ficção

Esta semana, destacamos banda desenhada portuguesa de ficção científica, ficção de Lem e as fugas à literatura de género. Fala-se do direito ao reparar, das capacidades do RSS, da tecnologia panopticon chinesa, e de robots armados. Reflete-se sobre arte abstrata, a queda de Roma ou livros satíricos. Outras leituras vos aguardam, nas Capturas desta semana.

Ficção Científica e Cultura Pop

New Mutants poster, art by Bill Sienkiewicz, released 1984: Uma forma radicalmente diferente de ilustrar comics.

Stories About Other Worlds Help Imagine Better Futures: Bem, há aqui um momento no shit sherlock. Em parte, é essa a função da ficção especulativa, levar-nos a repensar o nosso mundo contemporâneo.

4753) A invasão de Jorge Luís Borges: Espera, Borges este envolvido num filme com laivos de ficção científica? Estou surpreendido.

Umbigo do Mundo #1: O livro está na pilha de leituras, capturado no Fórum Fantástico. Conhecendo as capacidades quer do Penim Loureiro, com o seu traço fabuloso, quer do Carlos Silva com a sua ficção científica dura, só posso esperar o melhor desta série.

Philippe Druillet: De um grande mestre.

Increase In Queer Superhero Comics, Not Some Corporate Woke Agenda: Suspeito que vá haver choques, com o anúncio previsto para o filho do Super-Homem. Especialmente para aqueles que olham para estas questões de forma mais enviesada. Pessoalmente, estou curioso e cheio de vontade de descobrir esta nova fase, mais aberta e inclusiva, do género.

The dark side of environmentalism: Tenho estado a ler este livro do Kim Stanley Robinson, e a ficar surpreendido pela violência do texto, algo atípico neste autor. A sensação que fico é que, tal como muitos de nós, se cansou dos discursos vazios dos políticos e da falta de iniciativas reais para resolver os problemas do aquecimento global.

The Truth, by Stanisław Lem: Não é todos os dias que podemos ler algo inédito, em tradução, de um autor clássico da ficção científica.

“Crónicas Marcianas” | Ray Bradbury: Tocante, a forma como este artigo consegue evitar a profunda relação de Bradbury, e deste livro específico, à ficção científica. É de notar que os textos deste livro surgiram nas páginas das revistas pulp de ficção científica.  Bem como o puxar à erudição, interpretando o lado fragmentado das histórias que o compõem como experimentalismo literário, quando na verdade se insere no fix-up, uma forma dos editores no dealbar da edição a baixo custo em livro de bolso aproveitarem contos originalmente editados em revista, para os coligir e empacotar como romances. Mas percebe-se, afinal Bradbury está a ser reeditado por cá pela Relógio de Água, editora respeitável que não se mete nos ghettos sombrios da Ficção Científica. É um pouco essa a irritação, o recuperar de autores que merecem o reconhecimento como grandes escritores, por um mainstream editorial e crítico que, pela sua aversão às literaturas de género, fogem ao máximo ao reconhecimento das suas origens.

Patrick Woodroffe: Quando atingir o solo…

Brian K Vaughan Announces Return of Saga in January 2022, at NYCC: Isto é uma excelente notícia? Talvez não.  A série Saga foi brilhante,  e a equipa criativa certamente que não irá desiludir. Eu, pessoalmente, é que começo a criar reticências a séries literárias intermináveis, obrigadas à longa duração pela sua popularidade, mas que com isso correm o risco de se tornar irrelevantes, desmerecendo o seu potencial.

Tecnologia

Rejoice! China Is Powering Ballistic Missile Silos With Environmentally-Friendly Wind Turbines: Ah, a alegria de perceber que silos de armas de destruição maciça são amigos do ambiente.

Smart robots do all the work at Nissan’s ‘intelligent’ plant: O futuro do trabalho industrial é… isto.  Não há aqui novidade, apenas surpreende o nível de integração tecnológica que permite a autonomização total de uma instalação fabril.

Google Reader is still defunct, but now you can ‘follow’ RSS feeds in Chrome on Android: Confesso alguma dificuldade em compreender duas coisas. O achar que o RSS estava desaparecido, e o porquê da Google, anos depois de ter descontinuado o seu excelente leitor RSS, estar a querer voltar a olhar para este formato e de forma tão atabalhoada.

Microsoft Has Committed to Right to Repair: Se soa estranho este compromisso da Microsoft com algo que é essencialmente hardware, note-se que a empresa também fabrica o excelente Surface. É curioso notar que estes computadores, mais tablet que pc, são precisamente o tipo de hardware que é mais complexo de reparar e substituir.

