dune

Esta semana, destacamos visões sobre Dune (inclusivamente numa variante Regra 34), comics Splatterpunk e a adaptação de Amor de Perdição a banda desenhada. Fala-se da singularidade trazida pelos algoritmos de automatização publicitária, problemas graves das redes sociais, e da aposta da Niantic na realidade aumentada. Ainda podemos olhar para a cyber-distopia chinesa, ou raças extintas de cães. Mais leituras vos aguardam, nas Capturas da semana.

Ficção Científica e Cultura Pop (e Dune)20

dune
Rodney Matthews: Futurismo tenebroso.
Fala-se de: Dune (2021): Mais uma crítica de um rendido à nova versão de Dune. Percebe-se, o filme está mesmo bem feito, agrada às sensibilidades contemporâneas.
Bone Orchard: Mythos To Be A Shared Horror Comics Universe: A Dupla Lemire e Sorrentino tem-nos legado excelentes propostas de horror, embora Gideon Falls se tenha alargado excessivamente, IMHO. Devo confessar estar muito curioso com este Bone Orchard.
Ed Piskor’s Red Room is a splatterpunk masterpiece: Temo que este comic se torne um dos mais mal interpretados dos últimos tempos. Pode perfeitamente ser lido como uma titulação de hiper violência sexual, Piskor não poupa no gore e splatterpunk. Quando na verdade é uma comédia negra, uma profunda ironia com darkwebs, bitcoins, e o vício da pornografia online.
Nas Dunas: Bem, uma visão verdadeiramente crítica ao épico de Villeneuve? Mas spot on, o sucesso deste filme parte muito da sua forma mais sacarina e diluída. Vou ter de ir rever o clássico Dune de Lynch, nunca me tinha apercebido do pormenor do cão.
After 30 Years, DC Comics Tease They’re Killing Off Superman Again: Nada como repescar antigas ideias, algo perfeitamente normal nos comics. Não temam, fãs de Clark Kent, o Super-Homem pode morrer, mas haverá sempre formas de o ressuscitar.
[no title]: Recorda os cenários de alguns episódios de Star Trek: TOS.
João Miguel Lameiras: “Penso que Camilo gostaria que a sua obra chegasse a um público diferente”: A Levoir encerra a coleção dos clássicos da literatura com uma ambiciosa adaptação da obra de Camilo Castelo Branco, com argumento de João Lameiras e desenhos de Miguel Jorge.
Habrá adaptación del cómic clásico ‘El Incal’, de Jodorowsky y Moebius, y el director es completamente inesperado: Taika Waititi: É uma curiosa surpresa que o realizador neo-zelandês, que surpreendeu o mundo com o fabuloso What We Do in The Dark, tenha sido o escolhido por nada menos do que Jodorowsky para adaptar o clássico Incal ao cinema. Esperemos que corra melhor que a lendária, e nunca concretizada, adaptação de Dune por Jodorowsky.
Resenha da revista Somnium nº 117: Um olhar para o mais recente número da revista do Clube de Leitores de Ficção Científica do Brasil.
dune
Patrick Woodroffe, 1974: Space opera, que não se esgota em Dune.
Teimo em fazer um texto sobre Dune: Uma análise diferente a Dune, focada não só no filme mas também no material literário que está na sua base.
A Pre-Code Horror Comic Primer: Lost World of Pre-Comics Code Horror: Recordar a estética dos comics de terror dos anos 50. Aqueles que tanto assustaram os críticos dos comics que levaram à imposição do sistema de auto-censura editorial Comics Code. Há pérolas negras nestas iconografias.
Drácula – Georges Bess (e Bram Stoker): Um olhar sobre este espantoso livro de Georges Bess, lançado em Portugal pela editora A Seita.
The ‘Dune’ Porn Game Is Not a Terrible Adaptation: Er.. deixa-me ver, fizeram um jogo pornográfico adaptando Dune? Nada escapa à regra 34!

Tecnologia

Watch Out, Wedding Videographers, AI Is Coming for You: E se em vez de contratar um fotógrafo, nos casamentos fosse encorajado o tirar fotos e vídeos pelos convidados, para que um algoritmo recriasse os momentos-chave a partir dessa enorme fonte de dados?

