artificial

Esta semana, destacamos a arte de Alexei Leonov, novas leituras em banda desenhada de Joana Mosi e Hideshi Hino, e os autores e obras nomeadas para os prémios Eisner. Fala-se da relação entre inteligência artificial e crianças, da educação Maker e e da visão crítica sobre aprendizagem de programação. Ainda olhamos para a estética dos anos 80, esquemas de financiamento e as cidades italianas, como nunca as veremos. Outras leituras vos aguardam, nas Capturas da semana.

Ficção Científica e Cultura Pop

artificial

Chris Foss, ‘The Great Gun of Lammos’: Futuros em ruínas.

Arte Cósmica de Alexei Leonov: O Sci-Fi tropical redescobre a criatividade de Alexei Leonov, o cosmonauta russo que também era pintor.

​HERÓIS INESQUECÍVEIS (75) – ​MAJOR ALVEGA: Por cá, o lado inesquecível tem mais a ver com a propaganda estado-novista, que transformou um personagem britânico num português, alterando-lhe o nome. Naquela altura, ninguém se importava muito com quem realmente escrevia e desenhava estas histórias, consideradas entretenimento infantil.

Raiders of the Lost Ark turns 40 and it’s still an unqualified masterpiece: É, de facto, um daqueles filmes marcantes, à altura um refrescante regresso nostálgico às aventuras pulp.

retroscifiart: The Three Island Space Colony: Pediram um O’Neill?

My Best Friend Lara, de Joana Mosi: Um novo trabalho desta sempre interessante ilustradora, disponível em edição de autor.

Panorama do Inferno, a primeira novidade da Sendai Editora: Duas excelentes notícias, haver mais uma editora a investir na edição de mangá (faz sentido, o fandom está a crescer e com isso gera-se mercado); e serem editados por cá autores mais fora do lado mais comercial do género. Agora, estarão os leitores portugueses preparados para as alucinações visuais de Hino?

Edgar Allan Poe’s Other Obsession: É reconhecido como mestre do terror e suspense, mas uma leitura da sua obra revela uma outra vertente, que fica esquecida ao pé do lado mais negro dos contos de Poe. O escritor era também um enorme promotor do conhecimento científico, lutador contra superstições e vendas de banha de cobra, muitas das suas histórias refletem isso.

artifical

Richard Bizley: Outros mundos.

Tibetan Demon Paintings, 19th Century: Demónios do topo do mundo.

Enchendo a Cara com Edgar Allan Poe…: De facto, Poe tem esse encanto, o de ser ter em si mesmo tornado um personagem de ficção fantástica.

And Your 2021 Eisner Nominations Are…: Já estão nomeados os candidatos ao Prémio Eisner de 2021, que distingue o melhor que se faz nos comics. Do que conheço, estou a torcer por The Department of Truth, by James Tynion IV and Martin Simmonds na categoria melhor série contínua (provavelmente irá ganhar Gideon Falls, que está na moda, começou por ser interessante mas já se arrastou para o tédio); Strange Adventures em série de duração limitada; e Department of Mind-Blowing Theories, by Tom Gauld, na categoria Humor.

Tecnologia

artificial
Writing the History of the Future: O centro de artes e media de Karlsruhe organizou uma exposição com o seu enorme acervo de peças de arte digital e media art. Daquelas que não me importava de ver aqui por Lisboa, talvez no MAAT… mas como dificilmente cá chegará, até porque é uma retrospetiva da coleção de um museu, fica-nos o catálogo e uma galeria virtual 360º que nos permite visitar virtualmente a exposição. Infelizmente, os conteúdos estão em alemão.
Roblox hit with $200 million lawsuit for alleged music copyright infringement: É de sublinhar que a Roblox é massivamente usada por crianças, que enquanto jogam vão ouvindo e partilhando a música que gostam. Ou seja, dificilmente será uma plataforma que esteja a incentivar ao streaming ilegal de forma intencional, isto decorre mais como consequência do comportamento dos seus utilizadores. Claro, a indústria musical é rápida a farejar novas fontes de lucro, daí esta medida. Diga-se que a própria Roblox (para quem não está dentro do mundo dos jogos de criação para crianças, é o novo Minecraft, os miúdos criam e partilham os seus próprios jogos e mundos virtuais) já deveria estar à espera que isto acontecesse.

