17.8 C
Lisboa
Sexta-feira, Setembro 20, 2019
Bit2Geek

Bit2GeekSobre Nós

O Canal Bit2Geek.com - Tecnologia, Futurismo e Espaço é uma aposta recente para criar um modelo de conteúdos premium, pensados com um critério de divulgação científica.
No Bit2Geek convidamos cientistas portugueses e estrangeiros, bem como analistas de diversas áreas, a escrever artigos de opinião e divulgação, futuristas e inovadores.
O Bit2Geek.com desafia o leitor a reflectir sobre o Futuro, a acompanhar a Exploração Espacial e a inteirar-se sobre as conquistas tecnológicas da Humanidade.

#Follow us #Follow bit2geek #Follow to learn more #Just follow the Geeks, ok?

Obrigado

ADMINISTRAÇÃO

Nuno Duarte Chabert

Administrador & Founder

  Foi Director de Desenvolvimento de Negócio de empresas na área de Defesa e Espaço.
 Trabalhou como responsável de Comunicação da área de Juventude, para o Governo de Portugal.
  Drone Fanatic, Geek, maybe a bit too Geek or a bit2geek…

BIT2GEEK

Mário Nogueira

Director Web Layout, Grafismo & Imagem 3D

Formador Certificado Autodesk e Vray.
Formador na área 3D e CAD.
Fundador e Diretor Criativo na VisualVibes Studio, Produções 3D.

Página web: VISUALVIBES STUDIO

Ana Adolfo Coelho

Supervisora de Redes Sociais

Formada em Gestão de Empresas Turísticas, pelo Instituto de Novas Profissões.
Certificada com o Toefl Test pelo American Language Institute.
Gestora de eventos. Trabalha há 17 anos como gestora turística corporate.

Valeria Galizzi Santacroce

Directora de Arte /Design

  Formada pela Carrara Academy of Fine Arts com especialização em Videoart, em Itália, recebeu um convite da Delloitte Consulting para vir trabalhar para Portugal. Por ser uma apaixonada de Lisboa, ficou a morar por cá. Esteve na Direcção de Arte de campanhas publicitarias das marcas americanas Cat (Caterpillar) e Merrell.
  Trabalhou com a Ciência Viva, como fotografa e visual designer, e para revistas de Moda e Lifestyle como a Epicur, Parq, Dif, Máxima, Divo e outras.
  Trabalhou em Branding com empresas de Moda portuguesas, e na TPF Planege na área da comunicação, gráfica e fotografia.
Foi fotógrafa e graphic design na Casadecor Portugal.
  Apesar de viver em Portugal, mantêm o cargo de Directora de Arte e Web Design da empresa C.G. Design SAS, www.cgdesignsas.com, em Itália.
  Actualmente faz também exposições de fotografia.

CIENTISTAS COLABORADORES E ESPECIALISTAS

Raquel Pereira Crespo

Cientista Colaborador

  Doutorada em Física Nuclear Teórica pela Universidade de Surrey, Reino Unido, e é actualmente Professora do Departamento de Física do Instituto Superior Técnico e membro do Centro de Ciências e Tecnologias Nucleares, C2TN.
  Trabalha como cientista em Física Nuclear Teórica, Teoria das Reacções Nucleares, núcleos exóticos produzidos por feixes de iões radioactivos e reacções de interesse Astrofísico. Membro Internacional de comités de Conferências em Física Nuclear. Foi Membro do INTC (2015-2017) do (ISOLDE and Neutron Time-of-Flight Experiments Committee) do CERN. O Laboratório ISOLDE destina-se à produção de feixes de iões radioactivos a baixas energias para aplicação no domínio da Física Nuclear e Atómica, bem como das Ciências dos Materiais e da Vida.
  Foi membro do Comité Científico R3B/Nustar/FAIR (Facility for Antiproton and Ion Research in Europe https://fair-center.eu), um novo laboratório internacional (International Acelerator Facility), destinado entre outros a estudar a estrutura da matéria e a evolução do Universo.
  Autora e Co-Autora de cerca de 100 publicações científicas em revistas internacionais e edições especiais com referee. Participou em 19 projectos científicos financiados (8 como investigadora principal) e como convidada em diversas palestras internacionais.

Joana Neto Lima

Cientista Colaborador

  Joana Neto Lima é Licenciada em Ciências do Meio Aquático pelo Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar (Universidade do Porto). Desde Outubro de 2014 que está a trabalhar no Departamento de Planetologia e Habitabilidade do Centro de Astrobiologia INTA – CSIC, em Torrejón de Ardoz (Madrid). Este é o primeiro centro fora dos EUA a fazer parte do NAI (NASA Astrobiology Institute) e ainda hoje colabora frequentemente em várias das missões espaciais desta agência (de salientar as contribuições do CAB para os rovers marcianos com o instrumento ambiental REMS e TWINS). Tanto o CAB como o INTA (Intituto Nacional de Tecnologia Aeroespacial) colaboram também em missões da agência espacial europeia ESA como Rosetta-Phillae, JUICE e EXOMars, só para nomear alguns dos mais emblemáticos.
  Actualmente está a trabalhar em Mundos Oceânicos e nos processos geoquimicos que podem estar por detrás de fenómenos como geisers (ou plumas planetárias) nas luas geladas (Encélado e Europa) e alguns minerais e estruturas encontrados/detectados por missões espaciais em antigos Mundos Oceânicos como Ceres (um planeta-anão no Cinturão de Asteróides) e Marte (este sem necessidade de apresentações).