Memory lanes: Google’s map of our lives: Confesso que me surpreende, e fascina, a ideia de navegação obsessiva pelo Google Street View, em busca de traços deixados por entes queridos, reflexos em janelas, passeios fugazes apanhados pelos sistemas de captura geográfica da Google.

With Mesh for Teams, Microsoft plans to bring 3D workspaces to remote workers in 2022: Ah, o pior de dois mundos. Cruzar esse horror que é o Teams com os ambientes semi-imersivos 3D. Há aqui um certo ar de oitavo círculo do inferno.

What Happens When You Try To Hack Opera With Gamers, Techies And Artists?: Ainda não sabemos, porque o evento ainda não aconteceu. Mas aposto que será interessante, a ópera sempre necessitou de tecnologia para auxiliar a sua espetacularidade, e as tecnologias digitais irão trazer toda uma nova dimensão a este género clássico.

Luster Lost: Sobre a decadência material do visual, das fotos que se desvanecem ao papel que amarelece. As nossas palavras, as nossas imagens, não são tão duradouras quanto desejaríamos.

Why Are AI Data Sets Disappearing From The Internet?: Faz sentido. Algumas das bases de dados usadas para treinar algoritmos têm sido apontadas como contendo dados enviesados, o que dá na criação de algoritmos que causam erros.

The Singularity Is Here: Concebemos a singularidade como o momento em que as inteligências artificiais demonstram consciência. Mas, e se esse momento já chegou, mas de uma forma diferente, e distópica? Um olhar aos mecanismos automatizados da publicidade online, que condicionam a forma como interagimos na internet, o que nos é mostrado. E, através disso, acabam por influenciar a forma como nos relacionamos com o mundo real. Algo está patente: o foco exclusivo nos algoritmos maximizadores de lucro é um fator muito disruptivo na nossa sociedade.

The Bionic Gloves That Let João Carlos Martins Play Piano Again: Um projeto fascinante, que devolveu a capacidade de tocar a um pianista que perdeu há décadas atrás a destreza das mãos. E, curiosamente, é um projeto muito low tech.

Swarms Of Autonomous Kamikaze Robots Are Coming To A Warzone Near You: Não é grande surpresa, descobrir que enxames de drones autónomos estão a ser comercializados como arma de guerra.

Uma década de conhecimento: uma conversa com Alexandra Elbakyan do Sci-Hub: Usar o Sci-Hub não é bem fazer pirataria. É apontar armas ao sistema institucionalizado pelas editoras académicas, que abusam do sistema de publicação académico. Cobram valores enormes para que se possa aceder a artigos científicos financiados na esmagadora maioria por fundos públicos, não pagam direitos de autor aos criadores dos artigos, que têm de ter publicações para garantir avanço na carreira académica. No fundo, colocam o acesso ao conhecimento por detrás de paywalls incomportáveis.

“A grim outlook”: How cyber surveillance is booming on a global scale: As tecnologias de vigilância são um mercado global em crescimento, o que não é bom augúrio para o progresso da liberdade e democracia à escala global.

Facebook reportedly is aware of the level of ‘problematic use’ among its users: Para surpresa de ninguém, os gestores da rede social conhecem os problemas advindos do uso obsessivo da plataforma. Não fazem nada, nem farão – reparem, todo o sistema em que o facebook assenta está focado na maximização do tempo passado na aplicação, para aumentar os níveis de lucro. O uso obsessivo, sob este ponto de vista, não só é desejável como de encorajar.

PLD Space exhibirá su cohete Miura 1 en público en Madrid: Um curioso projeto espacial espanhol, que está a desenvolver um lançador.

These parents built a school app. Then the city called the cops: Destaco esta notícia porque, alguns meses antes da pandemia (parece à toda uma vida), estive presente num mega-evento dinamizado pelo IGEFE (Instituto de Gestão Financeira, para os leigos em administração pública e educação). Nele, o exemplo sueco, especificamente este da digitalização da informação escolar, foi-nos apresentado pela sua coordenadora como um caso de sucesso. Aparentemente, nem por isso, em parte pela complexidade, em parte pela necessidade de integrar bases de dados e fontes de informação muito díspares. Mas também não ajuda ser intransigente.

Facebook on the spot in Kenya as exploitation of minors rife on its platform: Novamente, para surpresa de ninguém, o Facebook, que é tão sensível com mamilos no mundo ocidental, mostra-se completamente incapaz de exercer moderação noutros locais do mundo, onde as populações são, digamos, mais descartáveis. Onde a importância económica é menor.