Between Golem And God: The Future Of AI: Por entre todo o entusiasmo com esta tecnologia, poucas vozes publicamente referem o óbvio. A AGI é um sonho provavelmente inatingível, e as ferramentas de inteligência artificial de que dispomos, hoje, são poderosas em contextos muito específicos, mas não são verdadeiramente inteligentes, são é rápidas a processar vastas quantidades de dados, determinar padrões e gerar resultados específicos. Claro, esta curta definição é em si uma imensidão de aplicações, mas é importante desmontar a ilusão da inteligência em todo o hype que rodeia a inteligência artificial.

Markpainting: Adversarial Machine Learning meets Inpainting: Uma técnica de deteção de manipulação digital de imagens, usando inteligência artificial.

When AI becomes child’s play: É um tema complexo. Hoje, as crianças crescem a interagir com ferramentas de inteligência artificial, cada vez mais em idades muito precoces. Que efeitos terá esta interação a longo prazo? E que preocupações, nomeadamente em termos de recolha de dados, traz? É também curioso ver o emergir de uma nova forma de interação entre crianças e tecnologia, sem uso de ecrãs: aplicações de narrativa interativa, usando interfaces orais de inteligência artificial.

34 years of HyperCard, the missing link to the Web: O avô do multimédia digital, a primeira ferramenta qe deu aos utilizadores comuns a capacidade de criar em meios digitais, cruzando o tipo de tecnologia que se tornou comum em software de apresentação com programação interativa.

“Les habla el piloto automático”: esta startup financiada por Google tiene una flota de 55 aviones autónomos y quiere que viajemos con ellos: Confesso que o que me surpreende na notícia é a dimensão da frota, 55 aeronaves transformadas para voo autónomo é talvez o projeto mais ambicioso que conheço neste campo.

These creepy fake humans herald a new age in AI: Bem, algoritmos a gerar imagens realistas de pessoas que não existem já é uma tecnologia bem explorada, comercialmente. Fiquei mais surpreendido com o conceito de dados sintéticos, dados falsos que simulam dados reais, usados para situações em que a privacidade de dados é essencial.

The Cost of Cloud, a Trillion Dollar Paradox: O armazenamento na nuvem é visto como uma vantagem, que permite poupança de custos. Para quê investir em servidores e infraestrutura, quando se pode passar essa chatice para um serviço remoto? O paradoxo tem a ver com escala: a partir de um determinado ponto no crescimento de uma empresa, torna-se mais barato regressar a um parque de dados tradicional do que usar servidores remotos.

What You Should Know About Voilá, the Latest Viral Selfie App: Comecemos por não ser nada de extraordinário, apenas mais uma app que aplica algoritmos de transferência de estilos. E, com isso, acede aos nossos dados (é aí que está o lucro) e ainda, para quem a quiser pagar, tem um estranho modelo de subscrição.

Hacking The Lidl Home Gateway: Duas notas: sim, o Lidl é um amigo dos makers, há por lá sempre algum material ferramental ou eletrónico low cost útil para projetos; e como é low cost, se o tentarmos hackear como mostra este artigo, tudo falhar e ficarmos com um pisa-papéis, bem, não ficamos com dor de carteira.

2021/06/10 Developing Morphogenic Electrochemical Interfaces: Vale a pena prestar atenção aos projetos que a DARPA lança. Desta vez, uma call para desenvolvimento de materiais eletroquímicos que usem características morfogênicas para melhor o desempenho de camadas anti-corrosão ou componentes de baterias.

Let Me Try It!: O que é que é isto de educação maker, o que é que a cultura do DIY pode trazer como mais valia ao ensino e aprendizagem, quais as suas bases conceptuais? Este curto mas incisivo livro mostra-nos o porquê destas ideias, especialmente perceber que hoje, uma educação meramente baseada na memorização de factos com testagens não é o suficiente para o desenvolvimento do potencial das pessoas (nunca foi), precisamos de capacitação, processos e fluxos. E, para isso, as abordagens maker, com o seu foco no tentar, aprender fazendo, arriscar, descobrir e ser resiliente são um excelente recurso.

Las mejores aplicaciones y herramientas gratis para Windows 10 en 2021: De editores de vídeo a tradutores automáticos possibilitados por inteligência artificial, uma lista de dez excelente apps para windows.

You Can’t Escape the Attention Economy: Nos ecossistemas digitais, até os mais inócuos conteúdos são isso mesmo – conteúdos monetizáveis pelas plataformas. Muito longe vão os tempos da web aberta e DIY, onde partilhar ideias e não enriquecer era o lema.