Marta Cortesão

Cientista Colaborador

  Marta Filipa Cortesão é Mestre em Biologia Molecular e Celular pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP). Em Abril de 2017 iniciou o doutoramento em Microbiologia do Espaço, no Centro Aeroespacial Alemão (DLR), em Colónia (Alemanha). Estuda a sobrevivência e a adaptação de microrganismos (bactérias e fungos) tanto em ambientes extremos, como o do Espaço exterior (para lá da atmosfera Terrestre onde existe vácuo e diferentes tipos de radiação ionizante), como em ambientes de voo espacial (estes mais amenos, dentro das próprias naves espaciais onde vivem os astronautas). Entre diversas colaborações, destacam-se o laboratório de Proteção Planetária da NASA Jet Propulsion Laboratory (Caltech), o BioServe Space Technologies na Universidade do Colorado (CU Boulder), onde esteve como cientista convidada, e também na Universidade Técnica de Berlim, e no Instituto Nacional de Ciências Radiológicas (NIRS) no Japão. De salientar também a atribuição do prémio Women in Aerospace Europe (WIA-E) 2018, que apoia jovens profissionais talentosos na apresentação do seu trabalho em contexto internacional. Um dos principais projectos em que está envolvida é o “Biofilm in Space”, financiado pela NASA, que consiste numa experiência científica a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS em inglês), para estudar a expressão de genes e a formação de biofilmes em ambiente de voo espacial.

Jorge Pla-García

Cientista Colaborador

  Jorge Pla-García é investigador no Centro de Astrobiologia (CSIC-INTA, associado ao NASA Astrobiology Institute) e investigador associado do Space Science Institute (SSI) em Boulder, Colorado (USA).
  Actualmente é membro de quatro equipas científicas de missões da NASA ao planeta vermelho: instrumento meteorológico REMS (Mars Science Laboratory – Curiosity rover), instrumento TWINS (InSight) e instrumento MEDA e Projecto Conselho de Atmosferas (ambos da missão Mars2020). Também trabalhou na missão ExoMars 2020 da Agência Espacial Europeia (ESA) no desenvolvimento do instrumento RLS (Raman Laser Spectrometer).
  É Engenheiro Superior Informático pela Universidad Pontifica de Salamanca e tem Mestrados em Ciência e Tecnologia desde o Espaço pela Univerdad de Alcalá, Astronomia e Astrofísica na Valencian International University, Meteorologia e Geofísica na Universidad Complutense de Madrid. É Doutorado em Astrofísica pela Universidad Complutense de Madrid com o título “Mesoscale Meteorological Modeling of Mars mission environments”.
  Nos últimos cinco anos tem estado a trabalhar em estudos meteorológicos da Cratera Gale (zona de Marte onde o rover Curiosity aterrou), tem estado a trabalhar também em simulações das condições atmosféricas esperadas para o dia de aterragem da futura missão da NASA, MARS 2020 a fim de minimizar os riscos durante a etapa de entrada atmosférica, descida e aterragem.
  É também uma das poucas pessoas que tem o privilégio e a grande responsabilidade de operar o instrumento REMS que está no rover Curiosity, a partir da Terra.

Artur Coelho

Especialista em 3D Printing

  Artur Coelho é especialista no domínio da Impressão 3D em contextos educativos, apaixonado pela robótica educativa, cultura maker e mundo dos Fablabs. Dinamiza workshops um pouco por todo o país sobre introdução à impressão 3D. Participou nas três Maker Faires de Lisboa, e ainda nas Maker Faire Galicia e Rome - European Edition. Distinguido com o prémio Inclusão e Literacia Digital em 2016 (FCT/Rede TIC e Sociedade).
  Formador especializado em introdução à modelação e impressão 3D na ANPRI e CFAERC. Co-criador do robot educativo open source Robot Anprino. Membro fundador do fablab Lab Aberto, em Torres Vedras. Licenciado em ensino de Educação Visual e Tecnológica, mestre em Informática Educacional pela Universidade Católica Portuguesa, frequenta pós-graduação em Metodologias de Ensino de Programação e Robótica pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. É desde 2004 professor de TIC e coordenador PTE no AEVP, onde dinamiza os projetos As TIC em 3D, LCD - Clube de Robótica, e Fab@rts: o 3D nas Mãos da Educação, distinguido com prémio de mérito da Rede de Bibliotecas Escolares. Apaixonado por Ficção Científica e Futurismo, colaborou com recensões críticas para o projeto aCalopsia, e escreve para H-alt. Colabora com o Festival Sci-Fi Lx, e só perde o evento anual Fórum Fantástico quando este se sobrepõe à Maker Faire Rome. O seu mais recente projeto é ser um dos coordenadores do concurso 3Digital, que estimula a utilização de tecnologias 3D com alunos do ensino básico e secundário.