Lightship: Niantic lanza su propio kit de desarrollo para construir un metaverso en realidad aumentada: Interessante, e parece-me que é mesmo a proposta certa. Disseminar a realidade aumentada, e não a alienação imersiva sensaborona que o dono do facebook sonha para nós.

GITAI’s Autonomous Robot Arm Finds Success on ISS: Um braço robótico autónomo, com capacidade para ser teleoperado, se necessário, que se ajusta às necessidades da ISS.

Modernidade

Wings Over Kiska: Bem apanhado, o P-40.
Mark Zuckerberg As Cultural Director Of The Internet? Er…: Um olhar para a estética limpa, tão sem sal, que caracteriza a presença do dono do Facebook nas redes. Cinzentismo, banalidade, artificialidade são os seus elementos.
The Enormous Hole That Whaling Left Behind: Uma observação curiosa – a redução do número de baleias, causado pela exploração baleeira excessiva, deveria traduzir-se num aumento das quantidades de krill. Tal não aconteceu, porque por paradoxal que pareça, a simbiose com o krill que alimenta as baleias é tremenda. Este estudo mostra quão frágeis e complexos são os ecossistemas.

The Same Sky Phenomenon: Um daqueles pormenores intrigantes. Colecionadores de postais antigos começaram a notar um padrão em determinados postais: todos tinham um céu similar. A razão para isso estava na empresa que os produzia, que usava a mesma foto de um céu para criar uma imagem compósita, sempre que achava que a foto original não tinha a qualidade visual esperada.

The 10 Weirdest Ways Climate Change Is Screwing With Our World: A disrupção dos ecossistemas trazido pelo aquecimento global manifesta-se de muitas formas, das mais catastróficas às bizarras.

Fast-food proibido nas cantinas, mas perto dos jovens: as escolas de Lisboa com mais opções e mais perto: Foi algo que me apercebi mal comecei a ser professor. Ao pé de uma escola, há sempre uma grande quantidade de lojas a vender tralha e lixo alimentar às crianças. É lucro fácil, e a comida das cantinas, hoje entregue a contratos de catering que procuram o mais baixo custo (até na mão de obra, onde cometem ilegalidades sem que ninguém lhes toque) não consegue competir. O problema está nos níveis de obesidade infantil e juvenil, que requerem o tipo de cuidados com dieta que uma alimentação de comida rápida não permite. Junte-se a isto a rapacidade das cadeias de fast food, que se instalam deliberadamente o mais próximo possível de escolas. Não é um problema exclusivamente lisboeta. Em Torres Vedras, por exemplo, o Mc Donalds instalou-se à frente de uma escola básica e a duas ruas de uma secundária. Em Mafra, está a três minutos a pé do complexo escolar que reúne os três ciclos e a secundária.

Um Estado Policial Perfeito: Uma Odisseia pela Sinistra Distopia Vigilante da China: Arrepiante, este relato aprofundado de como a China construiu uma verdadeira prisão digital para as minorias de Xinjiang. Com o contributo de muitas empresas que, depois, nos vendem os produtos desenvolvidos.

Car Parked On Italian Street For 47 Years Becomes Monument: Er… isto é que é garantir um lugar de estacionamento.

The bizarre dog breeds time forgot: As raças caninas são o resultado de longos processos de afinação e reprodução, e algumas extinguem-se, quando o tipo de cão que geram deixa de ser útil, ou já não está na moda. Pessoalmente? Prefiro a raça rafeira.

***IMPORTANTE***Não se esqueça de ajudar o Bit2Geek a crescer nas redes sociais, para termos mais colaboradores e mais conteúdo, 👍? A sua ajuda muda tudo!

***E clique em baixo para saber mais…

Salvar Vidas na Medicina usando Inteligência Artificial. E num futuro próximo.

Artigo anteriorCapturas na Rede, 13 de Novembro: Tecnologia
Próximo artigoCapturas na Rede, 27 de Novembro: Sobre
Professor de TIC e coordenador PTE no AEVP onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica; Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade). Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, Mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa. Correntemente, frequenta pós-graduação em Programação e Robótica na Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Tutor online na Universidade Aberta. Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D em contextos educacionais na ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e CFAERC. Co-criador do projeto de robótica educativa open source de baixo custo Robot Anprino. Colaborador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.