‘Ghost Fleet’ of autonomous ships added to San Diego’s state-of-the-art Navy squadron: Embora ainda se esteja distante de um tempo em que navios autónomos de combate patrulhem os oceanos, é de sublinhar que os testes, protótipos e exercícios de integração destas tecnologias sucedem-se.

Vast Strands In the Cosmic Web That Connects the Universe Are Spinning, Scientists Find: Um universo em movimento perpétuo, dos seus elementos mais elementares às super-estruturas que aglomeram galáxias.

What Happens When You Open a Website in Your Browser?: É só um clique, mas a partir dele vemos a estrutura elementar da internet. E todo este complexo processo se processa milhares de vezes por segundo.

IRL is a new social network taking on Facebook groups: Mais uma rede social? Vamos ver no que dá. Geralmente, os candidatos a novo facebook dividem-se em duas categorias: nichos muito específicos, tipo os atrasados mentais no Parler ou os cyber anarquistas no Mastodon; ou os projetos que morrem por falta de utilizadores. Creio que esta se enquadrará mais na segunda.

Coding is not ‘fun’, it’s technically and ethically complex: Que atrevimento, ir contra aquilo que os gurus e apaixonados da programação na educação andam a dizer: “In an ever-more intricate and connected world, where software plays a larger and larger role in everyday life, it’s irresponsible to speak of coding as a lightweight activity. Software is not simply lines of code, nor is it blandly technical. In just a few years, understanding programming will be an indispensable part of active citizenship”. Bem, nem por isso, o artigo levanta questões muito pertinentes sobre ética, disciplina e complexidade. É por estas ideias estarem arredadas dos discursos oficiais sobre a aprendizagem de programação e robótica desde cedo (por cá, até com direito a proclamações de secretários de estado no parlamento, o que me levou a dedicar uma liminar sessão de programação e robótica numa formação, só naquela), que visões como esta são necessárias. Contrariam o discurso superficial. Cá por mim, como alguém que não tem bases técnicas de origem, mas esforço-me por adquiri-las , o discurso “aprender a programar é divertido” faz tanto sentido como dizer que aprender a pintar com aguarela é divertido: é-o porque descobrimos novas possibilidades e capacidades, mas não é nem fácil nem imediato: “Insisting on the glamour and fun of coding is the wrong way to acquaint kids with computer science. It insults their intelligence and plants the pernicious notion in their heads that you don’t need discipline in order to progress. As anyone with even minimal exposure to making software knows, behind a minute of typing lies an hour of study”.

Researchers Can Now Make Moving Videos From Just a Single Photo: Usando aprendizagem automática, este algoritmo consegue gerar animações a partir de uma única imagem.

Lethal Autonomous Weapons Exist; They Must Be Banned: O recente relatório que aponta para a probabilidade de uso de drones com autonomia para matar na Líbia é um sintoma de algo que está a ser ativamente desenvolvido (e, nalguns tipos de munição, antecede o corrente deslumbre por drones e algoritmos). Conseguir-se-á banir o desenvolvimento destas armas? Por um lado, parece duvidoso,mas repare-se que hoje, armas químicas ou minas anti-pessoal são proibidas (apesar de ainda usadas em contextos muito irregulares).

Sir Tim Berners-Lee is selling the first web browser’s code as an NFT: Provavelmente das últimas pessoas que veria como cheia de vontade de entrar no hype dos NFTs.

Modernidade Artificial

The origin of the ’80s aesthetic: Uma história do Memphis Group, os designers que estabeleceram as bases conceptuais do design de ruptura da estética dos anos 80.

The Truck Is One Of India’s Great Art Media: Uma forma artística muito ligada a uma tecnologia específica. A pintura sobre camiões é uma forma dos camionistas indianos personalizarem os seus veículos.

On putting sex work on the map: E, por mapa, falamos mesmo de mapas. O Going Medieval mostra-nos os vestígios da prática da mais velha profissão do mundo, na toponímia urbana. Recordar que os nomes de algumas ruelas são tudo menos inocentes.

European Space Agency Lays Out Plans for Next 30 Years of Space Exploration: Como todos os planos da ESA, muito ambiciosos em ciência e desenvolvimento de tecnologia, o que é admirável. Entre outros, a ESA planeia missões para conhecer melhor as características dos exoplanetas, ou estudar as luas do sistema solar. Mas… falta sempre aquele lado excitante, da aventura para lá da ciência.