Juan Ángel Vaquerizo

Cientista Colaborador

  Juan Ángel Vaquerizo, é astrofísico e Coordenador da Unidad de Cultura Científica del Centro de Astrobiología (CAB). Após mais de 10 anos dedicado ao ensino de Ciências ingressou no Instituto Nacional de Técnica Aeroespacial (INTA) para trabalhar no projecto PARTNeR, que permite a estudantes fazer testes de radioastronomía, com a antena da NASA, instalada en Robledo de Chavela (Madrid). Vaquerizo é um investigador particularmente dedicado à “didáctica” científica e desenvolve um extenso trabalho na área da divulgação cientifica.

Cecilia W.S Leung Lo

Cientista Colaborador

  A Cecilia Leung é norte-americana e especialista em ciências planetárias, com especial enfoque na distribuição do vapor de água em Marte. Estuda também estruturas atmosféricas de planetas tanto no nosso sistema solar como em sistemas exoplanetários. Em particular, conjuga observações de sondas espaciais com modelos numéricos, para entender o transporte de água entre reservatórios de superfície e atmosféricos, bem como investigar as condições que levam à formação de neblinas de água gelada, nuvens e tempestades de poeira em Marte.
  Cecilia é uma apaixonada pela exploração interplanetária e pelo desenho de missões espaciais. Atualmente, está a trabalhar com a equipa, da sonda da NASA - InSight Mars Lander, com o objectivo de caracterizar os ventos e as condições ambientais previstos durante o processo de “Entrada, Descida e Aterragem”, garantindo o sucesso durante uma das etapas mais importantes da missão. Cecilia é licenciada em Física e Astronomia pela Universidade de York, tirou o Mestrado em Ciências Planetárias pela Universidade do Arizona, e atualmente está a terminar o Doutoramento.
  A Cecilia tem estado muito envolvida com a International Space University, promovendo abordagens interdisciplinares para exploração espacial, e ativamente envolvida em divulgação científica (outreach) e comunicação.

António Molina

Cientista Colaborador

  Antonio Molina é Cientista Planetário do Centro de Astrobiología (CAB – CSIC-INTA) que trabalha como investigador de três estsções metereológicas marcianas: REMS (Rover Environmental Monitoring Station), a bordo do MSL (Mars Science Laboratory) Curiosity, que continua activo e acaba de bater o record do registo contínuo de medidas de condições atmnosféricas em Marte; TWINS, parte da Insight, uma missão recém chegada ao planeta vermelho e que começa agora a recolher os seus primeiros dados; e MEDA (Mars Environmental Dynamic Analyzer) ainda em desenvolvimento para o próximo rover da NASA previsto para 2020.
  Ambientólogo terrestre de formação, mas marciano de profissão: especializou-se no estudo por Remote Sensing das épocas primordiais de Marte, quando o planeta tinha mais água e era muito mais activo do que actualmente. Para conseguir estudar o passado de Marte, colaborou com a equipa da câmara HRSC (High Resolution Stereo Camera), da Agência Espacial Alemã (DLR) a bordo do orbitador da ESA, Mars Express; enquanto trabalhava em análogos terrestres como o permafrost antártico, as dunas do Saara, os sistemas fluviais de Rio Tinto (Huelva – Espanha) e as zonas hidrotermais da Islândia.

Arianna Ricchiuti

Cientista Colaborador

  A Arianna é comunicadora científica "SciCom", natural de Piacenza na Itália. Ela trabalha no Planetário de Bari há quatro anos, fazendo observações astronómicas e shows científicos. No ano passado ela formou-se em Ciências Biológicas na Universidade de Bari com uma tese em astrobiologia, discutindo sobre tardígrades e bactérias como modelos para a vida extraterrestre. Actualmente ela está estudando na SISSA, a Escola Internacional de Estudos Avançados em Trieste, fazendo um mestrado em comunicação científica.
  A Arianna tem sido consecutivamente seleccionada como palestrante em Workshops internacionais como AbGradE: Graduados em Astrobiologia na Europa 2018 (Campus Lankwitz, Berlim), 51o ESLAB: Extreme Habitable Worlds 2017 (ESA ESTEC, Noordwijk, Holanda), EGU: Geociências para entender a habitabilidade de 2017 no Sistema Solar e além (Furnas, São Miguel, Açores), EAC: A história inicial dos sistemas planetários de 2017 e planetas habitáveis (Tartu Biocentre, Estonia), AbGradE: Graduados em Astrobiologia na Europa 2016 (Planetário de Atenas, Grécia), GESE: Geobiologia na Exploração Espacial 2015 (Iglesias, Sardenha, Itália).
  Na primavera passada ela fez parte de uma expedição ao Chile para estudar o Deserto do Atacama como um análogo de Marte.
  A sua dedicação e compromisso com a Ciência levou-a a ganhar a edição de 2016 do FameLab, o programa de talentos para comunicadores de ciência e a receber alguns prémios, como o Certificado de Mérito do Rotary Club em 2017 e o Prémio Internacional Duquesa Lucrécia Borgia, Ciência e Cultura em 2018.

