir com lobisomens? Por Steinbeck, que escreveu um dos livros mais apaixonantes que conheço – The Log from the Sea of Cortez (um relato biográfico de uma expedição mais ou menos científica em que grande parte do tempo é passado a conversar com bebidas a acompanhar ao largo da Califórnia do Sul)? Repitam comigo: queremos ler! Queremos ler!

The Real Life Heroines of the Early Gothic: Descobrir a obra de outras escritoras da viragem do século XVIII para o XIX, hoje geralmente conhecidas como góticas. Um mundo que vai bem além de Mary Shelley.

algoritmos

Henri Lievens: Ficção científica surreal.

Five Historical Fantasies Set Beyond New York and London: Recordar que há mais cidades de fábula no planeta para além das mais retratadas na ficção fantástica. Cinco sugestões de leitura em fantasia.

UFO by Steve Speer is a completely mind-bending 4-minute animation from 1995: Tenho um forte carinho por estes artefactos da história da computação gráfica. Especialmente se forem bizarros, como este.

Tecnologia

Emotive art by Artificial Intelligence: Deparei recentemente com este serviço que transformou a geração automatizada de imagens por GAN num modelo de negócio. O que me atraiu: as imagens, claro, mas especialmente a sua descrição no Instagram: “We created an artificial intelligence; it creates unrepeated original art; you create its meaning”. Que me pareceu a descrição perfeita do significado da arte gerada por IA: para os algoritmos, as produções são apenas o resultado de processamentos probabilísticos e estatísticos, números que foram processados pelos parâmetros do algoritmo e transformados em novos números. É o nosso olhar, sentimento, humanismo que lhes confere, ou busca, significado.

Se nos acaban los nanómetros: quizás haya que ir pensando en hablar de ángstroms: Os avanços na fotolitografia estão a levar a lei de Moore à miniaturização absoluta.

America Offline: Com a pandemia a ficar cada vez mais controlada, será que viveremos um processo de rejeição do online, como reflexo da dependência extrema do digital durante os tempos pandémicos? Ou será uma percepção do digital como algo que também nos é essencial, dos níveis sociais aos pessoais?

Meet the biggest media company you’ve (probably) never heard of: Confesso que sempre me fascinaram estas empresas debaixo do radar, especialistas em explorar nichos de mercado e maximizar lucros aproveitando os conteúdos mais inesperados, uma espécie de império mediático baseado na otimização de conteúdos para algoritmos.

Kobo’s 10.3-inch Elipsa is the company’s biggest e-reader to date: Um e-reader com ecrã grande, e capacidade de escrita? Ia dizer shut up and take my money, até ver o preço deste kobo.

DJI Robomaster Tello Talent (TT) code it with Python, MicroPython: Há uns anos atrás, havia interessantes projetos de programação de algoritmos para drones por crianças usando mini drones Parrot. Entretanto, a empresa francesa desistiu deste mercado, resta a DJI com os seus Trello. Que até agora se restringiam a um ambiente de programação visual. Esta nova versão expande e muito o se que pode fazer com drones programáveis em educação.

The race to understand the exhilarating, dangerous world of language AI: Mais uma daquelas tecnologias com a qual já estamos a interagir regularmente, sem dar conta. Dos chatbots a sistemas de atendimento ao público, os algoritmos de processamento linguístico já se tornam indistinguíveis de uma conversa humana.

Mobile dexterous robots: a key element against COVID-19: Se a automação e robótica são dois fortíssimos elementos de resiliência económica em tempos de pandemia, há ainda outros níveis, como o seu uso em ambientes hostis ou hospitalares para intervenção em saúde, minimizando o risco para os humanos.

Rheinmetall delivers combat robots to Britain, tank defenses to Hungary: É um tema de que se fala pouco, o uso de robots de combate. Destaco este artigo porque permite perceber que construtores europeus de armamento estão a trabalhar discretamente nestas tecnologias, cuja ética é fortemente discutível.

Virtual Reality Is Where the Internet Was 20 Years Ago: Mas é esse o problema com a realidade virtual, é uma tecnologia que desde que me lembro, representa uma enorme promessa de futuro, que nunca se concretiza. Os entusiastas não percebem que é uma tecnologia de nicho, porque a sua maior valência – a imersividade em espaços virtuais, é ao mesmo tempo a sua maior desvantagem, o obrigar a isolar-nos do espaço real. Por muito que as tecnologias de RV tenham evoluído (e têm-no, imenso), terão sempre esse problema, que inviabiliza a sua adoção generalizada.

Kiwix permite descargar grandes sitios web educativos al completo para leerlos sin conexión: Faz sentido, uma aplicação que armazene localmente num dispositivo conteúdos online? Sim, nem sempre a acessibilidade à internet é tão ubíqua e contínua quanto desejaríamos.

GTRA GENERATOR: Um projeto artístico que desvirtua as capacidades dos algoritmos de realidade aumentada do Google Translate.

To Protect Against Weaponized Drones, We Must Understand Their Key Strengths: Baratos e mortíferos, os drones, quer individualmente quer em enxame, talvez sejam das armas mais perigosas no futuro próximo. O seu baixo custo, face a sistemas de armas mais tradicionais, significa que estados ou forças rebeldes possam equipar-se numa lógica de volume e não de qualidade. O seu tamanho pode torná-los difíceis ou impossíveis de detetar.