WiZink, e o conceito de Dívida Eterna: Uma análise brilhante aos esquemas de crédito que, não sendo fraudulentos, se aproveitam da falta de literacia financeira para aprisionar clientes em espirais contínuas de dívida. Sendo rápido: quanto menor a prestação mensal de um crédito, maior a dificuldade em saldar a dívida, uma vez que o valor efetivamente pago cobre juros, e não o abatimento da dívida. Esquema artificial, com consequências reais.

12 marcas de carros portugueses que provavelmente não conhecia: Chamar “marcas” é provavelmente um exagero, muitos destes veículos foram construídos com fins específicos e sem, tanto quanto sei, intenção industrial. É interessante perceber que tivemos capacidade para iniciar uma indústria automóvel, mas que nunca se desenvolveu. Talvez pela pequenez do mercado, e a pobreza endémica do país até ao final do terceiro quartel do século XX?
Las entregas ultrarrápidas innecesarias “en tu casa hasta en 10 minutos” son el último mal de la era del empacho online: Um bom ponto de vista. Necessitamos mesmo de satisfação imediata com os gadgets que compramos online? Especialmente sabendo a pressão que as redes logísticas colocam sobre funcionários precários e mal pagos para isso? O artigo ainda fala de um outro fator, a aleatoriedade da compra em loja, que não só apoia o comércio local como nos leva a descobrir novas coisas (é por isso que eu não sou de confiança em livrarias, sei que nas suas estantes encontrarei sempre algo de interessante, e essa experiência não é replicável online, mesmo com inteligência artificial a sugerir, não posso folhear para perceber se o conteúdo corresponde ao interesse desperto pelo tema).
Sunken cities: Discover real-life ‘Atlantis’ settlements hidden beneath the waves: Estes vestígios arqueológicos submersos são uma delícia para despertar o imaginário.
Brexit May Cause A Royal Mess With Copyright, Authors Warn: LOL? Mas o que é que esperavam? Estou, no entanto, a achar intrigante a ideia do mercado britânico ser inundado por livros baratos de autores britânicos, mas editados na UE. É basicamente o modelo de negócio dos paperbacks, semi descartáveis, que nos dão acesso a baixo custo aos livros.
Strolling Cities: As cidades italianas, como nunca as viu… nem verá, por muitos passeios que se dê pelas ruas de Milão, Veneza ou Roma. Este projeto de psicogeografia possibilitada por inteligência artificial gerou imagens e vídeos de ruas que nunca existiram. O algoritmo teve como modelo de aprendizagem fotos das principais cidades italianas. O resultado é uma espécie de arquitetura idealizada, e talvez uma forma de sublinhar como realmente vemos as cidades, cada um de nós as interpreta de acordo com o seu ideário.
The Deep Sea Is Filled with Treasure, but It Comes at a Price: As profundezas abissais albergam uma incrível diversidade de vida, desafiante e quase impossível. Mas também uma enorme riqueza em minerais, para cuja exploração já começamos a dispor de tecnologias e esforços económicos.
Top Gun Is an Infomercial for America: Pois, óbvio desde o primeiro ao último fotograma. O que desconhecia é que o realizador do filme tinha feito, anteriormente, um curto anúncio para a SAAB cuja estética convenceu os produtores deste filme a contratá-lo. Apesar de todos os defeitos, estética artificial banalizações, ideologias bacocas e cenas kitsch, confesso que este filme é um prazer culposo…
Manifesto do Domínio Público: É de enaltecer o papel isento da D3, associação de defesa dos direitos digitais, que por cá é a única a contrariar o discurso institucional de governantes e mundo empresarial.
Cristiano Ronaldo, Coke Stock, and the Increasingly Unmoored Nature of Reality: A rezinguice do jogador da seleção de futebol com a bebida açucarada mostra até que ponto os mercados bolsistas vivem numa realidade própria. E, também, as ironias (ou hipocrisias) de um sistema de marketing que usa a imagem de atletas saudáveis para promover comida e bebida pouco saudável.
Be amazed by these aqueduct/nymphaeum/church frescoes: Os locais mais discretos albergam as maiores surpresas. Adoraria visitar esta igreja que já foi um templo dedicado a ninfas e um aqueduto, com um conjunto notável de frescos proto-medievais.

***IMPORTANTE***

Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Maker Faire Galicia 2021: Alguns Projetos a Descobrir

Artigo anteriorCapturas na Rede, 19 de Junho: Inteligência
Próximo artigoCapturas na Rede, 3 de Julho: Algoritmos
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.