Andrey Vieira

Cientista Colaborador

  Andrey Vieira é brasileiro, natural do Rio de Janeiro. É licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal Fluminense (UFF), com enfoque em Bioquímica e Geoquímica Orgânica. Durante sua graduação foi selecionado como estudante de Alta Performance para poder realizar um intercâmbio académico na Universidade Estadual de Montana, nos Estados Unidos, na área de Astrobiologia, Origem da Vida e Biogeoquímica. Essa escolha acabou por lhe render uma oportunidade de trabalho como assistente de pesquisa no NAI (NASA Astrobiology Institute) no Massachusetts Institute of Technology (MIT). Durante o tempo de pesquisa no MIT, o Andrey realizou uma série de estudos sobre o funcionamento das moléculas que conferem resistência a altas temperaturas em organismos extremófilos (organismos que possuem preferência fisiológica por condições geoquímicas extremas, como altas temperaturas ou acidez extrema).
  Atualmente reside na Dinamarca como estudante da Universidade de Aarhus, e trabalha na sua Tese de Mestrado no Instituto Max-Planck de Biologia Marinha. O seu trabalho atual foca-se na bioquímica e fisiologia de bactérias poliextremófilas (Células que possuem preferência não só por uma condição específica, mas por um conjunto de factores extremos concomitantemente) e como esses microrganismos podem vir a ser usados não somente para compreender como a vida teria se originado no planeta Terra, mas também como o estudo dessa fisiologia única pode vir a levar a criação de novas ferramentas biotecnológicas de grande relevância, nomeadamente para a indústria da construção civil e petroquímica.
  Andrey Vieira também é um entusiasta da astrofísica e epistemologia, possuindo mais de dez cursos em assuntos relevantes na área de exploração planetária e cosmologia, conferidos por diferentes instituições de pesquisa no Brasil e no mundo inteiro. Como comunicador científico, actuou por dois anos como auxiliar na disciplina de epistemologia da UFF e mediador/bolsista no projecto “Ciência sob tendas” levando a comunicação de ciência e tecnologia para escolas e comunidades carentes no estado do Rio de Janeiro.

Sevasti Filippidou

Cientista Colaborador

  A Sevasti, conhecida por nós por “Sevi” é grega natural de Thessaloniki (Tessalónica), e é microbióloga molecular especializada em bactérias que são capazes de sobreviver em condições extremas terrestres e extraterrestres. Estudou Genética Molecular (Licenciatura em Biologia Molecular e Genética, DUTH, Grécia e Mestrado em Genética Molecular, Patras, Grécia). É PhD em Ecologia Microbiana pela Universidade de Neuchâtel, na Suíça.
  Actualmente está a trabalhar como investigadora de pós-doutoramento no Centro de Ecologia e Hidrologia do Reino Unido e no Centro Aeroespacial Alemão, em Colónia na Alemanha. Desde 2012, que ensina Microbiologia, Biologia Molecular e Bioinformática a estudantes universitários, e tem dado conferências e seminários sobre a existência de vida em ambientes extremos.
  A “Sevi” tem estado muito envolvida na área de comunicação e divulgação de Ciência e por isso tem participado em várias feiras científicas além de ser membro da Native Scientist. Também criou um site sobre a vida em ambientes extremos (extremespores.com) onde comunica o resultado das suas pesquisas em três idiomas (Inglês, Francês e Grego).

Marcin Makowski

Cientista Colaborador

  Marcin Makowski é polaco, mas nasceu em Madrid. Licenciou-se em Biologia pela Universidade Autónoma de Madrid (UAM), onde começou a sua carreira de investigação no departamento de Biologia, estudando o efeito que têm as combinações de poluentes nos sistemas aquáticos. A trajectória científica de Marcin levou-o a Lisboa, onde fez o Mestrado em Microbiologia pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL). Em 2017, Marcin começou o seu Doutoramento em Ciências Biomédicas no Instituto de Medicina Molecular (IMM). O seu projecto foca-se num grupo promissor de moléculas antibióticas chamadas péptidos antimicrobianos. O avanço continuado da resistência antibiótica, e como consequência, a crescente escassez de antibióticos úteis é uma das maiores problemáticas com que a saúde pública se depara. É por isto que a sua investigação é de grande relevância sanitária. Marcin ganhou em 2018 um prémio do melhor poster no Congresso Ibero-Americano de Biofísica, demonstrando a sua aptidão para a comunicação científica. Além disso, é autor de uma publicação cientifica numa revista cientifica internacional.
  Fã dos grandes divulgadores de ciência do século XX (Sagan, Feynmann ou Asimov), considera uma necessidade renovada o trabalhar em eliminar a barreira entre cientistas e público geral. Marcin junta-se com entusiasmo a este grupo para estimular um debate sobre questões de saúde publica e meio ambiente.