The Internet Archive’s ‘Wayforward Machine’ paints a grim future for the web: Tendências prováveis, numa especulação vinda de uma organização que conhece bem a evolução da internet – porque a arquiva. Polarização entre falsidades e autoritarismo é a visão do futuro da Internet,  mas reparem, geralmente as especulações futuristas dizem-nos mais sobre o presente do que, realmente, os futuros vindouros.

The Disneyfication of Atomic Power – Issue 107: The Edge: Intrigante, perceber que a General Electric nasceu de uma construtora naval bélica. Nos anos 50, ainda sob o choque da bomba atómica, pensava-se na energia atómica de forma utópica. Um conceito que partia mais do marketing, como forma de vender uma tecnologia.

The Best RSS Feed Readers for Streamlining the Internet: Para quem realmente se preocupa com a gestão da informação que lê online, um leitor de RSS é essencial. Deixamos de precisar de aceder a múltiplos sites, ou depender de partilhas em redes sociais; centraliza-se os fluxos de informação num interface acessível. Para mim, é uma peça de tecnologia essencial.

The Steam Revolution: Uma história dos primeiros tempos das máquinas a vapor, que de certa forma tem repercussões globais; foi a manufatura a vapor inglesa que gerou o mercado de produção de algodão americano, que se suportou sob o trabalho escravo, que teve como consequência a guerra civil americana. A história é feita destas relações evolutivas.

The covid tech that is intimately tied to China’s surveillance state: Um relato arrepiante do que é viver sobre o panopticon digital chinês. Não é novidade, mas sendo uma história pessoal, desperta a nossa empatia. O pormenor, é as tecnologias desenvolvidas pelas empresas chinesas para auxiliar a repressão estatal, são vendidas no ocidente no âmbito de medidas de contenção pandémica.

oldmouse.com: Para aqueles que querem recordar a história e evolução do humilde mas indispensável rato de computador, este é o site apropriado.

15 years of Google Docs, and where the next 15 might take us: Confesso que desde que aprendi a usar o Google Docs, passei a ver com algum desprezo o hábito do ténis de versões variantes de um documento word. Para quê, penso, quando se pode colaborar nu mesmo documento em tempo real?

Uh Oh, They Strapped a Sniper Rifle to a Robot Dog: Robots armados. O que é que poderá correr mal? Nem é preciso entrar em cenários de ficção, apenas pensar nas tremendas questões éticas que isto levanta.

AI fake-face generators can be rewound to reveal the real faces they trained on: Intrigante, mas de certa forma não surpreende perceber que se pode traçar inversamente o processo de decisão de um algoritmo de inteligência artificial.

Modernidade

The 25 Most Iconic Book Covers in History: Bem, pessoalmente não vejo muitas destas capas como verdadeiramente icónicas, mas isso são questões de gosto pessoal.
Estamos demasiado cansados para os loucos anos 20?: Do burnout, os efeitos do sobretrabalho e imediatismo do mundo contemporâneo.
The Fall Of Rome Didn’t Happen When You Think It Did: Gostamos de histórias, e de quebras visíveis. Mas a história não segue caminhos tão lineares. É interessante recordar que a queda de Roma não foi, à época vista como o fim de um império, mas sim uma continuidade política, cultural e económica. Mudou o imperador, mas o resto, o senado, as leis, a língua, continuaram.

Another World is Coming: Liberals, Socialists and the New Right: A evolução da democracia está a ir por caminhos escuros, com o crescer dos populismos e autoritarismos. Em parte, é uma reação aos desmandos de uma rapace ideologia neoliberal.

David Hockney: ‘Abstraction in art has run its course’: Um interessante ponto de vista, uma análise ao abstracionismo como forma de fazer a arte europeia evoluir do formalismo realista. E, em si, o abstracionismo evoluiu da forma como estas coisas evoluem, acabando por se tornar também um formalismo. Hockney é um apaixonado pela luz, e claramente fascinado pelo potencial da fotografia digital, onde os algoritmos ultrapassam as limitações lumínicas dos ambientes naturais.

Tomb of Caecilia Metella reveals secrets of Roman concrete resilience: É uma refilice clássica. Os nossos edifícios de betão esboroam-se, enquanto há edifícios romanos que perduram. Nos vestígios milenares, procura-se a fórmula da resistência do betão romano.

Wole Soyinka: The books that really change the world?: sátira, como a forma literária que realmente causa mais impacto, pela forma como coloca a nu os vícios do mundo.

***IMPORTANTE***Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Pocket Code: Aprender a Programar, no Telemóvel

Artigo anteriorFaíscas Code Week
Próximo artigoCapturas na Rede, 30 de Outubro: Forma
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.