Deep Science: Robots, meet world: Como treinar robots para interagir em ambientes reais? A simulação tridimensional é uma das respostas possíveis, permitindo aos algoritmos de controle aprender a navegar e manipular espaços físicos reais, através de análogos virtuais.

Understanding Contextual Facial Expressions Across the Globe: É um dos problemas da Inteligência Artificial, o ser capaz de interpretar dados enquadrados em contextos culturais. Este projeto da Google AI visa desenvolver algoritmos de reconhecimento facial capazes de perceber os contextos culturais das expressões faciais, e com isso melhorar o rigor na identificação de atitudes.

Algoritmos da Modernidade

algoritmos
Nam June Paik: Traveling Electronic Superhighways: Poderei atrever-me a sonhar que esta exposição retrospectiva de Nam June Paik chegue a Lisboa? Tipo, ao MAAT? Vá, já nem peço que venha com a reconstituição das performances musicais para televisor e violoncelo. Um dos pioneiros da arte eletrónica, precursor da arte digital.

European Parliament amps up pressure on EU-US data flows and GDPR enforcement: Só para observar que o pequeno escândalo com os nossos Censos não foi um fait divers, a RGPD obriga mesmo a cuidados para que os dados de utilizadores europeus não sejam armazenados fora do espaço europeu.

“Dark patterns” na governação de países: O vício institucionalizado do jogo, como forma de apoio a programas sociais, é um exemplo da manipulação da vontade das pessoas em aceitarem algo que as prejudica. Que, geralmente, se aproveita precisamente dos mais vulneráveis, não é por acaso que o jogo é conhecido como the idiot tax.

Proxima Centauri b: Artificial Illumination as a Technosignature: Um dos possíveis indícios da existência de civilizações alienígenas será a deteção de iluminação noturna artificial em exoplanetas. Resta perceber como desenvolver algoritmos e técnicas de análise para detetar estes indícios.

Is the $1 Trillion Coastal Housing Market a Future Financial Crisis? – Homebuyers ignore warnings of rising seas; lenders keep lending: Os efeitos do aquecimento global na economia são muitos e variados. No caso do imobiliário, é de notar o contínuo investimento em casas em zonas costeiras, mesmo sabendo-se que o risco de inundações e subida do nível das águas do mar é real.

Cómo consigue ganar dinero la tienda china que vende gafas para perros a 0,70 euros en Aliexpress y las manda gratis a España: Os modelos de negócio das lojas de retalho internacional, onde, por incrível que pareça, é possível fazer lucro com vendas a preços ínfimos. Os segredos? Explorar muito bem todas as opções das leis postais internacionais, acumular para garantir preços de desconto, e, também, mercadorias a muito baixo custo para escoar stock fabril de sobras de encomendas tradicionais.

An Israeli Airstrike Has Destroyed Gaza’s Largest Bookstore: Só uma nota sobre o clima de violência na palestina – os ataques israelitas tiveram um curioso foco em infraestruturas culturais e sanitárias.

“Walden Two” de B. F. Skinner: O condicionamento operativo é daquelas ideias que até parece boa – melhorar a vida das pessoas através de formas de condicionamento comportamental que as tornem mais inseridas na sociedade, até que nos apercebemos que não há nada mais totalitário que esta ideia de condicionar o comportamento, recompensando o socialmente desejável e punindo o considerado indesejável. Para Skinner, isto era uma utopia de felicidade, na verdade, como bem mostra a história do século XX (e XXI, que os totalitarismos não desapareceram) um enorme pesadelo. Já a ideia de condicionamento operativo continua viva e de boa saúde, infelizmente. É o que sustenta todas as apps e iniciativas de melhoria do bem estar pessoal, através de condicionamento gradual de comportamentos. Como, por exemplo, usar a contagem de passos possibilitada por um smartwatch como incentivo para caminhar mais, e com isso melhorar a condição física (sofro disso). Novamente, algo que pode ser encarado como positivo – usar empurrões suaves para melhorar comportamentos individuais, mas também muito fácil de desvirtuar. Pegando no exemplo do smartwatch, imaginem que se dedicavam a caminhar não porque apreciam o exercício, e a contagem de passos vos dá um incentivo de jogo, mas porque o relógio envia os dados de atividade física para a vossa seguradora, que com isso ajusta o que se paga por seguros de saúde ou de vida?

Other Regimes Will Hijack Planes Too: Do precedente aberto pela Bielorússia, que manipulou as regras aeronáuticas internacionais para, recorrendo a um subterfúgio mal amanhado e um Mig-29 para reforçar, desviar um avião comercial para poder deter um dissidente que vinha a bordo desse voo.

Why capitalism’s next stage is coming: Observando que o corrente sistema de maximização de lucros a qualquer custo é incompatível com um mundo onde as desigualdades crescem, e os problemas ambientais se vão tornar prevalentes (aliás, já o são).

Why Misinformation Is About Who You Trust, Not What You Think – Issue 100: Outsiders: Somos humanos, e é por isso que tantas vezes damos por nós a acreditar no inacreditável: não pela ideia, mas porque confiamos em quem a expõe.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Sabia Que… Pode Desenhar com Inteligência Artificial?

Artigo anteriorCapturas na Rede, 29 de Maio: Crianças
Próximo artigoMaker Faire Galicia 2021: Alguns Projetos a Descobrir
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.