José Rui Silva

Cientista Colaborador

  José Rui Silva é Mestre em Eng. de Micro e Nanotecnologias pela Universidade Nova de Lisboa, tendo graduado como o melhor aluno de Engenharia desta Universidade em 2016. Foi convidado pelo SRON (Netherlands Institute for Space Research, Holanda) a ficar a trabalhar após a sua tese de mestrado, continuando a sua investigação no desenvolvimento de câmaras de alta resolução espectral para deteção de radiação de THz , 50-200 micrómetros comprimento de onda, que permitem desvendar os mistérios das regiões de formação de estrelas e perceber como se processam os ciclos de vida de nuvens interestelares. Desde o início de 2018 é aluno de doutoramento neste mesmo instituto em parceria com o departamento de astronomia (Kapteyn Institute) da Universidade de Groningen, financiado pela missão GUSTO da NASA.
  O seu foco atual é o desenvolvimento das três câmaras multi-pixel que serão implementadas nesta missão piloto, que para além de estudar a zona de formação de estrelas na nossa galáxia, irá também testar a potencialidade de se usar balões estratosféricos, que operam a 40 km de altitude, para realizar observações astronómicas de alta qualidade a uma fração do custo que se tem atualmente com satélites espaciais.

Ana Carolina Cordeiro

Cientista Colaborador

  Ana Carolina Cordeiro é licenciada e mestre em Bioquímica pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL). Em 2015 ganhou o prémio de mérito académico da FCUL, atribuído ao Melhor Aluno dos mestrados do departamento de Química e Bioquímica. Desde Abril de 2017 é estudante de Doutoramento no ITQB-NOVA e o seu projecto visa decifrar os mecanismos de homeostase e destoxificação de metais essenciais em fungos patogénicos oportunistas. Está também interessada em explorar o uso de metais de transição no combate a infecções fúngicas. Em 2017 esteve envolvida numa colaboração internacional, onde lhe foi atribuída uma bolsa de investigação para trabalhar no Institut Curie em Paris. Este projecto tinha como objectivo encontrar novas vias de destoxificação de arsénio (um metal altamente cancerígeno, considerado o maior poluente de agua potável) na levedura do pão e da cerveja, Saccharomyces cerevisiae. A levedura, o primeiro organismo eucariota a ter o genoma sequenciado, é um excelente organismo modelo fulcral para a descoberta das causas de inúmeras patologias humanas, tais como as doenças de Menkes, Wilson etc...
  É autora de publicações em revistas cientificas internacionais e foi já seleccionada para palestrar em conferencias internacionais da sua área.
  É apaixonada por ciência e considera que é um dever dos cientistas comunicar e educar para a ciência. Quando não está a estudar fungos mortais, adora viajar, ler e puxar pela cabeça a jogar jogos de tabuleiro.

Rebeca Fiadeiro

Cientista Colaborador

  Rebeca identifica-se com as plantas e sempre que pode apanha sol para recarregar as baterias. Depois da licenciatura em Bioquímica na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) partiu para Londres para fazer um mestrado na University College London (UCL) em Ciências Biomédicas onde recebeu um prémio monetário pelo melhor projecto de tese. Após o mestrado, trabalhou no Laboratory for Molecular Cell Biology no University College London (UCL) como investigadora em laboratórios especializados em doenças genéticas raras, relacionadas com o cérebro (Battens Disease) e com o sistema digestivo (ARC Syndrome), respectivamente. Ambas estas doenças têm mutações em genes que originam proteínas de função ainda desconhecida. Os projectos nos quais esteve envolvida fizeram avanços na descoberta da função destas proteínas e resultaram em publicações em revistas científicas internacionais. Esse período permitiu-lhe ganhar autonomia a trabalhar em diversos modelos celulares desde da levedura às células estaminais.
  Em 2017 iniciou o Doutoramento no Imperial College, no London Institute of Medical Sciences. O seu projecto tem como objectivo estudar melhor a regulação e função do AMPK, uma proteína essencial na manutenção dos níveis de energia das células. Isto terá implicações no tratamento de doenças como a Obesidade e Diabetes.

Jorge Bordalo Monteiro

Cientista Colaborador

  Português e nascido em Coimbra, o Jorge é fascinado desde miúdo pelas ciências espaciais e pelo mundo do empreendorismo.
  Actualmente, é diretor da SpaceWay e investigador do C-MAST (Center for Mechanical and Aerospace Science and Technologies), onde desenvolve diversos projetos de educação em nanosatélites. É ainda ponto nacional de contacto em Portugal pela SGAC (Space Generation Advisory Council).
  Tem um mestrado em Engenharia Aeronáutica pela Universidade da Beira Interior, tendo realizado Erasmus na Universidade Federal de Minas Gerais, no Brasil, onde estudou Engenharia Aerospacial, Astronomia e Astrofísica. Especializou-se principalmente em análise de missão e pequenos satélites.
  Faz parte da “Space Mafia”, sendo alumni da International Space University (ISU – SSP18), com especialização em Gestão e Negócios.
  Participou ainda em diversos programas internacionais de educação espacial como ESA Alpbach Summer School (2016), ESA Concurrent Engineering Workshop (2017) e Space Station Design Workshop (2017) e venceu o prémio de inovação pela AIRBUS no concurso ActInSpace (2018).

João Ventura

Cientista Colaborador/ Escritor

  João Ventura é engenheiro mecânico e fez um doutoramento em Combustão na Universidade de Sheffield, Reino Unido. É professor aposentado do Instituto Superior Técnico, onde leccionou cadeiras da área da Termodinâmica Aplicada no Departamento de Engenharia Mecânica. Coordenou e/ou participou em diversos projectos de investigação em Fogos Florestais e Fogos Urbanos. Foi também formador na área da Segurança contra Incêndios.
  Um dos seus interesses sempre foi (e continua a ser) a divulgação científica. Mantém com alguma irregularidade o blogue Ciência de todos os dias (comcienciajv.wordpress.com).
  Numa vida paralela escreve ficção curta, de cunho fantástico, tendo participado em diversas antologias: Contos Fantásticos (1983), A Sombra sobre Lisboa (2006), Universe Pathways 2 (2006), Por Universos Nunca Dantes Navegados (2007), Contos de algibeira (2007), Grageas – 100 Cuentos Breves de Todo el Mundo (2007), Universe Pathways 4 (2007), Brinca Comigo! (2009), Almanaque do Dr. Thackery T. Lambshead de Doenças Excêntricas e Desacreditadas (2010), VaporPunk (2010), Antologia de Ficção Científica Fantasporto (2012), Vollüspa (2012), Lisboa no Ano 2000 (2013), O Resto é Paisagem (2018), Lisboa Oculta (2018), Winepunk, Ano 1/A Guerra das Pipas (2019).
  Publicou também em 2018 um livro de contos: "Tudo Isto Existe"
  (Editorial Divergência). A sua ficção curta pode ser lida no blogue Das palavras o espaço (fromwords.blogspot.com).

José Amaral Lopes

Especialista em Cultura e Futurismo

  O José Amaral Lopes é actualmente Coordenador da Comissão Executiva da Estrutura criada para a Candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura (2018). No passado desempenhou funções como Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Cultura (2002-2004), Secretário de Estado dos Bens Culturais (Julho 2004 a Março 2005), Deputado da Assembleia da República 2005, Presidente do Conselho de Administração do Teatro D. Maria II, (2000-2002), Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa 2005-2007, e Presidente do Conselho de Administração da EGEAC (2005-2007).
  Também desempenhou funções de cariz europeu como Conselheiro Técnico para a área da Cultura, Direitos de Autores Audiovisual na Representação Permanente de Portugal junto da EU: Responsável pela participação e representação de Portugal no Grupo de Trabalho do Conselho da EU relativo à Propriedade Intelectual, acompanhando as iniciativas legislativas referentes às alterações dos Direitos de Autor no quadro do Mercado Único Digital e da OMPI; Comité dos Assuntos Culturais e Comité do Audiovisual; EUROPEANA; Europa Criativa;
  Esteve como Conselheiro Técnico para a área da Justiça na Representação Permanente de Portugal junto da EU, em especial, pelo acompanhamento das seguintes matérias: GT Copyright – Direitos de Autor e Sociedade de Informação no quadro da OMPI; DROIPEN – Direito Penal Substantivo; COPEN – Cooperação judiciária e iniciativas legislativas relativas ao processo penal e às medidas de cooperação nos domínios da investigação e combate ao crime transfronteiriço, Procuradoria Europeia e Eurojust; e-Justice, e-Evidence, , GHD (Grupo Horizontal Drogas).
  E também Perito Nacional Destacado na Comissão Europeia na Direcção-Geral DG CONNECT- Unit G “Creativity”: Incumbido de analisar e acompanhar as propostas da Comissão relativas aos apoios às indústrias criativas e culturais, promover a resposta às outras instituições nos domínios das políticas de apoio à inovação e às TIC, no desenvolvimento da biblioteca digital e para a a digitalização e disponibilização do património cultural europeu; Foi Perito Nacional Destacado na Direcção-Geral para a Sociedade de Informação, estando incumbido de acompanhar e coordenar o Grupo de Trabalho de Peritos Europeus para o desenvolvimento e aplicação das novas Tecnologias da Informação, em especial no que se refere à digitalização, preservação e disponibilização de conteúdos culturais;
  Foi ainda docente da cadeira Enquadramento Económico e Jurídico do Audiovisual na licenciatura em Cinema do Instituto de Ensino Investigação Audiovisuais e Tecnologias de) Comunicação (2007-2008).

Paulo J.S. Gil

Cientista Colaborador

  Paulo J. S. Gil é docente no Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa, na Área Científica de Mecânica Aplicada e Aeroespacial, Departamento de Engenharia Mecânica. É Licenciado e Mestre em Física (Universidade de Lisboa) tendo posteriormente obtido o Doutoramento em Engenharia Aeroespacial no Instituto Superior Técnico.
  Tem interesses de investigação muito variados, desde ondas em meios contínuos à modelação de efeitos térmicos em sondas no espaço profundo, e da mecânica de voo espacial ao planeamento de missões espaciais. Tem mais de 20 artigos publicados em revistas científicas internacionais e participou em dezenas de conferências internacionais, com uma parte significativa na abrangente área do Espaço. Actualmente é um dos coordenadores da redeESPAÇO da Universidade de Lisboa.
  Lecciona várias disciplinas relacionadas com Espaço do Mestrado Integrado em Engenharia Aeroespacial e do programa Doutoral em Engenharia Aeroespacial, no Instituto Superior Técnico, e orientou mais de 30 dissertações de Mestrado em Engenharia Aeroespacial e duas teses de Doutoramento com temas relacionados com Espaço.

Jorge Silva Carvalho

Especialista em Segurança e Intelligence

  Jorge Silva Carvalho é especialista em Intelligence, Inteligência competitiva, Estratégia e em Segurança, nas suas diferentes áreas, da informação, nacional, interna e privada.
  É Mestre em Gestão de Empresas, pela ISCTE Business School (2012), Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (1990), pós-graduado em Estudos Europeus (1993) pelo Instituto Europeu da Faculdade de Direito, Auditor de Defesa Nacional, pelo Instituto da Defesa Nacional (2003) e frequentou o programa individual, do Departamento de Estado dos EUA, IVLP - International Visitors Leadership Program (2006). Tendo exercido durante 14 anos (1991/2005) funções, 8 dos quais como dirigente, no Serviço de Informações de Segurança - SIS; foi Chefe do Gabinete do Secretário-Geral do Sistema de Informações da República Portuguesa - SIRP 2005/2008, e exerceu o cargo de Diretor-Geral do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED) de ABR2008 a DEZ2010.
  Entre JAN2011 e JAN 2012, como assessor do CA da Ongoing Strategy Investments, desenvolveu várias funções visando consolidar o grupo empresarial Ongoing, nomeadamente, implementando e liderando, como CEO, a empresa de serviços partilhados do grupo, negociando dossiers críticos como a dívida do grupo e desenvolvendo o conceito e primeiro projeto TMT (telecomunicações, media e tecnologia)em Portugal.
  Foi, sucessivamente(FEV2015/DEZ2018), CEO das empresas de segurança privada 2045 SA, Gália SA e ANTHEA Lda, tendo promovido a recuperação comercial, financeira e reputacional das mesmas e levado a 2045 SA a tornar-se uma das três maiores empresas, de capitais nacionais, de segurança privada.
  É, desde 2015, Professor convidado e Diretor da Pós-graduação em Gestão do Conhecimento e Inteligência Competitiva na Coimbra Business School.
  Desde NOV2014 é Managing Partner da Silva Carvalho & Associados – Strategic Management Consulting.
  Em ABR2010 assumiu a função de Administrador Executivo do Elevo Group

Pedro Teles

Cientista Colaborador

  Pedro Teles, PhD, 41, é actualmente investigador no Centro de Ciências e Tecnologias Nucleares (C2TN) do Instituto Superior Técnico (IST), da Universidade de Lisboa, Portugal.
  Desde que terminou o seu doutoramento, tem desenvolvido actividades nas áreas da física das radiações, protecção radiológica nas aplicações médicas, física médica e computação. É também colaborador docente no Departamento de Física do Instituto Superior Técnico.
  No decurso do seu trabalho, participa e participou em vários projectos europeus, incluindo o BioQuaRT, OPERRA, RTNORM dos programas-quadro EURATOM e EMPIR alguns enquanto coordenador local, e também em projectos financiados pela FCT.

Pedro A. R. S. Costa

Cientista Colaborador

  Pedro (A. R. S.) Costa é doutorado em Informática pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Atualmente trabalha como Professor Auxiliar na Universidade Lusófona e como investigador no laboratório Copelabs (copelabs.ulusofona.pt) onde se dedica ao estudo da tolerância a faltas, confiabilidade e segurança em sistemas altamentes distribuídos, arquitecturas de cloud, blockchain e protocolos de redes de computadores. É autor de vários artigos científicos, entre os quais dois foram premiados com o best paper award.
  Trabalhou durante bastantes anos como Engenheiro de Software na área de telecomunicações e como investigador no LASIGE - Laboratório de Computação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (lasige.di.fc.ul.pt).

Frederico Francisco

Cientista Colaborador

  O Frederico Francisco é professor auxiliar convidado e bolseiro de pós-doutoramento na Faculdade de Ciência da Universidade do Porto. Natural de Cascais, fez a sua formação em Engenharia Aeroespacial no Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, onde também obteve o doutoramento em Física, no final de 2014.
  A sua tese de doutoramento com o título “Anomalias de Trajectória em Sondas Interplanetárias” recebeu o prémio “Springer Theses” da Springer-Verlag e foi publicada em livro pela mesma editora. Como parte importante deste trabalho inclui-se o desenvolvimento do método de cálculo de acelerações de origem térmica que permitiu resolver a “Anomalia da Pioneer”, problema que esteve em aberto durante cerca de 15 anos. A aplicação destes métodos a outras sondas no sistema solar, com a importância que tem enquanto teste à Relatividade Geral, valeu-lhe também a atribuição da Medalha Zeldovich 2018 pela Academia Russa de Ciências e a COSPAR (Commission on Space Research).
  Além da sua linha de investigação principal nas ciências do espaço, tem também trabalhado em projectos relacionados com o transporte ferroviário e com a sociologia da ciência. Está agora também envolvido no desenvolvimento de um modelo físico para o Sistema Terrestre.
  Mantém também, desde estudante, uma ligação ao associativismo e à política. É membro do Conselho Consultivo para a Mobilidade Sustentável da FPCUB, uma organização de defesa do ambiente, e participa no Gabinete de Estudos do Partido Socialista (PS), em particular, na discussão sobre desafio das alterações climáticas.
  Além do espaço, é um geek dos comboios e de Star Trek

Pedro U. Lima

Cientista Colaborador

  Pedro U. Lima é professor catedrático no Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores do Instituto Superior Técnico (IST), onde se licenciou e concluiu também o Mestrado pré-Bolonha em Engenharia Electrotécnica e de Computadores. Doutorou-se em Electrical Engineering noRensselaer Polytechnic Institute, Troy, New York, USA, em 1994. É investigador no Instituto de Sistemas e Robótica do IST (ISR/IST), unidade do Laboratório Associado LARSyS, onde coordena o grupo de Robôs e Sistemas Inteligentes.
  Pedro Lima foi presidente e membro fundador do Sociedade Portuguesa de Robótica, Delegado Nacional para os programas da UE e da ESA em Robótica Espacial e distinguido com uma Cátedra de Excelência na Universidad Carlos III de Madrid, Espanha, em 2010. Na área do Espaço está envolvido no projeto INFANTE (para construir e lançar o primeiro satélite com tecnologia portuguesa), coordenou um projeto da ESA-Portugal Task Force em formações de satélites (2003-2005), e outro projeto da FCT sobre controlo de atitude de pequenos satélites (1997-2000).
  Tem tido grande atividade na promoção da investigação e desenvolvimento em Robótica através de competições internacionais e coordenou um dos dois projetos europeus pioneiros nessa área (RoCKIn), sendo também membro do Technical Advisory Board da Mohamed Bin Zayed International Robotics Challenge (MBZIRC), que tem lugar nos Emirados Árabes Unidos bianualmente. É atualmente Trustee da RoboCup Federation, e foi organizador do RoboCup2004, realizado em Lisboa.
  Está frequentemente envolvido em atividades de promoção da Ciência e Tecnologia em Portugal, incluindo a organização do Festival Nacional de Robótica desde 2001. Destaca-se, neste área, a participação como orador e comentador convidado na Conferência “Admirável Mundo Novo – o Futuro Chegou Cedo Demais?”, organizado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, na Casa da Música, Porto, 2015. Foi também orador convidado na Assembleia da República na Conferência "Era Digital e Robótica: Implicações nas Sociedades Contemporâneas", em 2017.

A anunciar brevemente!

Cientista Colaborador

A anunciar brevemente!

Cientista Colaborador

A anunciar brevemente!

Cientista Colaborador

Por favor desative o seu AdBlock

O Bit2Geek oferece artigos diários completamente gratuitos, mas para o podermos fazer, necessitamos dos nossos rendimentos provenientes da publicidade.

Por isso mesmo, pedimos-lhe que desactive o seu Ad Blocker quando visitar Bit2Geek.com

Por favor, adicione bit2geek.com à sua Whitelist do seu Ad Blocking ou desactive o seu Adblocker quando nos visitar.

Subcreva o nosso canal nas redes sociais: 
Facebook Twitter Facebook Youtube
  Obrigado!